Desenvolvimento profissional de professores de matemática: desafios e possibilidades em um curso de formação continuada

Autores

  • Sabrina Alves Boldrini Cabral Universidade do Estado de Minas Gerais/Carangola https://orcid.org/0000-0002-7701-0173
  • Lorene dos Santos Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais – PUC/MG

DOI:

https://doi.org/10.34019/2594-4673.2023.v7.41112

Palavras-chave:

Desenvolvimento profissional de professores de matemática; Formação continuada; Trabalho colaborativo

Resumo

Este estudo apresenta parte de uma pesquisa de doutorado em andamento, na área de Educação, que investiga o desenvolvimento profissional de professores de matemática no contexto da formação continuada, em interface com o trabalho colaborativo desenvolvido em uma ação de extensão universitária. O objetivo principal da pesquisa é identificar e compreender desafios, limites e possibilidades formativas proporcionados por esses momentos de interação entre os professores participantes. A pesquisa está inserida na área da formação e trabalho docente, com base em estudos de Tardif (2010) e Shulman (1987), entre outros. Trata-se de uma pesquisa qualitativa do tipo participante, que se caracteriza pelo envolvimento e identificação do pesquisador com as pessoas investigadas, cujos dados foram produzidos no contexto de um curso de formação continuada em que participaram voluntariamente 12 professores que ensinam matemática na educação básica. O curso foi ofertado em parceria com a Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG/Unidade Carangola) e foi elaborado pela pesquisadora. Essa parceria se deu devido à pesquisadora fazer parte do corpo docente dessa universidade e possuir vasta experiência com ações de extensão. A parceria também ocorreu pelo fato de a pesquisadora ser professora de matemática na rede básica de ensino, fator que contribuiu para o estabelecimento dessa relação. O curso faz parte do projeto de extensão universitária "Tendências metodológicas na atualidade: um novo olhar para o ensino de matemática na Educação Básica". O curso teve como objetivo consolidar e aprofundar conhecimentos pedagógicos, metodológicos e curriculares de matemática, além de fomentar a troca de experiências e a organização e sistematização dos conhecimentos partilhados. Uma análise inicial dos dados produzidos aponta que uma das maiores preocupações ou problemas enfrentados pelos participantes do grupo está diretamente relacionado à falta de interesse dos alunos em aprender os conteúdos matemáticos. Percebemos também que, em diversas vezes, as discussões do grupo, voltavam se para os conteúdos matemáticos do currículo básico. Nesses momentos, tanto os professores como a pesquisadora expunham as suas ideias e conhecimentos sobre o tema em discussão e qual seria a melhor maneira de abordá-lo em sala de aula. Em vários encontros, foi possível perceber nas narrativas a necessidade de conversar com ‘colegas’ sobre sua prática. Os estudos inicias apontam que os participantes do grupo experimentaram um significativo processo de (re) significação da prática.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Metrics

Carregando Métricas ...

Referências

FIORENTINI, D. Pesquisar práticas colaborativas ou pesquisar colaborativamente? In: BORBA, M.C.; ARAÚJO, J.L. (org) Pesquisa qualitativa em Educação Matemática. Belo Horizonte: Autêntica, 2004, p. 47-76.

FIORENTINI, D.; CRISTOVÃO, E. M. (org) Histórias e Investigações de/em Aulas de Matemática. Campinas: Alínea, 2006.

FIORENTINI, Dario; LORENZATO, Sergio. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. 3.ed. Campinas: Autores Associados, 2013.

FREIRE, Paulo. Extensão ou Comunicação? Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

NÓVOA, Antonio (Coord.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

POLENTTINI, A. F. F. Analise das experiências vividas determinando o desenvolvimento profissional do professor de matemática. In: M. A. V. Bicudo. Pesquisa em Educação Matemática: concepções & perspectivas. São Paulo: ed. UNESP, 1999. p. 247-261.

RICHIT, Adriana. Estudos de aula na perspectiva de professores formadores. Revista Brasileira de Educação, v. 25, p. 1-24, 2020.

SANTOS, L. L. C. P. Entrevista com o Prof. António Nóvoa. Educação & Sociedade. Campinas, SP, v. 33, n. 119, abr.-jun. 2012. p. 633-645.

SCHÖN, D. A. The reflective practitioner. Basic Books, [sd], 1983.

SHULMAN, L. S. Knowledge and teaching: foundations of the new reform. Harvard Education Review, vol. 57, n. 1, 1987.

TARDIF, M. Os saberes dos professores. In: OLIVEIRA, D. A.; DUARTE, A. M. C.; VIEIRA, L. M. F. Dicionário: trabalho, profissão e condição docente. Belo Horizonte: UFMG/Faculdade de Educação, 2010. CDROM.

Downloads

Publicado

2023-08-14

Como Citar

CABRAL, S. A. B. .; SANTOS, L. dos . Desenvolvimento profissional de professores de matemática: desafios e possibilidades em um curso de formação continuada . Revista de Investigação e Divulgação em Educação Matemática , [S. l.], v. 7, n. 1, 2023. DOI: 10.34019/2594-4673.2023.v7.41112. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/ridema/article/view/41112. Acesso em: 17 abr. 2024.

Edição

Seção

GT 19 - Educação Matemática - Trabalhos das Reuniões Regionais da Anped – 2022