Política educacional e educação física no Distrito Federal

análise do Projeto Educação com Movimento

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1984-5499.2020.v22.25930

Palavras-chave:

Política Pública, Educação, Escola, Educação Física

Resumo

A relação entre política educacional e a Educação Física constitui o tema desse artigo. O objetivo foi analisar as concepções de Educação e Educação Física que fundamentam o Projeto Educação com Movimento da rede pública de ensino do Distrito Federal. Foram consultados referenciais teóricos das áreas das políticas públicas, Sociologia e da Educação Física escolar. Para a realização da pesquisa documental foram analisados documentos oficiais da Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal que estruturam o projeto. A análise visou estabelecer nexos entre as concepções contidas nos documentos estudados, por meio da análise de conteúdo. Nesse sentido, notou-se a falta de definição da concepção pedagógica de ensino em Educação Física que forneça uma orientação teórico-metodológica aos professores.

Referências

ARENDT, Hannah. O que é política? Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1998.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011.

BRACHT, Valter. Educação Física no 1º grau: conhecimento e especificidade. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, supl. 2, p. 23-28, 1996.

BRACHT, Valter. A constituição das teorias pedagógicas da educação física. Cadernos CEDES, v. 19, n. 48, p. 69-88, 1999.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil: Texto constitucional promulgado em 5 de outubro de 1988. Brasília: Senado Federal, Subsecretaria de Edições Técnicas, 2005.

BRASIL. Lei nº 9.394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, 1996.

COLETIVO DE AUTORES. Metodologia do ensino de Educação Física. São Paulo: Cortez, 1992.

DISTRITO FEDERAL. Currículo em Movimento da Educação Básica: Pressupostos teóricos do Currículo em Movimento da Educação Básica. Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Brasília, 2014.

DISTRITO FEDERAL. Educação Com Movimento: projeto de inserção do professor de educação física na educação infantil e nos anos iniciais do ensino fundamental. Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Brasília, 2018.

DISTRITO FEDERAL. Currículo em Movimento do Distrito Federal – Educação Infantil. 2ª ed. Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Brasília, 2018b.

DISTRITO FEDERAL. Currículo em Movimento do Distrito Federal – Ensino Fundamental: Anos Iniciais – Anos Finais. 2ª ed. Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal. Brasília, 2018c.

FREITAS, Luiz Carlos de. Crítica da organização do trabalho pedagógico e da didática. 1994. 305 f. Tese (Doutorado em Educação) – Faculdade de Educação, Universidade Estadual de Campinas, 1994.

FRIGOTTO, Gaudêncio; CIAVATTA, Maria. Perspectivas sociais e políticas da formação de nível médio: avanços e entraves nas suas modalidades. Educação & Sociedade, Campinas, v. 32, n. 116, p. 619-638, jul-set., 2011.

GIL, Antônio Carlos. Métodos e técnicas de pesquisa social. 5 ed. São Paulo: Atlas, 1999.

HOFLING, Eloisa de Mattos. Estado e políticas (públicas) sociais. Cadernos CEDES, Campinas, ano XXI, n. 55, nov. 2001.

KUNZ, Elenor. Transformação didático-pedagógica do esporte. Ijuí: Unijuí, 1994.

LIBÂNEO, José Carlos. Políticas educacionais no Brasil: desfiguramento da escola e do conhecimento escolar. Cadernos de Pesquisa, São Paulo, v. 46, n. 159, p. 38-62, jan./mar. 2016.

MAINARDES, Jefferson. Análise de políticas educacionais: breves considerações teórico-metodológicas. Contrapontos, Itajaí, v. 9, n. 1, p. 4-16, jan./abr. 2009.

MAINARDES, Jefferson; STREMEL, Silvana; ROSA, Gregory L. R. A pesquisa sobre a disciplina política educacional no Brasil: situação e perspectivas, Revista Brasileira de Política e Administração da Educação. Goiânia, v. 33, n. 2, p. 287-307, mai./ago. 2017.

OLIVEIRA, Gil. Teixeira; RIBAS, João. Francisco. M. Articulações da praxiologia motriz com a Concepção Crítico-Emancipatória, Movimento, v. 16, n. 1, p. 131-148, jan./mar. 2010.

PEREIRA-PEREIRA, Potyara. Discussões conceituais sobre política social como política pública e direito de cidadania. In: BOSCHETTI, Ivanete et. al. (Orgs.). Política social no capitalismo: tendências contemporâneas. 2. ed. São Paulo: Cortez, p. 87-108, 2009.

SARMENTO, Manuel. Jacinto. Gerações e alteridade: interrogações a partir da sociologia da infância. Educação & Sociedade, v. 26, n. 91, p. 361-378, 2005.

SANTOS, Ana Lúcia Félix. Conhecimento e interesse: analisando fatores que influenciam a constituição do campo acadêmico da pesquisa sobre política educacional. Revista Brasileira de Política e Administração da Educação, Goiânia, v. 30, n. 1, p. 161-180, jan./abr. 2014.

SAVIANI, Demerval. Política educacional brasileira: limites e perspectivas. Revista de Educação PUC-Campinas, Campinas, n. 24, p. 7-16, jun. 2008.

SAVIANI, Demerval. História das ideias pedagógicas no Brasil. 3ª ed. Campinas: Autores Associados, 2010.

TANI, Go et al. Aprendizagem motora: tendências, perspectivas e aplicações. Revista Paulista de Educação Física, São Paulo, v. 18, p. 55-72, ago. 2004.

Downloads

Publicado

2020-11-30

Edição

Seção

Artigos