Análises dos registros de avaliação da aprendizagem no ensino fundamental

Autores

  • Francisco Reginaldo Linhares Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-graduação em Ensino, Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil
  • Letícia Bezerra França Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-graduação em Ensino, Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil
  • Maria da Conceição Costa Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-graduação em Ensino, Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.34019/2237-9444.2020.v10.31724

Palavras-chave:

Avaliação da aprendizagem, Registros, Ensino fundamental

Resumo

Neste trabalho relatam-se experiências durante o desenvolvimento de uma pesquisa que objetivou identificar concepções e práticas docentes com registros da avaliação da aprendizagem, qual a periodicidade em que são elaborados e que instrumentos avaliativos são utilizados. De cunho qualitativo, desenvolveram-se estudos bibliográficos, pesquisa documental, trabalhos de campo através de encontros com docentes e equipe pedagógica que atuam nos anos iniciais do Ensino Fundamental, de escolas municipais do estado do Rio Grande do Norte. Ao final deste trabalho, evidenciaram-se apontamentos acerca das concepções e práticas avaliativas com os registros da avaliação da aprendizagem discente, apontando para a necessidade de formas coletivas de avaliação, respeitando as especificidades dos alunos.

Biografia do Autor

Francisco Reginaldo Linhares, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-graduação em Ensino, Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil

Mestre em Ensino pelo Programa de Pós-Graduação em Ensino (PPGE), da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN), Campus Avançado de Pau dos Ferros (CAPF). Graduado em Pedagogia pela Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (UERN). Especialista em Supervisão e Orientação Educacional, pela Faculdade Integrada de Patos (FIP). Professor efetivo da Educação Infantil.

 

Letícia Bezerra França, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-graduação em Ensino, Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil

Graduada em Pedagogia (2018) pelo CAMEAM/UERN. Mestranda do Curso de Mestrado Acadêmico em Ensino (UERN). Especialista em Políticas e Práticas da Educação Escolar (CAPF/UERN). Voluntária do Projeto o Contágio pela Leitura em Água Nova. Voluntária do Programa Biblioteca Ambulante e Literatura nas Escolas (BALE) durante a 8ª e 9ª edições. Bolsista do Programa Institucional de Iniciação à Docência (PIBID) do curso de Pedagogia- CAMEAM-UERN, (2016-2018). Membra pesquisadora do Grupo de estudos e pesquisas em planejamento do processo ensino-aprendizagem (GEPPE), atuando na linha de pesquisa de Didática, teorias e práticas do ensino e aprendizagem. Tece trabalhos na área da Educação, dedicando-se principalmente a discutir sobre: Avaliação da aprendizagem, alfabetização e registros da aprendizagem discente.

Maria da Conceição Costa, Universidade do Estado do Rio Grande do Norte, Programa de Pós-graduação em Ensino, Pau dos Ferros, Rio Grande do Norte, Brasil

Graduada em Pedagogia pela UERN (2000), com especialização em Formação de Professor pela UERN (2003), mestrado em Educação pela UFRN (2005) e doutorado em Educação pela USP (2015). Atualmente é Profa. Adjunto IV do Curso de Pedagogia, do Departamento de Educação/CAPF - Campus Avançado de Pau dos Ferros/UERN. É Professora Permanente do Mestrado Acadêmico em Ensino, do Programa de Pós-graduação em Ensino - PPGE, da UERN. Tem experiência na área de Educação, com ênfase em Ensino e Aprendizagem na Educação Infantil e nos Anos Iniciais, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino; aprendizagem, (in)disciplina e alfabetização. 

Referências

BELINTANE, Claudemir. Oralidade e alfabetização: uma nova abordagem da alfabetização e do letramento. São Paulo: Cortez, 2013.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Dispõe sobre Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF: Presidência da República, 1996. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 04 ago. 2019.

BRASIL. Ensino Fundamental de Nove Anos – Orientações Gerais. Ministério da Educação. Secretaria de Educação Básica. Coordenação Geral do Ensino Fundamental. Brasília-DF. Jul. 2004.

BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Versão Final. Brasília, MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/images/BNCC_EI_EF_110518_versaofinal_site.pdf. Acesso em: 6 dez. 2019.

COSTA, Maria da Conceição. Da vivência à elaboração: uma proposta de plano de ensino de Língua Portuguesa nos anos iniciais do Ensino Fundamental. 2015. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2015.

ARAÚJO, Luana Karolinne Martins; COSTA, Maria da Conceição; SILVA, Maria Eliza Rocha. Registro docente: o passo a passo da aprendizagem. In: Congresso Nacional de Educação, IV: 2017, João Pessoa/PB, Anais do IV Congresso Nacional de Educação – CONEDU, João Pessoa: Realize Editora, 2017.

DE PAULA, Déborah Helenise Lemes; WANDEMBRUCK, Paola Monique. O “registro” como memória das práticas de linguagem movimento na educação infantil. In: XI Congresso Nacional de Educação, Curitiba, 2013. Anais do XI Congresso Nacional de Educação, Curitiba, 2013. P. 16428- 16441.

FERNANDES, Cláudia de Oliveira; FREITAS, Luis Carlos de. Indagações sobre currículo: currículo e avaliação. Organização do documento: BEAUCHAMP, Jeanete; PAGEL, Sandra; NASCIMENTO, Aricélia. Brasília: Ministério da Educação/Secretaria de Educação Básica, 2007. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/indag5.pdf. Acesso em 07 de jun. 2020.

FLICK, Uwe. Desenho da pesquisa qualitativa. Porto Alegre: Artmed, 2009.

HOFFMANN, Jussara. Avaliação mediadora: uma prática em construção da pré-escola à universidade. 26. ed. Porto Alegre: Mediação, 2006.

HOFFMANN, Jussara. Avaliação e educação infantil: um olhar sensível e reflexivo sobre a criança. Porto Alegre: Mediação, 2012.

HOFFMANN, Jussara. Avaliar para promover: as setas do caminho. 17. ed. Porto Alegre: Mediação, 2018.

JOAQUIM, Rayane; BRESSAN, Luíza Liene; CARDOSO, Alcionê Damasio; ASCARI, Giovani Alberton. Avaliação: da classificatória à formativa – um estudo sobre práticas avaliativas. Revista Ciência e Cidadania, v. 2, n.1, p. 245-264, 2016. Disponível em: http://periodicos.unibave.net/index.php/cienciaecidadania/article/view/58. Acesso em: 31 maio. 2020.

LUCKESI, Cipriano Carlos. Avaliação em educação: questões epistemológicas e práticas. São Paulo: Cortez, 2018.

WEFFORT, Madalena freire. Metodologia e prática de ensino. São Paulo: Espaço Pedagógico, 2014.

ZABALZA, Miguel Ángel. Diários de aula. Portugal: Porto, 1994.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Linhares, F. R., França, L. B., & Costa, M. da C. (2020). Análises dos registros de avaliação da aprendizagem no ensino fundamental. Pesquisa E Debate Em Educação, 10(2), 1259–1273. https://doi.org/10.34019/2237-9444.2020.v10.31724

Edição

Seção

Pesquisa aplicada