Sobre crianças e borboletas: narrativas de aprendizagens no cotidiano da escola

  • Andréa Borges Medeiros
Palavras-chave: Criança. Narrativas. Conhecimento. Experiência.

Resumo

Interpretar como as crianças estabelecem noções de tempo pelo viés das narrativas sobre as suas experiências no cotidiano da escola é o propósito deste texto. Para trazer os seus olhares e os seus diferentes modos de significar o tempo, escolheu-se o gênero crônica pela sua dimensão narrativa, já que preserva, sob os mesmos critérios de valor, os grandes e pequenos acontecimentos para a escrita da história. O texto apresenta a experiência de crianças de sete anos quando do nascimento de várias borboletas na escola, como também as narrativas delas sobre a rememoração do vivido. Trata-se de um trabalho que abriu caminhos para uma pesquisa de doutorado que procurou investigar as dinâmicas da memória social das crianças. A perspectiva teórica que fundamenta as interpretações propostas tem em Walter Benjamin e Paul Ricoeur a sua maior referência no tocante a modos de ser na linguagem. Tais modos implicam em ser no tempo. Isso indica que a noção de tempo se apresenta associada à experiência narrativa. No campo pedagógico, as narrativas sobre as experiências vividas redimensionam perspectivas curriculares, uma vez que geram ações partilhadas sobre o conhecimento em construção nas relações cotidianas.

Biografia do Autor

Andréa Borges Medeiros
Graduada em Pedagogia pelo Instituto Católico de Minas Gerais (ICMG/ Coronel Fabriciano). Especialização em Alfabetização e Linguagem; Mestrado e Doutorado em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Atualmente é Coordenadora Pedagógica da Escola Municipal José Calil Ahouagi e do NEAB (Núcleo de Estudos 368 Afro-brasileiros – UFJF) e Supervisora Pedagógica do Pacto/Polo Juiz de Fora. Atua como pesquisadora da escola básica, participante de uma pesquisa sobre cidade, memória e educação coordenada pela Profª Drª Sonia Regina Miranda, com financiamento CAPES/FAPEMIG.
Publicado
2015-02-24
Seção
Artigos