“MULHER”: O MAPA DE SEMELHANÇAS E DIFERENÇAS EM INSUBMISSAS LÁGRIMAS DE MULHERES

  • Rafaela Kelsen Dias Instituto Federal de Minas Gerais (Campus Ouro Preto-MG)
  • Adelaine LaGuardia Universidade Federal de São João del-Rei

Resumo

Este estudo debruça-se sobre a conceituação de “mulher” estabelecida nos contos da antologia Insubmissas lágrimas de mulheres (2011), de Conceição Evaristo. Pautando-se em postulados do debate feminista contemporâneo, entende-se as narrativas em questão como amálgama estratégico dos conceitos de diferença e identidade. Ao vislumbrar a incorporação de inúmeros eixos de subalternidade na antologia, investiga-se a forma com que a escrita evaristiana delineia a ideia de femininos coadunados, apesar de plurais.

Biografia do Autor

Rafaela Kelsen Dias, Instituto Federal de Minas Gerais (Campus Ouro Preto-MG)

Possui graduação em Letras (Licenciatura em Língua Portuguesa e suas Literaturas e em Língua Inglesa e suas Literaturas) pela Universidade Federal de São João del-Rei e mestrado em Letras também pela Universidade Federal de São João del-Rei. Atualmente é doutoranda do Programa de Pós-Graduação em Letras - Estudos Literários da Universidade Federal de Juiz de Fora. Professora do Instituto Federal de Minas Gerais (Campus Ouro Preto-MG).

Adelaine LaGuardia, Universidade Federal de São João del-Rei

Possui graduação em Letras pela Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais (1987), Mestrado em Inglês pela Universidade Federal de Minas Gerais (1992) e Doutorado em Literatura Comparada pela Universidade Federal de Minas Gerais (2000). Professora aposentada da Universidade Federal de São João del-Rei.

Publicado
2019-10-24