A nudez e sua significação nas elegias latinas

Autores

Palavras-chave:

elegia erótica latina, nudez/seminudez, metapoesia

Resumo

A partir da observação do repertório lexical da nudez nos poetas elegíacos, Propércio, Ovídio e Tibulo, o presente trabalho objetiva encontrar elementos que corroborem a sua interpretação metapoética nas elegias latinas. As figuras femininas das puellae elegíacas, associadas aos poetas amantes, confundem-se com a própria poesia e não raramente são indicadas pela ausência de vestes ou vestes transparentes. A pesquisa contextualiza, portanto, o tema prevalente das elegias romanas, no microcosmo elegíaco-amoroso, o par amoroso, os rivais amorosos e os êmulos poéticos, além dos termos específicos relativos à ambientação da nudez. Em seguida, observa-se o viés de interpretação ambígua a respeito da figura da puella e da poesia, pautado no glossário previamente construído.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Martins, Universidade de São Paulo

Professor Livre-Docente de Língua e Literatura Latina da Universidade de São Paulo, Visiting Fellow na Yale University e Visiting Professor no King's College London. Pesquisador Pq do CNPq.

Bruna Dourado Frasci, USP

Aluna de graduação em Letras (Latim e Português) na FFLCH da Universidade de São Paulo.
Bolsista da FFLCH em Iniciação Científica (2021-2022), candidata à bolsa de IC – FAPESP (2023).

Referências

ARISTÓTELES. Poética. Edição bilíngue. Tradução, Introdução e notas de Paulo Pinheiro. São Paulo: Editora 34, 2019.

CAMPOS, A. O anticrítico. São Paulo: Cia. das Letras, 1986.

CANALLI, L. Sesto Properzio Elegie. Traduzione di Luca Canalli. Milano: BUR, 1987.

CAIRNS, F. Generic Composition in Greek and Roman Poetry. Edinburgh: Edinburgh University Press, 1972.

CICERO. Pro Caelio. de Provinciis Consularibus. Pro Balbo. Edição e tradução de R. Gardner. Cambridge, Ma & London: Harvard University Press, 1958. DOI: 10.4159/DLCL.marcus_tullius_cicero-pro_caelio.1958

FEAR, T. Propertian Closure. The Elegiac Inscription of the Liminal Male and Ideological Contestation in Augustan Rome. In: ANCONA, R.; GREENE, E. (Ed.). Gendered Dynamics in Latin Love Elegy. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2005. p. 13-40.

FEDELI, P. Properzio. Elegie Libro II. Introduzione, texto e comento. Cambridge: Francis Cairns Publications, 2005.

FEDELI, P. Dalla città degli amori alla città che cresce: Properzio e la Roma augustea. In: MARTINS, P.; HASEGAWA, A. P.; OLIVA NETO, J. A. (Eds.). Augustan Poetry. New Trends and Revaluations. 1ª ed. São Paulo: Humanitas & SBEC, v. 1, 2019. p. 15-36.

FREUDENBURG, K. “Recusatio” as Political Theatre: Horace's Letter to Augustus. Journal of Roman Studies, Cambridge, v. 104, p. 105-132, 2014.

GIARDINA, G. Properzio. Elegie. Revised edition. (Testi e Commenti 25.). Pisa e Rome: Fabrizio Serra Editore, 2010.

GOOLD, G. P. Propertius Elegies. Edição e tradução de G. P. Goold. Cambridge, Ma & London: Harvard University Press, 1990.

HALLETT, J. P. Women in Augustan Rome. In: JAMES, S. L.; DILLON, S. (Eds.). A Companion to Women in the Ancient World. Oxford: Blackwell, 2012. p. 372-384.

HERNÁNDEZ, A. Á. Propercio. El Libro Primero de Elegías. Texto latino, traducción e introducción al cuidado de A. A. Hernández. Buenos Aires: Nuevohacer, 1994.

HESLIN, P. Metapoetic Pseudonyms in Horace, Propertius and Ovid. Journal of Roman Studies, v. 101, 2012, p. 51-72. doi:10.1017/S0075435811000062.

HEYWORTH, S. J. Cynthia: A Companion to the Text of Propertius. Oxford: Oxford University, 2009.

JOHNSON, W. R. Propertius – The Meaning of Cynthia. In: GOLD, B. K. A Companion to Roman Love Elegy. London: Wiley-Blackwell, 2012. p. 39-43.

MARTINS, P. Elegia Romana: construção e efeito. São Paulo: Humanitas, 2009.

MARTINS, P. Sobre a metapoesia em Propércio e na poesia erótica romana: o poeta rufião. Classica – Revista Brasileira de Estudos Clássicos, Belo Horizonte, v. 28, n. 1, p. 125–159, 2015a.

MARTINS, P. Uma nota a Catulo 8 e 58: a fragmentação do “ego” e a vulgarização de Lésbia. Romanitas - Revista de Estudos Grecolatinos, Vitória, [S. l.], n. 6, p. 140–150, 2015b. DOI: 10.17648/rom.v0i6.11975.

MARTINS, P. Espelhamento metapoético: Propércio 1.2 e 2.1. Organon, v. 31, p. 205-227, 2016.

MARTINS, P. Ekphrasis, Digression and Elegy: The Propertius’ Second Book. Classica - Revista Brasileira de Estudos Clássicos, Belo Horizonte, [S. l.], v. 30, n. 1, p. 175–192, 2017.

MARTINS, P. O Galo de Propércio no Monobiblos: amizade poética e rivalidade amorosa. Phaos – Revista de Estudos Clássicos, Campinas, v. 18, n. 1, p. 29-55, 2018.

MARTINS, P. A rumour in Propertius. In: MARTINS, P.; HASEGAWA, A. P.; OLIVA NETO, J. A. (Eds.). Augustan Poetry. New Trends and Revaluations. 1ª ed. São Paulo: Humanitas & SBEC, 2019, v. 1, p. 37-66.

MILLER, P. A. The puella: accept no substitutions. In: THORSEN, T. S. (Ed.). Latin Love Elegy. Cambridge: Cambridge University Press, 2013. p. 166-179.

MOYA, F.; ELVIRA, A. R. de. Propercio Elegías. Edición bilingüe de Francisca Moya y Antonio Ruiz de Elvira. Madrid: Cátedra, 2001.

MURGIA, C. E. The Division of Propertius 2. Materiali e Discussioni per L’Analisi dei Testi Classici, Pisa, v. 45, p. 147-252, 2000. DOI: https://doi.org/10.2307/40236186

MYERS, K. S. The Poet and the Procuress: The Lena in Latin Love Elegy. JRS, v. 86, p. 1-21, 1996.

NASCIMENTO, A. A. Propércio. Elegias. Lisboa: Centro de Estudos Clássicos da Faculdade de Letras da Universidade de Lisboa, 2002.

OLIVA NETO, João Angelo. Dos gêneros da poesia antiga e sua tradução em português. 2013. Tese (Livre Docência) – Universidade de São Paulo, São Paulo, 2013. Acesso em: 09 jun. 2023.

OVÍDIO. Amores e Arte de Amar. Tradução de C. Ascencio André; prefácio e apêndice de Peter Green. São Paulo: Penguin/Cia das Letras, 2011.

OVIDIUS. Amores. Ovid in Six Volumes. Vol. 1. Ed. G. Showerman; G. P. Goold. Cambridge, Mass: Harvard University Press, 1977.

PICHON, R. Index verborum amatoriorum (pars altera). Hildesheim: Georg Olms Verlag. [1902: De Sermone Amatoriorum apud Elegiarum Scriptores Latinos], 1990.

PROPÉRCIO, S. Elegias de Sexto Propércio. Organização, tradução, introdução e notas Guilherme Gontijo Flores. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2014.

SENECA THE ELDER. Declamations. Vol. 1. Translated by Michael Winterbottom. Cambridge, Mass.: Harvard University Press, 1974.

SERIGNOLLI, L. “Militia Amoris: uma Figura do Amor.” In: MARTINS, P.; OLIVA NETO, J. A.; CAIRUS, H. F. (Eds.). Algumas Visões da Antiguidade. Rio de Janeiro: 7 Letras/Faperj, 2009.

TONELLI, A. Properzio. Il libro di Cinzia. Venezia: Marsilio Editori, 1994.

VASCONCELLOS, P. S. Persona Poética e Autor Empírico na Poesia Amorosa Romana. São Paulo: Unifesp, 2016.

VERGER, A. R. de. Propercio Elegías. Madrid: Gredos, 1989.

VEYNE, P. A Elegia Erótica Romana. São Paulo: EDUNESP, 2013.

VIARRE, S. Properce Élégies. Texte établi, traduit et commenté par Simone Viarre. Paris: Les Belles Lettres, 2005.

WYKE, M. Written women: ‘Propertius’ scripta puella. JRS, v. 77, p. 47-61, 1987. DOI:10.2307/300574

WYKE, M. Roman Mistress. Oxford: Oxford University Press, 2002.

Downloads

Publicado

2023-12-15

Como Citar

MARTINS, P.; FRASCI, B. D. . A nudez e sua significação nas elegias latinas. Rónai – Revista de Estudos Clássicos e Tradutórios, [S. l.], v. 11, n. 2, p. 22–51, 2023. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/ronai/article/view/41464. Acesso em: 25 fev. 2024.

Edição

Seção

Artigos