EDUCAÇÃO DO FUTURO OU FUTURO DA EDUCAÇÃO?

PANDEMIA, EDUCAÇÃO À DISTÂNCIA E REFLEXÕES SOBRE PLATAFORMAS DE RESISTÊNCIAS GLOBAIS

Autores

Resumo

O terror global derivado da COVID-19 solicitou à humanidade refletir profundamente sobre o futuro da educação no mundo. Este artigo discute um tema emergente e polêmico: educação à distância-EAD. Advoga por um controle popular do conhecimento global e das tecnologias digitais baseados em propostas de organização internacionalista de ‘plataformas de resistências globais’. Baseia-se em duas chaves de leitura que flexionam a temática: a primeira refere-se às bases ideológico-narrativas da EAD, quais sejam, o discurso do futuro antecipado e o tecnoidealismo na educação. A segunda conecta um conjunto histórico de normatizações aprovadas na tentativa de moldar a educação à distância no Brasil, assimetricamente, ao projeto econômico, político e educativo de Bolsonaro. Outrosim, discorre sobre a evolução do movimento crítico do campo educacional sobre o debate da EAD. Conclui que é necessário espelhar o lado “esquerdo” da tecnologia e suas potencialidades como mediação a ser conquistada e controlada pelas classes subalternas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rogério Gonçalves de Freitas, Division Scolaire Franco-manitobaine, Canadá

Licenciado em Educação Física pela Universidade do Estado Pará UEPA (2007). Especialista em docência do Ensino Superior pela UFPA (2008). Mestre em Sociologia pela Universidade Federal do Pará (2010). Doutor em Sociologia pela Università degli Studi di Napoli Federico II- Itália (2015). Neste momento colabora como pesquisador visitante da Université de Montreal no Laboratoire interdisciplinaire de recherche sur lenseignement supérieur (LIRES). Desenvolve pesquisa sobre controle e capitalização do conhecimento no neoliberalismo. Dedica-se aos estudos sobre a internacionalização do ensino superior e Organismos Internacionais (OCDE). Na Educação Física, tem interesse sobre formação profissional, corpo e luta marajoara.

Higson Rodrigues Coelho, Universidade do Estado do Pará

Doutor em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2017). Mestre em Educação pela Universidade do Estado do Pará (2010), Especialista em Educação Física Escolar (2006) e Graduado em Educação Física (2005) pela Universidade do Estado do Pará. Atualmente é Professor da Universidade do Estado do Pará (UEPA) atuando na Programa de Pós-Graduação do Ensino em Saúde da Amazônia e no Curso de Educação Física. Pesquisador no campo do Ensino em Saúde no SUS e Educação Física e Saúde, com ênfase em Políticas públicas de Saúde e Formação e atuação profissional no campo da Saúde no contexto Amazônico.

Marcos Renan Freitas de Oliveira, Universidade do Estado do Pará

Graduado em Licenciatura em Educação Física e Pedagogia. Especialista em Docência Universitária com Ênfase em Educação (2014), ambos pela UEPA. Mestre em Educação pelo Programa de Pós- Graduação em Educação - PPGED/UEPA (2015). Doutorando em Educação pelo Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal do Pará (PPGED/UFPA) pela linha formação de professores, trabalho docente , teorias e práticas educacionais. Atualmente é Coordenador Pedagógico da Secretaria Municipal de Educação de Bragança e Professor Substituto do Curso de Educação Física da UEPA. Membro do Centro Avançado de Estudos em Educação e Educação Física - CAÊ e do grupo de pesquisa RessignificaR: formação de professores e prática pedagógica em Educação Física. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Formação de Professores, atuando principalmente nos seguintes temas: Organização do Trabalho Pedagógico, Produção do Conhecimento Científico e Políticas Educacionais. E-mail: marcosrenanef@yahoo.com.

Downloads

Publicado

2022-01-07