ESTRATÉGIAS DE MEDIAÇÃO PEDAGÓGICA PARA A PERMANÊNCIA DE ESTUDANTES SURDOS NO ENSINO SUPERIOR

  • Susana Couto Pimentel Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)
  • Sátila Souza Ribeiro Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)
Palavras-chave: Mediação pedagógica, permanência na Educação Superior, estudantes surdos, Libras

Resumo

Resumo: A ampliação do acesso de estudantes surdos à Educação Superior torna necessário um aprofundamento na reflexão sobre como as práticas pedagógicas dirigidas a estes sujeitos influenciam no seu processo de permanência nesse nível de ensino. Este artigo tem por objetivo discutir acerca das estratégias de mediação pedagógica para a permanência de acadêmicos surdos no ensino superior. A partir desse objetivo o texto tece algumas abordagens filosóficas da educação de surdos e desconstruindo “velhos” paradigmas, a partir do advento da Lei da Libras como reconhecimento linguístico. Nesse contexto defende-se a compreensão do sujeito surdo como produtor de conhecimento, portanto, um sujeito social, cultural, cognoscente e político. O procedimento metodológico utilizado para discussão desta temática configurou-se em uma pesquisa bibliográfica, Revisão de Literatura Exploratória, que partiu de uma análise estrita de fontes de estudos já elaborados como livros, artigos e periódicos que tratam sobre os aspectos das estratégias pedagógicas, letramento, cultura e das interações em relação à aprendizagem. Para discussão das estratégias de medição pedagógica voltadas para a permanência de estudantes surdos na Educação Superior autores como COULON (2008); PERLIN (2002); PIMENTEL (2006, 2007, 2012); QUADROS e SCHMIEDT (2006); e VYGOTSKY (1998) dentre outros são utilizados, e apontam como resultados a consolidação de um ensaio teórico e pedagógico que permite a compreensão da temática em questão com vistas a fomentar aprendizagens significativas a fim de favorecer o processo de permanência destes sujeitos.

Palavras-chave: Mediação pedagógica, permanência na Educação Superior, estudantes surdos,Libras

Abstract: The expansion of the access of deaf students to Higher Education makes it necessary to deepen the reflection on how the pedagogical practices directed to these subjects influence in their process of permanence in this level of education. This article aims to discuss pedagogical mediation strategies for deaf academics in higher education. From this objective, the text weaves some philosophical approaches to the education of the deaf and deconstructs "old" paradigms, from the advent of the Brazilian Sign Language (known as “LIBRAS”) as a linguistic recognition. In this context it is defended the understanding of the deaf subject as producer of knowledge, therefore, a social, cultural, cognoscent and political subject. The methodological procedure used to discuss this theme was set out in a bibliographic research, Review of Exploratory Literature, which started from a strict analysis of sources of studies already elaborated as books, articles and periodicals that deal with aspects of pedagogical strategies, literacy, Culture and interactions in relation to learning. For discussion of pedagogical measurement strategies aimed at the permanence of deaf students in Higher Education, authors such as COULON (2008); PERLIN (2002); PIMENTEL (2006, 2007, 2012); QUADROS and SCHMIEDT (2006); and VYGOTSKY (1998), among others are used, and point out as results the consolidation of a theoretical and pedagogical essay that allows the understanding of the subject in question with a view to fomenting significant learning in order to favor the permanence process of these subjects.

Keywords: Pedagogical mediation, permanence in Higher Education, deaf students, Brazilian Sign Language ( Libras ).

 

Biografia do Autor

Susana Couto Pimentel, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Susana Couto Pimentel

Professora Associada da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia no Centro de Ciência e Tecnologia em Energia e Sustentabilidade.

Sátila Souza Ribeiro, Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB)

Sátila Souza Ribeiro

Professora de Língua Brasileira de Sinais (Libras) da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia (UFRB); Mestre em Educação pela Universidade Federal da Bahia (UFBA).

Publicado
2018-08-03
Seção
Artigos