Ensino colaborativo/coensino/bidocência para a educação inclusiva

as apostas da produção científica

Resumo

O objetivo do presente estudo é identificar e analisar discussões científicas que tematizam o ensino colaborativo em contextos de educação inclusiva. Para tanto, empreendemos um estudo exploratório de caráter bibliográfico, realizando levantamento de artigos científicos em portais de busca com as palavras-chave ensino colaborativo, coensino e bidocência. O levantamento revelou dez pesquisas que abordavam o tema na especificidade do recorte assumido. Por meio da análise, percebemos que os pesquisadores acabam levando essa prática pouco comum para as escolas por meio de suas pesquisas ou projetos vinculados a universidades e em seus relatos expõem as vantagens do ensino colaborativo para a inclusão nas escolas. Nesse sentido, é possível afirmar que a produção científica faz uma “aposta” nessas experiências como potencialmente positivas para as práticas de educação inclusiva.

Biografia do Autor

Sandy Varela de Christo, Universidade do Estado de Santa Catarina

Formada em Pedagoga pela Universidade do Estado de Santa Catarina e Mestranda em Educação pelo Programa de Pós-Graduação da Universidade do Estado de Santa Catarina (PPGE/UDESC).

Geovana Mendonça Lunardi Mendes, Universidade do Estado de Santa Catarina
Doutora em Educação pela Pontifica Universidade Católica de São Paulo. Professora Titular do quadro permanente da Universidade do Espado de Santa (UDESC) atuando no cursos de Pedagogia e no curso de mestrado e doutorado no Programa de Pós-Graduação em Educação (PPGE/UDESC).
Publicado
2019-06-05
Seção
Artigos