A transição entre os anos iniciais e finais do Ensino Fundamental

por uma transição sem rupturas

Resumo

Neste artigo pretende-se discutir dois dos aspectos presentes, no nosso ponto de vista, na cisão que vem acontecendo na transição entre os níveis da Educação básica, em especial no ensino fundamental, foco deste trabalho: o sujeito escolar subjacente ao ensino de Língua Portuguesa nas duas etapas do ensino fundamental e as diferentes concepções que embasam as práticas dos professores dessas duas fases do ensino. Para isso apresentaremos: concepções de linguagem, concepções sobre gramática, concepções de sujeito e modos de pensamento. Para isso dialogaremos com Senna (2001), Travlagia (2009), Neves (2002, 2007), Auroux (2002), dentre outros. Orientamos nosso trabalho a partir de pesquisa científica de base teórico-conceitual desenvolvida pelos integrantes do Grupo de Pesquisa “Linguagem, Cognição Humana e Educação Inclusiva”.

Biografia do Autor

Dina Maria Vieira Pinho, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Professora aposentado da rede municipal do Rio de Janeiro. Professora dos Anos Iniciais do Ensino Fundamental do Colégio Brigadeiro Newton Braga. Doutoranda em Educação (UERJ). Membro em formação do Grupo de Pesquisa Linguagem, cognição Humana e Processos Educacionais. área de interesse: Educação, alfabetização, infância, diversidade cognitiva.
Luiz Antonio Gomes Senna, Universidade do Estado do Rio de Janeiro - UERJ
Professor Titular de Linguística Aplicada ao Letramento e à Alfabetização do Programa de Pós-graduação em Educação da Uerj, pesquisador bolsista dos programas de PROCIENCIA e Cientistas do Nosso estado (FAPERJ) e do Centro de Ciências do Estado do Rio de Janeiro, Líder do Grupo de Pesquisa Linguagem, Cognição Humana e processos Educacionais. Endereço: Rua São Francisco Xavier, 524 sala 12.037-F, maracanã - Rio de Janeiro/RJ. www.senna.pro.br- senna@senna.pro.br
Publicado
2019-06-05
Seção
Artigos