O tempo integral em questão

as percepções do 3° ano do ensino fundamental

  • Maria Carolina da Silva Caldeira Centro Pedagógico da UFMG
  • Luiz Alberto Ribeiro Dumont Centro Pedagógico/UFMG
  • André Faria Centro Pedagógico/UFMG
Palavras-chave: Tempo integral, Escola de tempo integral, Percepções

Resumo

Este artigo tem como objetivo analisar a percepção de crianças de oito anos, do 3° ano do 1° ciclo do Centro Pedagógico da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), sobre a escola de Tempo Integral. A forma com que elas lidam com a jornada de estudos, o tempo que passam nesse ambiente, a opinião sobre a presença dos monitores em sala de aula, a alimentação que fazem na escola e o tempo que passam com a família, relatando se ela é presente na vivência escolar, são os aspectos analisados na pesquisa. O estudo se deu por meio de entrevistas com os alunos em grupos de 10 crianças. Essas entrevistas foram áudio-gravadas e realizadas em dois momentos distintos com cada grupo. Os resultados nos levam a concluir que essas crianças, em sua maioria, aceitam bem a ideia de Tempo Integral, no entanto, enfatizam a necessidade de rever alguns critérios que fazem parte do construto dessa proposta de ensino.

Referências

BRASIL. Lei n° 13005/2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 de junho de 2014. Seção 1, p. 1-8. Disponível em:

http://pesquisa.in.gov.br/imprensa/jsp/visualiza/index.jsp?data=26/06/2014&jornal=1000&pagina=1&totalArquivos=8. Acesso em: 21 jan. 2019.

BOURDIEU, Pierre. A Escola Conservadora: as desigualdades frente à escola e à cultura. In: NOGUEIRA, Maria Alice; CATANI, Afrânio (Orgs.). Escritos de educação. Petrópolis: Vozes, 1998. p. 39-64.

CALDEIRA, Maria Carolina da Silva. Relações de gênero no currículo da formação de professoras para alfabetização: uma análise do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa (PNAIC). In: PARAÍSO, Marlucy; CALDEIRA, Maria Carolina. (Orgs.). Pesquisas sobre currículos, gêneros e sexualidades. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2018, v. 1, p. 53-72.

CALDEIRA, Maria Carolina da Silva. Dispositivos da infantilidade e da antecipação da alfabetização no currículo do 1º ano do ensino fundamental: conflitos, encontros, acordos e disputas na formação das crianças de seis anos. 2016. 263 f., enc. Tese (Doutorado) – Universidade Federal de Minas Gerais, Faculdade de Educação, 2016.

CAVALIERE, Ana Maria Villela. Educação integral: uma nova identidade para a escola brasileira? Educação & Sociedade, Campinas, v. 23, n. 81, p. 247-270, dez. 2002a. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010173302002008100013&lng=en&nrm=iso Acesso em: 26 jan. 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302002008100013

CAVALIERE, Ana Maria Villela. Escolas de Tempo Integral: uma ideia forte, uma experiência frágil. In: COELHO, Lígia Martha Coimbra da Costa; CAVALIERE, Ana Maria Villela (Orgs.). Educação brasileira e(m) tempo integral. Petrópolis: Vozes, 2002b. p. 93-111.

CAVALIERE, Ana Maria Villela. Tempo de escola e qualidade na educação pública. Educação & Sociedade, Campinas, v. 28, n. 100, p. 1015-1035, out. 2007. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-73302007000300018&lng=pt&nrm=iso Acesso em: 26 ago. 2019. http://dx.doi.org/10.1590/S0101-73302007000300018

CAVALIERE, Ana Maria Villela. Escola pública de tempo integral no brasil: filantropia ou política de estado? Educação & Sociedade, Campinas, v. 35, n. 129, p. 1205-1222, out./dez., 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/pdf/es/v35n129/0101-7330-es-35-129-01205.pdf. Acesso em: 08 mar. 2019.

CUNHA, Maria Amália de Almeida. O conceito “capital cultural” em Pierre Bourdieu e a herança etnográfica. Perspectiva, Florianópolis, v.25, n. 2, p. 503-524, nov. 2007. ISSN2175795X. Disponível em: https://periodicos.ufsc.br/index.php/perspectiva/article/view/1820/1584. Acesso em: 28 jan. 2019. https://doi.org/10.5007/%x.

ELIAS, Nobert. Sobre o tempo. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor, 1998.

GALLO, Silvio. A educação integral numa perspectiva anarquista. In: COELHO, Lígia Martha Coimbra da Costa; CAVALIERE, Ana Maria Villela (Org.). Educação brasileira e(m) tempo integral. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 13-42.

GLORIA, Dília Maria Andrade. "A escola tá mais... Escolar": a implantação do tempo integral em uma escola de Ensino Fundamental na perspectiva discente. Educar em revista, Curitiba, n. 59, p. 193-210, mar. 2016. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602016000100193&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 25 jul. 2019. http://dx.doi.org/10.1590/0104-4060.43960.

HINGEL, Murílio. O Pronaica: proposta, destruição e ressureição. In: COELHO, Lígia Martha Coimbra da Costa; CAVALIERE, Ana Maria Villela (Orgs.). Educação brasileira e(m) tempo integral. Petrópolis: Vozes, 2002. p. 63-82.

PARAÍSO, Marlucy Alves. Fazer do caos uma estrela dançarina no currículo: invenção política com gênero e sexualidade em tempos do slogan “ideologia de gênero”. In: PARAÍSO, Marlucy Alves; CALDEIRA, Maria Carolina da Silva (Orgs.). Pesquisas sobre currículos, gêneros e sexualidades. Belo Horizonte: Mazza Edições, 2018. p. 23-55.

SOUTO, Kely Cristina Nogueira; ESTEVES, Manuela. O processo de formação de professores da educação básica no interior de uma escola de ensino fundamental: o olhar dos graduandos sobre o ser professor e a prática profissional. Revista Ibero-Americana de Estudos em Educação, Araraquara, SP, v. 11, p. 1587-1601, 2016. Disponível em: https://periodicos.fclar.unesp.br/iberoamericana/ article/viewFile/9063/5955. Acesso em: 04 dez. 2019.

SOUZA, Maria Celeste Reis Fernandes. Tempo integral: tensões entre os tempos da escola e os tempos do corpo. Educar em Revista, Curitiba, v. 34, n. 67, p. 159-175, fev. 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0104-40602018000100159&lng=pt&nrm=iso. Acesso em: 04 dez. 2019.

VEIGA-NETO, Alfredo. Regulação Social e Disciplina. In: SCHIMIDT, Saraí. A educação em tempos de globalização. Rio de Janeiro: DP&A, 2001. p. 45-48.

Publicado
2019-12-21