Ad te scribam nescio: Cícero exilado e o uso do páthos para escusar-se da obrigação de escrever

Ad te scribam nescio: Cicero in exile and the usage of pathos to avoid the obligation to write.

Autores

Palavras-chave:

República Romana, Retórica, Epístolas, Cícero, Exílio

Resumo

Analisamos o uso de recursos retóricos no discurso epistolar de Cícero que permitiam a preservação do éthos (MAINGUENEAU, 2014) do orador em seu período de exílio (58–57 AEC). A partir das correspondências, os aristocratas romanos dos fins da República mediavam suas relações sociais à distância, utilizando missivas para a substituição das interações pessoais nos momentos necessários. Considerando que a ausência (absentia) de amici poderia ser considerada problemática e que a demora ao enviar cartas poderia acarretar problemas ao éthos de um cidadão romano, Cícero se utilizou de recursos pathetici ao apropriar-se de seu exílio para mitigar os possíveis danos de sua escrita infrequente. Assim sendo, selecionamos trechos de cartas escritas por Cícero em seu exílio e analisamos como ele utilizou do páthos para a preservação de seu éthos no discurso epistolar. Concluímos que a situação do exílio permitiu uma escrita única, que pôde subverter as expectativas do comportamento de um aristocrata.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Alessandro Carvalho da Silva Oliveira, Universidade Federal do Espírito Santo

Doutorando do Programa de Pós Graduação em Letras da Universidade Federal do Espírito Santo

Camilla Ferreira Paulino da Silva

Doutora pelo Programa de História Social das Relações Pol´íticas da Universidade Federal do Espírito Santo

Referências

ARISTOTELES. Retórica. Trad. de Manoel Alexandre Junior, Paulo Farmhouse Alberto e Abel do Nascimento Pena. Lisboa: Casa da Moeda, 2005.

BILLOWS, Richard. Julius Caesar: the Colossus of Rome. Routledge: Taylor & Francis, 2009.

BRUNT, Peter. The Fall of Roman Republic and Related Essays. Oxford: Clarendon, 1988.

CICERO. Orations: Pro Archia. Post Reditum in Senatu. Post Reditum ad Quirites. De Domo Sua. De Haruspicum Responsis. Translated by Neville Hunter Watts. Cambridge: Harvard University, 1923.

CÍCERO. Da Amizade. Trad. De: Gilson C.C de Souza. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

CICERO. Cartas a Ático. In: COSTA, Marco Antônio. Cícero e a retórica do exílio: as figuras de repetição. Dissertação (Estudos Literários). Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, 2013.

CICERO. Cartas aos amigos. In: COSTA, Marco Antônio. Cícero e a retórica do exílio: as figuras de repetição. Dissertação (Estudos Literários). Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, 2013.

CICERO. Cartas ao irmão Quinto. In: COSTA, Marco Antônio. Cícero e a retórica do exílio: as figuras de repetição. Dissertação (Estudos Literários). Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, 2013.

CICERO. Segunda Filípica. Tradução de Bruna Fernanda Abreu. In: Abreu, Bruna Fernanda. A Segunda Filípica: Tradução e estudo do ethos segundo a retórica de Cícero. Dissertação de Mestrado – Instituto de Estudos e da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, 2017, p. 108-146.

CLAASSEN, Jo-Marie. Displaced persons: The Literature of Exile from Cicero to Boethius. Madison: University of Wisconsin, 1999.

CORBEILL, Anthony. Rhetorical Education and Social Reproduction in the Republic and Early Empire. In: Dominik, William; Hall, Jon. A Companion to Roman Rhetoric. Malden: Blackwell, 2007, p. 69-82.

COSTA, Marco Antônio. Cícero e a retórica do exílio: as figuras de repetição. Dissertação (Estudos Literários). Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, 2013.

DEMÉTRIO. Sobre o Estilo. In: FREITAS, G. A. de. Sobre o Estilo de Demétrio: um olhar crítico sobre a literatura grega (Tradução e estudo introdutório do tratado). 2011. 177 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-graduação em Estudos Literários, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. 2011.

DOMINIK, William J. As origens e o desenvolvimento da retórica romana. In: Amarante, José; Lages, Luciene (org.). Mosaico Clássico: Variações acerca do Mundo Antigo. Salvador: Universidade Federal da Bahia, p. 95-109, 2012.

EBBELER, Jennifer V. Pedants in the apparel of heroes?: Culture of Latin letter writing from Cicero to Ennodius. 2001. 244 p. Dissertation (degree of doctor) - Faculties of the University of Pennsylvania, Pennsylvania, 2001.

EBBELER, Jennifer V. Mixed messages: The play of Epistolary Codes in Two Late Antique Latin Correspondences. In: MORELLO, Ruth; MORRISON, Andrew (org). Ancient Letter: Classical and Late Antique Epistolography. New York: Oxford University, 2007.

FOX, Matthew. Rhetoric and Literature at Rome. In: DOMINIK, William; HALL, Jon (ed.). A Companion to Roman Rhetoric. Malden: Blackwell, 2007.

GIBSON, Roy; MORRISON, Andrew D. Introduction: What is a Letter? In: MORELLO, Ruth; MORRISON, Andrew D. Ancient Letter: Classical and Late Antique Epistolography. New York: Oxford University, 2007.

HALES, S. The Roman House and Social Identity. Cambridge: Cambridge University, 2003.

HALL, Jon. Politeness and Politics in Cicero’s Letters. New York: Oxford University Press. 2009.

HANSEN, João Adolfo. Instituição retórica, técnica retórica, discurso. Rio de Janeiro: Matraga, v. 20, n. 33, p. 11-46, 2013.

LOMAS, K.; CORNELL, T. Bread and circuses: evergetism and municipal patronage in Roman Italy. London: Routledge, 2003.

MAINGUENEAU, Dominique. Sémantique a la polemique: Discours religieux et ruptures ideologiques au XVII siècle. Lausanne: l’Age d’homme, 1983.

MAINGUENEAU, Dominique. Gênese dos Discursos. Tradução de Sírio Possenti. Curitiba: Criar Edições, 2005.

MAINGUENEAU, Dominique. Discurso literário. Trad. A. SOBRAL. São Paulo, Contexto, 2014.

MATOS, Marly de Bari. Cartas de Cícero: o exílio, o retorno e a adesão ao triunvirato (58 a 56 a.C.). Dissertação (Letras Clássicas). Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas da Universidade de São Paulo, 1999.

MAY, James. Cicero: his life and carreer. In: MAY, J. M. (Org.) Brill’s companion to Cicero: Oratory and rhetoric. Boston: Brill, 2002.

MAY, James. Trials of Character. The eloquence of Ciceronian ethos. Chapel Hill: North Carolina, 1988.

MCINTOSH, Gillian. Cicero and Exile: Building a House of Letters. Syllecta Classica, University of Iowa, 24, p. 47-76, 2013.

MORGAN, Theresa. Literate Education in the Hellenistic and Roman Worlds. Cambridge: Cambridge University Press, 1998.

PLINY. Letters: Books I-VII. Trans. Betty Radice. Cambridge: Harvard University, 1969.

OLIVEIRA, Alessandro Carvalho da Silva. Quid enim sum? O lugar do exilado na epistolografia ciceroniana. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2019.

POPA, Tiberiu. Self and other in Catullus’ “immortalizing” poetry. Classics Ireland, v. 16, p. 1-25, 2009.

SANTOS, Gilson Charles dos. Proposta de tradução do Discurso em agradecimento ao povo romano, de Cícero. Rónai: Revista de Estudos Clássicos e Tradutórios, v.6, n. 1, p. 162-171, 2018.

SILVA, Camilla Ferreira Paulino da. A construção da imagem de Otávio, Cleópatra e Marco Antônio entre moedas e poemas (44 a 27 a.C.). 2014. 189 f. Dissertação (Mestrado em História) – Programa de Pós-Graduação em História, Universidade Federal do Espírito Santo, Vitória, 2014.

TRAPP Michael. Greek and Latin letters: an anthology with translation. New York: Cambridge University, 2003.

VIRGÍLIO. Bucólicas. Tradução de Raimundo Nonato Barbosa de Carvalho. Belo Horizonte: Crisálida, 2005.

WALLACE-HADRILL, Andrew. Patronage in Roman society: from republic to Empire. In: WALLACE-HADRILL, A. (Ed.) Patronage in ancient society. London: Routledge, p. 63-87, 1989.

WELCH, Kathryn E. T. Pomponius Atticus: A Banker in Politics?. Historia: Zetschrift für Alte Geschichte. Bd. 45, H. 4, 1996, p. 450-471.

WOODWARD, Kathryn. "Identidade e diferença" In: SILVA, Tomaz Tadeu da; HALL, Stuart; WOODWARD, Kathryn. (Org.). Identidade e Diferença: a perspectiva os estudos culturais. Petrópolis: Vozes, 2000: 7-72.

ZUIDERHOEK, Arjan. The Politics of Munificence in the Roman Empire: Citizens, Elites and Benefactors in Asia Minor. Cambridge, U.K.: Cambridge University, 2009.

Downloads

Publicado

2021-12-27

Como Citar

OLIVEIRA, A. C. da S.; FERREIRA PAULINO DA SILVA, C. Ad te scribam nescio: Cícero exilado e o uso do páthos para escusar-se da obrigação de escrever: Ad te scribam nescio: Cicero in exile and the usage of pathos to avoid the obligation to write. Rónai – Revista de Estudos Clássicos e Tradutórios, [S. l.], v. 9, n. 2, p. 22–42, 2021. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/ronai/article/view/35783. Acesso em: 28 set. 2022.