Aproximações entre as comunidades científica, amadora e escolar: estudando as potencialidades de observatórios astronômicos para a educação em astronomia

  • Rodolfo Langhi UNESP
  • Rosa Maria Fernandes Scalvi UNESP

Resumo

Este artigo considera brevemente algumas das potencialidades, ainda pouco exploradas em nosso país,
referentes às atividades desenvolvidas em ambientes não escolares de ensino de astronomia, tais como os
observatórios astronômicos e demais estabelecimentos relacionados. Apresentamos um modelo que aborda
aproximações possíveis entre as comunidades científica, amadora e profissional, aplicáveis em observatórios
astronômicos, seguindo um movimento de sentido contrário à dispersão e pulverização de esforços
pontuais destes estabelecimentos e da realização de suas atividades embasadas no senso comum, visando o
desenvolvimento nacional da educação em astronomia e de sua pesquisa.

Biografia do Autor

Rodolfo Langhi, UNESP

Professor Assistente. Departamento de Física. Faculdade de Ciências. Grupo de Pesquisa em Ensino de Ciências. UNESP/Bauru. Apoio: Programa
de fomento do PTI C&T/FPTI-BR. Apoio parcial: CAPES. 

Rosa Maria Fernandes Scalvi, UNESP

Professora Assistente. Departamento de Física. Faculdade de Ciências. Programa de Pós Graduação em Ciência e Tecnologia de Materiais.
UNESP/Bauru. Apoio: CNPq, CAPES, FUNDUNESP, PROEX. 

Publicado
2013-12-05
Seção
Artigos