Tradução comentada do proêmio de Medicamina Faciei Femineae, de Ovídio

Commented translation of Ovid’s Medicamina Faciei Femineae’s prooemium

Autores

  • Tassiana de Brito Viana Marques Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Maria Hozanete Alves de Lima

DOI:

https://doi.org/10.34019/2318-3446.2020.v8.28164

Palavras-chave:

Ovídio, poesia didática, Medicamina

Resumo

Este trabalho tem como objetivo apresentar uma tradução do proêmio do texto Medicamina Faciei Femineae, do poeta latino Ovídio. Circunscrito na literatura pelo seu caráter didático, o texto ovidiano recebeu, ao longo do tempo, pouca atenção da crítica literária, o que não aconteceu com outras obras, a exemplo da “Arte de Amar”. Elegemos o proêmio do texto Medicamina Faciei Femineae para traduzir e comentar sobre a presença da puella romana e de outras mulheres, às quais o autor faz referência. Refletimos, ainda, sobre certas analogias estabelecidas no texto ovidiano que parecem oferecer credibilidade aos ensinamentos por ele propostos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

CARTWRIGHT, Mark. Tyrian Purple: Ancient History Encyclopedia, 2016. Disponível em: https://www.ancient.eu/Tyrian_Purple/. Acesso em: 10 set. 2019.

CHADHA, Zara Kaur. Asking for the Moon: An Intertextual Approach to Metapoetic Magic in Augustan Love-Elegy and Related Genres. Durham theses. Durham University. 2014. Disponível em: http://etheses.dur.ac.uk/10559/ Acesso em: 10 set. 2019

CLAASSEN, Jo-Marie. Ovid Revisited: The Poet in Exile. London: Bloomsbury Academic, 2008.

FERNANDES, Marcelo Vieira. A poesia didática elegíaca e a poesia elegíaca didática dos Medicamina de Ovídio e Ovídio, Produtos para a beleza feminina: tradução poética. Clássica – Revista Brasileira de Estudos Clássicos. v. 25, n. 1/2, 2012, p. 259-268.

FRIGHETTO, Renan. Exílio e exclusão política no mundo antigo: de Roma ao Reino Godo de Tolosa (séculos II a.C. – VI d.C.). São Paulo: Paco Editorial, 2019.

GREEN, Peter. Ars Gratia Cultus: Ovid as Beautician. The American Journal of Philology, v. 100, n. 3, p. 381-392, 1979.

HOUAISS, Antônio. Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Ed. Objetiva, 2001.

JOHNSON, Marguerite. Ovid on Cosmetics. Londres; Nova York: Bloomsbury Academic, 2016.

MURGIA, Charles E. The Date of Ovid's Ars Amatoria 3. American Journal of Philology. Baltimore: Johns Hopkins University Press, v. 107, n. 1, p. 74–86, 1986.

NAGLE, B. R. The Poetics of Exile: Program and Polemic in the Tristia and Epistulae ex Ponto of Ovid. Bruxelas. In: Latomus, v. 170, 1980.

NIKOLAIDIS, Anastasios G. On a Supposed Contradiction in Ovid (Medicamina Faciei 18-22 vs. Ars Amatoria 3. 129-32). American Journal of Philology, Baltimore: Johns Hopkins University Press, vol. 107, n 1, 1994, p. 97-103.

OGDEN, Daniel. Magic, Witchcraft and Ghosts in the Greek and Roman Worlds. Oxford: Oxford University Press, 2002.

OVÍDIO. Amores & Arte de amar. Tradução, introduções e notas de Carlos Ascenso André; prefácios e apêndices de Peter Green. São Paulo: Penguin Classics Companhia das Letras, 2011.

OVÍDIO. Os Remédios do Amor e Os Cosméticos Para O Rosto da Mulher. Tradução de Antônio da Silveira Mendonça. São Paulo: Nova Alexandria, 1994.

P. OVIDIUS NASO. Ars Amatoria. Disponível em: http://data.perseus.org/citations/urn:cts:latinLit:phi0959.phi004.perseus-lat1:1 Acesso em: 10 set. 2019.

P. OVIDIUS NASO. Medicamina Faciei Femineae. Disponível em: http://www.perseus.tufts.edu/hopper/text?doc=Perseus%3Atext%3A1999.02.0068%3Atext%3DMed. Acesso em: 10 set. 2019.

P. VERGILIUS MARO. Georgicon. Disponível em: http://data.perseus.org/citations/urn:cts:latinLit:phi0690.phi002.perseus-lat1:1.1-1.42. Acesso em: 10 set. 2019.

PARATORE, Ettore. História da Literatura Latina. Lisboa: Fundação Calouste Gulbenkian, 1983.

RIMELL, Victoria. Ovid´s Lovers: Desire, Difference, and the Poetic Imagination. New York: Cambridge University Press, 2006.

ROSE, H. J. A Handbook of Latin literature: From the earliest times to the death of St. Augustine. Wauconda: Bolchazy-Carducci Publishers, 1996.

THIBAULT, John C. The Mistery of Ovid´s Exile. California: University of California Press, 1964.

TOOHEY, Peter. Epic Lessons. An introduction to ancient didactic poetry. London and New York: Routledge, 1996.

TREVIZAM, M. Poesia didática: Virgílio, Ovídio e Lucrécio. Campinas: Ed. Unicamp, 2014.

VEYNE, P. A elegia erótica romana. São Paulo: Editora Brasiliense, 1985.

WATSON, Patricia. Ovid and Cultus: Ars Amatoria 3.113-28. Transactions of the American Philological Association, v. 112. The Johns Hopkins University Press, p. 237-244, 1982.

WATSON, Patricia. Parody and Subversion in Ovid's Medicamina faciei femineae. Mnemosyne, v. 54, n. 4, p. 457-471, ago. 2001.

WHEELER, Arthur Leslie. Ovid: Tristia, Ex Ponto. London: William Heinemann Ltd. 1959.

Downloads

Publicado

2020-12-21