A EDUCAÇÃO E A EDUCAÇÃO FÍSICA NO BRASIL E A RESISTÊNCIA ATIVA EM MEIO À PANDEMIA/SINDEMIA DO NOVO CORONAVÍRUS

Autores

Resumo

O texto trata da relação capital-trabalho, da desqualificação dos/as professores/as e da necessidade da resistência ativa. Demonstra como a lógica destrutiva do capital, vem ao longo da história atingindo os/as professores/as para desintelectualizá-los e, com isto,  insidir na formação da classe trabalhadora. Apresenta, por fim, elementos de resistência na formação de professores/as assegurados na histórica luta da Anfope.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Celi Nelza Zülke Taffarel, Universidade Federal da Bahia

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Pernambuco (1976), especialização em Ciências do Esporte pela Universidade Federal de Pernambuco (1980), mestrado em Ciência do Movimento Humano pela Universidade Federal de Santa Maria (1982), doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1993) e, Pós--Doutorado na Universidade de Oldenburg, Alemanha, (1999). Atualmente é professora titular da Universidade Federal da Bahia. Tem experiência na área de Ciências do Esporte, e Ciência da Educação, com atuação nas problemáticas significativas, a saber: formação de professores, produção do conhecimento cientifico, políticas públicas e trabalho pedagógico. A ênfase na Educação Física e Esporte é atuando principalmente nas seguintes áreas: Ciências da Saúde com ênfase nas bases e fundamentos da Educação Física e Esporte e, nas Áreas de Ciências Humanas com ênfase nos temas Trabalho Pedagógicas, Formação de Professores, Produção do Conhecimento, Políticas Públicas de Educação e da Educação Física, Ciência do Esporte. A ênfase na Educação é com Currículos Específicos para Níveis e Tipos de Educação

Joelma de Oliveira Albuquerque, Universidade Federal de Alagoas

Possui graduação em Educação Física pela Universidade Federal de Alagoas (2004), Especialização em Metodologia do Ensino e da Pesquisa em Educação Física, Esporte e Lazer pela UFBA (2006), Mestrado em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2007) e Doutorado em Educação pela Universidade Estadual de Campinas (2011). Professora do Curso de Licenciatura em Educação Física da Universidade Federal de Alagoas (Campus Arapiraca). Coordena o Grupo de Estudo e Pesquisa em Educação Física, Esporte e Lazer da UFAL. Compõe o comitê científico do GTT Movimentos Sociais do Colégio Brasileiro de Ciências do Esporte, e a comissão nacional dos Grupos HistedBr, representando a Rede LEPEL de Grupos de Pesquisa. Foi Pró-Reitora de Extensão da UFAL entre os anos de 2016 e 2020. Foi coordenadora de área do PIBID Educação Física, e colaboradora do Curso de Licenciatura em Educação do Campo, da FACED/UFBA. Tem experiência na área de Educação Física, com ênfase em Metodologia do Ensino e da Pesquisa, Epistemologia, Prática Pedagógica e políticas públicas. Outros projetos da qual participou: MEC/PROEXT/SESu/UFAL (Extensão) de formação continuada de professores do campo; o PIBIC/CNPq/UFAL (Pesquisa), coordenado a pesquisa EPISTEFNORDESTE em Alagoas; em nível regional com projeto junto à Unicamp/FAPESP sobre a produção do conhecimento em Educação Física no Nordeste; em nível Nacional, junto a UFBA/DIESPORTE/Ministério do Esporte, além de projeto em nível internacional junto a Universidade Técnica de Braunschuweig, Alemanha.

Ailton Cotrim Prates, Universidade Federal de Alagoas - Campus Arapiraca

Professor Assistente da Universidade Federal de Alagoas, Campus Arapiraca, Curso Licenciatura em Educação Física. Doutorando em Educação na Universidade Federal da Bahia (PPGE/FACED/UFBA). Mestre em Educação pela Universidade Federal da Bahia (2014). Graduação em Licenciatura Educação Física pela Universidade do Estado da Bahia (2002). Professor em Magistério de 2º Grau pelo Colégio Estadual Norberto Fernandes (1992). Estudos Adicionais em Alfabetização (1200h - Colégio Estadual Norberto Fernandes - 1995). Ministra disciplinas de Metodologia do Ensino dos Esportes.

Downloads

Publicado

2022-01-07