Educação inclusiva: já se falou muito sobre ela?

  • Anna Maria Lunardi Padilha
Palavras-chave: Educação Inclusiva. Direito à Educação. Formação de Professores.

Resumo

O objetivo deste texto é fornecer elementos para uma reflexão crítica acerca do que é hoje denominado “educação inclusiva”, especialmente em relação aos seguintes aspectos: o direito de todas as crianças e jovens a uma educação de qualidade; os equívocos da assim chamada inclusão; as lacunas na formação de professores e os aportes teóricos necessários à efetivação da educação para todos. O fato de existirem leis e resoluções que garantam a educação escolar universal, gratuita e laica para todos, inclusive para os deficientes, não vem garantindo o ensino de qualidade, ou seja, o aprendizado de conhecimentos acumulados historicamente pela humanidade. Pesquisas vêm demonstrando que a formação que professores do ensino fundamental vêm recebendo, tanto a inicial quanto a continuada, não responde às suas necessidades profissionais. Pensar a educação inclusiva exige conhecer a nossa realidade social e política, bem como dominar conhecimentos teóricos com rigor epistemológico acerca do desenvolvimento humano e do papel da escola como ato educativo. Tomamos como marcos teóricos a filosofia de Karl Marx e Friedrich Engels, a perspectiva histórico-cultural do desenvolvimento de Lev Semionovich Vigotski e a pedagogia histórico-crítica de Dermeval Saviani.

Biografia do Autor

Anna Maria Lunardi Padilha
Graduada em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de Campinas (1974), mestrado em Psicologia da Educação pela Universidade Estadual de Campinas (1994) e doutorado em Educação Conhecimento Linguagem e Arte pela Universidade Estadual de Campinas (2000). Atualmente, é professora titular da Universidade Metodista de Piracicaba. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Psicologia da Educação, atuando principalmente nos seguintes temas: Educação Especial; Inclusão e Exclusão Social; Práticas Educativas Escolares e não Escolares, formação de professores, Desenvolvimento Humano; Processos de Ensino e Aprendizado, Conhecimento e Cotidiano Escolar. Autora dos livros: Práticas pedagógicas na educação especial: a capacidade de significar o mundo e a inserção cultural do deficiente mental (Autores Associados, 4ª ed. 2007) e Possibilidades de histórias ao contrário – como desencaminhar o aluno da classe especial (Plexus, 4ª ed. 2004). Uma das organizadoras dos livros Educação para todos: as muitas faces da inclusão escolar (Papirus, 2013) e Trabalho em Educação: processos, olhares, práticas, pesquisas. (2012).
Publicado
2015-02-24
Seção
Artigos