POLÍTICA DE ACESSO E PERMANÊNCIA NAS UNIVERSIDADES PÚBLICAS NO BRASIL E EM PORTUGAL

  • Cláudia Priscila C. dos Santos Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil. Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), Portugal.
  • Jorge Manuel Leitão Ferreira ISCTE-IUL
Palavras-chave: Assistência Estudantil. Ação Social no Ensino Superior. Universidade Pública. Política Social. Serviço Social

Resumo

A assistência estudantil brasileira e a ação social portuguesa no ensino superior público (ASES) constituem um campo de atuação, investigação e de investimento social na garantia dos direitos humanos e sociais à formação universitária. Investigamos a dimensão social na sua acepção educativa facilitadora de formação superior e como elemento de integração social de grupos sociais vulneráveis no acesso ao ensino universitário. Definimos como objetivo geral sistematizar a configuração da ASES e utilizamos uma abordagem de natureza qualitativa baseada no método comparativo. Os resultados sugerem que a adoção de diretrizes internacionais afetou o desenvolvimento da ASES luso-brasileira, designadamente por fatores que impediram o fluxo contínuo de investimento, de estruturação e de planejamento, incapaz de responder de forma contemporânea e imediata às necessidades estudantis.

Biografia do Autor

Cláudia Priscila C. dos Santos, Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Brasil. Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL), Portugal.
Possui doutorado em Serviço Social pelo Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL) (2018), mestrado em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (2008) e graduação em Serviço Social pela Universidade Federal de Santa Catarina (2006). Atualmente é assistente social da Pró-Reitoria de Assuntos Estudantis da Universidade Federal de Santa Catarina e investigadora no Núcleo de Doutorandos Latino América - NUDLA/ISCTE-IUL. Tem experiência na área de Serviço Social, com ênfase em Serviço Social e Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: serviço social, assistência estudantil, universidade pública, política social e acolhimento.
Publicado
2019-04-30
Seção
Artigos