A CONCEPÇÃO DE APRENDIZAGEM NAS PROPOSTAS CURRICULARES DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO DE JUIZ DE FORA

  • Andreia Rezende Garcia-Reis Departamento de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora.
Palavras-chave: proposta curricular, aprendizagem, processo de ensino

Resumo

Este estudo investiga a concepção de aprendizagem nas Propostas Curriculares da Rede Municipal de Ensino do município de Juiz de Fora/MG, elaboradas a partir de um processo de diálogo e discussão entre profissionais das diversas áreas de conhecimento e profissionais da educação municipal. Trata-se de uma pesquisa realizada no interior do Grupo GISE (Interação, Sociedade e Educação – CNPq/UFJF), cujos objetivos são analisar os textos das nove propostas curriculares em diferentes perspectivas e com diferentes objetos de análise. Este artigo apresenta os resultados da investigação referente à análise da concepção de aprendizagem dos documentos de Língua Portuguesa, Matemática, Geografia, História, Ciências, Línguas Estrangeiras, Arte, Educação Infantil e Educação de Jovens e Adultos e como tal concepção é revelada no interior desses documentos. A adoção de uma concepção de aprendizagem pelos documentos curriculares explicita aos professores e gestores escolares como o processo de ensino deve ser conduzido, orientando-os na elaboração de atividades no interior da sala de aula, uma vez que conteúdos e objetivos de aprendizagem devem estar em estreita relação (DOLZ e SCHNEUWLY, 2004).

Biografia do Autor

Andreia Rezende Garcia-Reis, Departamento de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora.
Doutora em Linguística pela Universidade Federal do Rio de Janeiro, professora adjunta da Faculdade de Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora, com atuação em disciplinas relacionadas ao ensino de Língua Portuguesa. Líder de pesquisa do grupo Interação, Sociedade e Educação (CNPq). Desenvolve pesquisas nas áreas de ensino de língua e formação de professores.
Publicado
2018-08-03
Seção
Artigos