EDUCAÇÃO E CIBERCULTURA: FORMAÇÃO DOCENTE EM CONTEXTO DE RESISTÊNCIA

  • Valter Pedro Batista Faculdade Sumaré
  • Lucila Pesce UNIFESP
Palavras-chave: educação e cibercultura, formação continuada de professores em serviço, empoderamento

Resumo

O artigo apresenta um estudo de caso educacional, que investiga em que medida o curso “Cibercultura e prática docente” contribuiu para o empoderamento autoral dos professores de uma escola pública. O marco teórico ergue-se em meio aos seguintes campos conceituais: políticas educacionais e formação de professores; educação e cibercultura; formação continuada de professores em serviço in loco; empoderamento freireano. A análise dos dados confirma a suposição de que o curso contribuiu para o empoderamento dos professores e converge com a revisão de literatura sobre a importância de as políticas públicas de formação de professores atentarem para as necessidades dos docentes, face à materialidade histórica do seu cotidiano professoral.

Biografia do Autor

Valter Pedro Batista, Faculdade Sumaré

Mestre em Educação (2016) pela Universidade Federal de São Paulo - UNIFESP (Linha de Pesquisa - Políticas Educacionais e Formação de Educadores). Na mesma universidade integra o Grupo de Pesquisa LEC: Linguagem, Educação e Cibercultura. Especialista em Gestão Escolar (USP). Especialista em Formação Docente para o Ensino Superior (UNINOVE). Bacharel e licenciado em Filosofia (USP). Licenciado em Pedagogia (UNIBAN). Professor de Filosofia - efetivo - da Secretaria da Educação do Estado de São Paulo. É docente em cursos de Graduação e Coordenador Geral de Educação a Distância na Faculdade Sumaré (SP).

Lucila Pesce, UNIFESP
Lucila Pesce é doutora (2003) e mestre (1999) em Educação: Currículo, pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC/SP), com pós-doutorado (2007) em Filosofia e História da Educação, pela Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP); bacharel e licenciada em Letras (1985), pela Universidade Presbiteriana Mackenzie (UPM). Professora do Departamento de Educação da Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP), professora credenciada no Programa de Pós-Graduação em Educação (linha de pesquisa - Políticas Educacionais e Formação de Educadores) e colaboradora no Programa de Pós-Graduação em Gestão e Informática em Saúde (linha de pesquisa - TIC na Saúde, no Ensino e em Telessaúde), ambos da UNIFESP. Líder do Grupo de Pesquisa LEC: Linguagem, Educação e Cibercultura.
Publicado
2018-07-24
Seção
Artigos