Apropriação do espaço escolar e participação infantil por crianças de movimentos de luta pela terra

Autores

  • Regiane Sbroion de Carvalho Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ
  • Ricardo Lana Pinheiro Universidade de São Paulo/USP https://orcid.org/0000-0003-2130-4559
  • Ana Paula Soares da Silva Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo https://orcid.org/0000-0002-0212-2402

Palavras-chave:

Apropriação do espaço, Participação infantil, Escola

Resumo

O artigo objetiva discutir, com base na psicologia histórico-cultural, as formas de apropriação do espaço escolar por crianças vinculadas a movimentos de luta pela terra, por meio da escuta sobre sua participação neste espaço. Participaram da pesquisa 32 crianças de 6 a 12 anos. Os instrumentos utilizados foram sete grupos de discussão e doze entrevistas individuais. A análise visou categorizar momentos das conversas que versavam sobre o espaço escolar e sua relação com a participação das crianças. Os resultados apontam para predominância de significações ligadas à desigualdade geracional na distribuição de poder na escola, à impossibilidade de mudanças e assunção de autoria pelas crianças, exceto em ações coletivas. Concluímos que a escuta das crianças sobre suas formas de participação permite compreender a apropriação do espaço nos aspectos relativos à circulação do poder e às possibilidades (ou não) de se sentirem sujeitos de transformação do espaço escolar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Regiane Sbroion de Carvalho, Universidade do Estado do Rio de Janeiro/UERJ

Possui graduação em Psicologia - Licenciatura, Bacharelado Formação em Psicologia pela Universidade Federal de Uberlândia (2008), mestrado (2011) e doutorado (2015) em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto da Universidade do Estado de São Paulo (FFCLRP-USP). Realizou estágio doutoral no Institut dÉtudes Politique de Grenoble (França). Atualmente é professora adjunta do Departamento de Estudos da Subjetividade e da Formação Humana (DESF) na Faculdade de Educação da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (EDU-UERJ). Tem experiência na área de Psicologia, com ênfase em Psicologia do Desenvolvimento, da Educação e Social, atuando principalmente nos seguintes temas: infância, participação infantil, participação política da criança e infância em territórios rurais.

Ricardo Lana Pinheiro, Universidade de São Paulo/USP

Psicólogo pela Universidade Federal de Uberlândia. Mestre e doutor em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, da Universidade de São Paulo. Membro do Laboratório de Psicologia Ambiental e Práticas Socioeducativas (LAPSAPE/USP) e do Grupo de Pesquisas e Estudos em Geografia da Infância (CNPq/UFF/UFJF). Atua na clínica a partir do referencial da psicologia histórico-cultural.

Ana Paula Soares da Silva, Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo

Doutora em Psicologia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto  Universidade de São Paulo (FFCLRP-USP), Pós-Doutora em Psicologia Social pelo Instituto de Psicologia da Universidade de São Paulo (IP-USP), Livre-Docente da Universidade de São Paulo (FFCLRP-USP), é Professora Associada II da Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Ribeirão Preto, Universidade de São Paulo (FFCLRP-USP)

Referências

BAQUERO, Ricardo. Vygotsky e a aprendizagem escolar. Porto Alegre: Artes Médicas, 1998.

BENAGES-ALBERT, Marta et. al. Revisiting the Appropriation of Space in Metropolitan River Corridors. Journal of Environmental Psychology, v. 42, p. 1–15, jun. 2015.

BERNARDO, João Manuel. O poder da arquitectura: o impacto do edifício escolar. In: LADIANA, Daniela; LOPES, Nuno Lacerda; AFONSO, Rui Braz (Ed.). A escola ideal. Porto: CIAMH, 2018. p. 106–119.

CALDART, Roseli Salete. Pedagogia do Movimento Sem Terra. São Paulo: Expressão Popular, 2004.

CARLOS, Ana Fani Alessandri. A virada espacial. Mercator, v. 14, n. 4, p. 7–16, 2015.

CARVALHO, Regiane Sbroion de. Política e infância: aproximações a partir da escuta de crianças de movimentos sociais de luta pela terra. 2015. 249 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2015.

CARVALHO, Regiane Sbroion de. Participação infantil: reflexões a partir da escuta de crianças de assentamento rural e de periferia urbana. 2011. 229 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) – Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2011.

CARVALHO, Regiane Sbroion de; SILVA, Ana Paula Soares da. Direitos de participação política e infância: emergência de novos sujeitos? In: ALMEIDA, Elmir de Almeida et. al. (Ed.). Movimentos sociais, sujeitos e processos educativos: uma antologia do GT03 da ANPEd. São Carlos: Pedro & João Editores, 2021. p. 379–398.

CLARÀ, Marc. Vygotsky and Vasilyuk on Perezhivanie: two notions and one word. Mind, culture, and activity, v. 23, n. 4, p. 284–293, out. 2016.

COUTINHO, Carlos Nelson. Gramsci: um estudo sobre seu pensamento político. 3. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2007.

GRAUMANN, Carl Friedrich. Le concept d’appropriation (aneignung) et les modes d’appropriation de l’espace. (Perla Korosec-Serfaty, Ed.) In: CONFÉRENCE INTERNATIONALE DE PSYCHOLOGIE DE L’ESPACE CONSTRUIT DE STRASBOURG, 3, Estrasburgo. Anais... Estrasburgo: 1976.

LARKINS, Cath. Participação / Participation. In: TOMÁS, Catarina Almeida et al. (Ed.). Conceitos-chave em Sociologia da Infância: perspetivas globais / Key concepts on Sociology of Childhood: global perspectives. Minho: UMinho Editora, 2021. p. 385–391.

LIMA, Mayumi Souza, A criança e a percepção do espaço. Cadernos de Pesquisa, v. 31, p. 73–80, 1979.

LIMA, Mayumi Souza. A cidade e a criança. São Paulo: Nobel, 1989.

MARX, Karl; ENGELS, Friedrich. A ideologia alemã. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

MÜLLER, Fernanda; NASCIMENTO, Maria Leticia Barros Pedroso. Apresentação. Linhas Críticas, v. 20, n. 41, p. 11–22, 2014.

ORGANIZAÇÃO DAS NAÇÕES UNIDAS. Convenção internacional sobre os direitos da criança, 1989.

PINHEIRO, Ricardo Lana. Constituição do sujeito professor do campo e apropriação do espaço rural. 2018. 371 f. Tese (Doutorado em Ciências) – Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2018.

PINHEIRO, Ricardo Lana; SILVA, Ana Paula Soares da. Apropriação do espaço e psicologia histórico-cultural: reflexões e apontamentos para possíveis aproximações. Arquivos Brasileiros de Psicologia, v. 70, n. 3, p. 259–273, 2018.

PINO, Angel. As marcas do humano: às origens da constituição cultural da criança na perspectiva de Lev S. Vigotski. São Paulo: Cortez, 2005.

POL, Enric. La apropiación del espacio. In: IÑÍGUEZ, Lupicínio; POL, Enric (Ed.). Cognición, representación y apropiación del espacio. Barcelona: Publicacions Universitat de Barcelona, 1996.

QUINTEIRO, Jucirema; CARVALHO, Diana Carvalho de; SERRÃO, Maria Isabel Batista. Infância na escola: a participação como princípio formativo. In: QUINTEIRO, Jucirema, CARVALHO, Diana Carvalho de (Org.). Participar, brincar e aprender: exercitando os direitos da criança na escola. Araraquara: Junqueira & Marin: Brasília: CAPES, 2007. p. 21-50

ROSA, Leandro Amorim. Participação política: sentidos e significados atribuídos por membros do setor de educação de um assentamento rural. 2013. 259 f. Dissertação (Mestrado em Ciências) - Universidade de São Paulo, Ribeirão Preto, 2013.

SANSOT, Pierre. Notes sur le concept d’appropriation. (Perla Korosec-Serfaty, Ed.). In: CONFÉRENCE INTERNATIONALE DE PSYCHOLOGIE DE L’ESPACE CONSTRUIT DE STRASBOURG, 3, Estrasburgo. Anais... Estrasburgo: 1976.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço: técnica e tempo, razão e emoção. 4. ed. São Paulo, SP: Edusp, 2006.

SARMENTO, Manuel, ABRUNHOSA, Albertina, SOARES, Natália Fernandes. Participação infantil na organização escolar. In: QUINTEIRO, Jucirema; CARVALHO, Diana Carvalho de (Orgs.). Participar, brincar e aprender: exercitando os direitos da criança na escola. Araraquara: Junqueira & Marin: Brasília: CAPES, 2007. p. 51-90.

TEIXEIRA, Francisca Maria Novais de Mendonça e Gomes. Escola e apropriação do espaço: efeitos socioespaciais no quotidiano escolar. 2021. Universidade do Porto, Porto, 2021. Disponível em: <https://repositorio-aberto.up.pt/handle/10216/138528>. Acesso em: 05 jul. 2022.

THOMPSON, John Brookshire. Ideologia e cultura moderna: teoria social crítica na era dos meios de comunicação de massa. Petrópolis: Vozes, 2009.

TOASSA, Gisele. Emoções e vivências em Vigotski. Campinas: Papirus, 2011.

VELÁZQUEZ RAMÍREZ, Adrián. Espacio de lucha política: teoría política y el giro espacial. Argumentos (México, D.F.), v. 26, n. 73, p. 175–195, dez. 2013.

VERESOV, Nikolai. Perezhivanie as a Phenomenon and a Concept: Questions on Clarification and Methodological Meditations. Cultural-Historical Psychology, v. 12, n. 3, p. 129–148, 2016.

VIDAL, Tomeu. El procés d’apropiació de l’entorn: una proposta explicativa i la seva contrastació. 2002. Universitat de Barcelona, 2002. Disponível em: <http://diposit.ub.edu/dspace/handle/2445/42737>.

VIDAL, Tomeu; POL, Enric. La apropiación del espacio: una propuesta teórica para comprender la vinculación entre las personas y los lugares. Anuario de psicología, v. 36, n. 3, p. 281–298, 2005.

VIGOTSKI, Lev Semionovich. Manuscrito de 1929. Educação & Sociedade, v. 21, n. 71, p. 21–44, 2000.

VIGOTSKI, Lev Semionovich. A construção do pensamento e da linguagem. São Paulo: Martins Fontes, 2001.

VYGOTSKI, Lev Lev Semiónovic. Obras escogidas - III. Problemas del desarollo de la psique. Madrid: Antonio Machado Libros, 2012a.

VYGOTSKI, Lev Semiónovic. Obras escogidas - IV. Paidología del adolescente. Problemas de la psicología infantil. Madrid: Antonio Machado Libros, 2012b.

VYGOTSKI, Lev Semiónovic. Obras Escogidas - I. El significado histórico de la crisis de la psicología. Madrid: Antonio Machado Libros, 2013.

Downloads

Publicado

2022-07-29