Órfãos de espaço

Autores

Palavras-chave:

Vivência Espacial, Órfãos de Espaço, Geografia da Infância

Resumo

Esse artigo fala sobre órfãos, sobre pessoas órfãs. Há muitas formas dos seres humanos, em suas variadas idades, receberem esse vocábulo e, nesse movimento, ser substantivo e adjetivo em vida, gestados pelas perdas. Aqui, vamos abordar um tipo específico que se faz em orfandade: a do espaço. A perda do espaço é, também, uma forma de desamparo do humano. Fundamentando nossos trabalhos e reflexões no campo de estudos da Geografia da Infância e nos postulados da Teoria Histórico-Cultural, sobretudo, no conceito de vivência (perejivanie) e a partir de narrativas orais, escritas ou em forma de imagens, descrevemos essa condição, que tem origem em muitas situações presentes no mundo, desde conflitos até crises ambientais e sanitárias. É sobre esses espaços perdidos e as vivências daqueles que os perderam o tema a que este texto se debruça.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jader Janer Moreira Lopes, Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF

Professor Titular. Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1989), mestrado em Educação pela Universidade Federal de Juiz de Fora (1998), doutorado em Educação pela Universidade Federal Fluminense (2003) e pós-doutorado pelo Internationaler Promotionsstudiengang Erziehungswissenchaft/Psychologie- INEDD, da Universität Siegen, Alemanha. Atualmente é professor do programa de pós Graduação em Educação da Universidade Federal Fluminense e da Universidade Federal de Juiz de Fora, onde orienta mestrado e doutorado. Atuou como membro do Grupo Gestor da Creche UFF. Coordenador do Grupo de Pesquisas e Estudos em Geografia da Infância (GRUPEGI). Foi vice coordenador do GT de Educação de Crianças de 0 a 7 anos da ANPED. Tem experiência na área de Geografia e Educação, Educação Infantil, bebês, crianças e suas infâncias, Desenvolvimento Humano e Teoria Histórico-cultural. Atua principalmente nos seguintes temas: Estudos sobre a Espacialização da Vida; Geografia - ensino/aprendizagem; Geografia da Infância; Educação Infantil, Desenvolvimento humano e Teoria Histórico-cultural.

Sara Rodrigues Vieira de Paula, Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora

Doutoranda no Programa de Pós-graduação em Educação da Universidade Federal de Juiz de Fora. Possui graduação em Pedagogia e Letras pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) e especialização em Estudos Literários pela Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Pesquisadora do Grupo de Pesquisas e Estudos em Geografia da Infância (GRUPEGI). Áreas de interesse: Geografia da Infância e das Crianças, dos jovens e das famílias; Parentalidades; Educação Infantil; Desenvolvimento Humano, Teoria histórico-cultural.

Referências

BRASIL registra 2.207 mortes em 24 horas; média móvel volta a bater recorde. G1, p. 1, 11 mar. 2021. Disponível em: https://g1.globo.com/politica/noticia/2020/06/08/veiculos-de-comunicacao-formam-parceria-para-dar-transparencia-a-dados-de-covid-19.ghtml. Acesso em: 15 jan. 2022.

BRASIL registra mais de 110 mil novos casos conhecidos de Covid e 238 mortes em 1 dia. G1,p.1, 14 jan. 2022. Disponível em: https://g1.globo.com/saude/coronavirus/noticia/2022/01/14/brasil-registra-mais-de-110-mil-novos-casos-conhecidos-de-covid-e-238-mortes-em-1-dia.ghtml. Acesso em: 15 jan. 2022.

CALVINO, Italo. Seis propostas para o próximo milênio: lições americanas. São Paulo: Companhia das Letras, 1990.

CASOS de Covid-19 no mundo sobem 55%: OMS recomenda adaptação das vacinas. ONU News, p. 1, 12 jan. 2022. Disponível em: https://news.un.org/pt/story/2022/01/1776182. Acesso em: 15 jan. 2022.

FERREIRA, Aurélio Buarque de Holanda. Novo dicionário da Língua Portuguesa. 15. ed. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, [s.d.].

LOPES, Jader Janer Moreira. "Um dinossauro faminto, um adulto e uma criança: o espaço e as geografias do viver".In:MORO, C.; Baldez, Eitene. EnLacES no debate sobre Infância e Educação Infantil. Curitiba: NEPIE/UFPR. 2020

LOPES, Jader Janer Moreira. Terreno Baldio – um livro para balbuciar e criançar os espaços para desacostumar geografias, por uma teoria sobre a espacialização da vida de bebês e crianças. São Carlos: Pedro e João Editores. 2021

LOPES, Jader Janer Moreira; VASCONCELLOS, Tânia de. Geografia da Infância: reflexões sobre uma área de pesquisas e estudos. Juiz de Fora: FEME, 2005.

LOPES, Jader Janer Moreira; MELLO, Marisol Barenco de. (Orgs.). O jeito de que nós crianças pensamos sobre certas coisas. Rio de Janeiro: Rovelle, 2010.

LURIA, Alexander Romanovich. A construção da mente. 2. ed. São Paulo: Ícone, 2015.

MELGAREJO, Patricia Medina; LINARES, Roberto Sánchez. Infancias, voces y esperanzas ante el confinamiento del Covid-19 en México. São Carlos: Pedro & João Editores, 2021. Disponível em: https://www.cencos22oaxaca.org/wp-content/uploads/2021/02/EbookPatriciaMexico7-1.pdf. Acesso em: 17 jan. 2022.

PRESTES, Zoia. Quando não é quase a mesma coisa - traduções de Lev Semionovitch Vigotski no Brasil. Rio de Janeiro: Autores Associados, 2012.

SANTOS, Milton. A natureza do espaço. Técnica e tempo, razão e emoção. São Paulo: Hucitec, 1996.

SOUZA, Carolina Silva Gomes de. Uma piscina que virou bolo: cartografias crianceiras e vivências espaciais na infância. 2021. Dissertação (Mestrado em Educação) - Universidade Federal Fluminense, Niterói, 2021.

SPINOZA. Ética. Belo Horizonte: Autêntica, 2009.

VIGOTSKI, Lev Semionovitch. Obras escogidas. Tomo IV. Madrid: Visor y A. Machado Libros, 2006.

Downloads

Publicado

2022-07-29