O APELO DAS ÁGUAS EM THE WAVES

Autores

  • Patricia Marouvo Fagundes

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-0836.2020.v24.33088

Resumo

Este artigo tem por objetivo interpretar o complexo metafórico da água presente no romance The Waves, de Virginia Woolf. Uma vez mapeadas, as imagens e cenas que integram esse complexo metafórico servem de fio condutor para pensar o fluxo e os ciclos da água na narrativa, tanto para amparar o tratamento das personagens como para refletir sobre o tempo de suas vidas. O livro A água e os sonhos, de Gaston Bachelard, é tomado como ponto de partida, mas também são feitas aproximações com a poesia de Percy Bysshe Shelley.

Palavras-chave: Virginia Woolf. The Waves. Água.

Biografia do Autor

Patricia Marouvo Fagundes

Professora adjunta no curso de Letras: Língua Inglesa e Respectivas Literaturas da Universidade Federal do Acre (UFAC). Possui doutorado em Letras na área de Literatura Comparada, mestrado em Letras na área de Poética, e graduação em Letras: Português/Inglês pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ). É autora do livro Uma poética hídrica em The Waves, de Virginia Woolf (Appris, no prelo). Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Literaturas de Língua Inglesa.

Downloads

Publicado

2020-12-22

Edição

Seção

Literaturas de Língua Inglesa