Práticas Pedagógicas para a Lei Nº 10.639/2003: A Criação de Nova Abordagem de Formação na Perspectiva das Africanidades

  • Sandra Haydée Petit Universidade Federal do Ceará (UFC)
Palavras-chave: Pesquisa de intervenção. Africanidades. Formação de professoras(es). Lei nº 10.639/2003. Práticas pedagógicas

Resumo

A partir de nossa experiência de formação de professores para atuação em quilombos, passamos a criar uma nova abordagem de ensino e pesquisa de intervenção na perspectiva das africanidades e que denominamos de Pretagogia. O presente artigo apresenta inicialmente uma breve discussão fundamentando a necessidade de abordagem de ensino e pesquisa condizente com os propósitos da Lei nº 10.639/2003 e que busque seu embasamento teórico-metodológico nas africanidades recriadas no Brasil e no continente americano em geral. Em seguida, focamos os resultados de algumas estratégias de ensino e procedimentos de pesquisa de intervenção que vêm contribuindo para a formação de professoras(es) nos Institutos de Ensino Superior na perspectiva da referida lei.

Biografia do Autor

Sandra Haydée Petit, Universidade Federal do Ceará (UFC)

Professora da Faculdade de Educação da Universidade Federal do Ceará (UFC). Coordenadora do Núcleo das Africanidades Cearenses (NACE), que se constitui em um núcleo de estudos afro-brasileiros atuante na implementação da Lei nº 10.639/2003, tanto na formação continuada de professores e professoras nas escolas como na formação inicial na universidade. Atua também em quilombos no fortalecimento do pertencimento afroquilombola. Participa da criação de abordagens que buscam renovar as práticas pedagógicas de modo afrorreferenciado.

Publicado
2016-12-12
Seção
Artigos