Cotidiano e zombaria nos grafitti latinos: introdução e tradução

Everyday life and mockery in Latin grafitti: introduction and translation

Autores

Palavras-chave:

inscrições. epigrafia. tradução. cultura romana. grafitti

Resumo

Neste trabalho, traduziremos para o português uma seleção de grafitti romanos com temática cotidiana e galhofeira, com base no catálogo de Luca Canali e Guglielmo Cavallo (1998) na obra Graffiti latini: scrivere sui muri a Roma antica. Tratando-se de uma tipologia epigráfica que serve como retrato do cotidiano e das nuances zombeteiras e picarescas dos romanos na Antiguidade, os grafitti portam mensagens direcionadas para uma coletividade contemporânea ou futura à época de sua incisão ou gravação num contexto mais particular. Apresentamos esta proposta de tradução com alguns comentários que possam esclarecer aspectos das inscrições parietais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Danilo Oliveira Nascimento Julião, Universidade Federal do Rio de Janeiro

Mestre em Letras Clássicas pela UFRJ e professor substituto de Latim pelo Departamento de Letras Clássicas da UFRJ

Gelbart Souza Silva, UNESP/IBILCE

Gelbart Souza Silva é Mestre em Letras pela Universidade Estadual Paulista “Júlio de Mesquita Filho”, câmpus de São José do Rio Preto, com a dissertação “Ephemeris belli Troiani Dictys Cretensis: estudo e tradução”, e atualmente é doutorando em Letras pela mesma universidade, trabalhando com os romances antigos "Ephemeris belli Troiani" e "De Excidio Troiae Historia". Interessa-se pelas relações intertextuais dos mitos clássicos e obras modernas, principalmente as que abordam a Guerra de Troia.

Referências

CANALI, Luca; CAVALLO, Guglielmo. Graffiti latini: scrivere sui muri a Roma antica. Milão: Rizzoli, 1998.

FARIA, Ernesto. Dicionário Escolar Latino - Português. Rio de Janeiro: FENAME, 1992.

GARRAFFONI, Renata Senna. Arte Parietal de Pompéia: Imagem e cotidiano no mundo romano. Domínios da Imagem, v. 1, n. 1, p. 149-161, 2007.

GOMES, Raquel de Morais Soutelo; BORGES, Airan dos Santos. Escrito para a Eternidade: A Epigrafia e os Estudos da Antiguidade. Curitiba: Editora Appris, 2018.

OVÍDIO. Amores e arte de amar. Tradução de Carlos Ascenso André, prefácio e apêndice de Peter Green. São Paulo: Penguin/Cia. das Letras, 2011.

PETRÔNIO. Satíricon. Tradução, introdução e posfácio de Cláudio Aquati. São Paulo: Editora 34, 2021.

SUSINI, Giancarlo. Epigrafia romana. Roma: Jouvence, 1982.

THE ANCIENT Graffiti Project. Disponível em: http://ancientgraffiti.org/Graffiti. Acessado em: 03 set. de 2022.

WALLACE, Rex. An introduction to wall inscriptions from Pompeii and Herculaneum. Introduction, inscriptions with notes, historical commentary, vocabulary. Wauconda: Bolchazy-Carducci Publishers, 2005.

VARONE, Antonio. Erotica pompeiana: love inscriptions on the walls of Pompeii. Roma: L'Erma di Bretschneider, 2002.

Downloads

Publicado

2022-12-27

Como Citar

JULIÃO, D. O. N.; SOUZA SILVA, G. Cotidiano e zombaria nos grafitti latinos: introdução e tradução: Everyday life and mockery in Latin grafitti: introduction and translation. Rónai – Revista de Estudos Clássicos e Tradutórios, [S. l.], v. 10, n. 2, p. 86–99, 2022. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/ronai/article/view/39006. Acesso em: 4 fev. 2023.