UMA MULHER NA “PERIFERIA DOS ACONTECIMENTOS”: RESISTÊNCIA E SOBREVIVÊNCIA DIANTE DO TERROR

  • Evandro Figueiredo Candido Universidade Federal de Minas Gerais
  • Suely da Fonseca Quintana Universidade Federal de São João del-Rei

Resumo

Este artigo tem como objetivo rastrear a presença da resistência feminina diante do controle estabelecido pela ditadura chilena. No caso em questão, temos como centro a figura de Alba, personagem de A casa dos espíritos, da chilena Isabel Allende. Tendo como base o plano da narrativa do romance, destacamos a escrita enquanto um caminho para a sobrevivência de uma memória insurgente; ao mesmo tempo, procuramos nos inserir na discussão acerca da ressignificação da mulher, na segunda metade do século XX.

Palavras-chave: Resistência. Sobrevivência. Memória. Isabel Allende.

Referências

ALLENDE, Isabel. La casa de los espíritus. 7. ed. Buenos Aires: Debolsillo, 2006.

BENJAMIN, Walter. Magia e técnica, arte e política: ensaios sobre literatura e história da cultura. Obras escolhidas (v. 1). 7. ed. Tradução Sergio Paulo Rouanet. São Paulo: Brasiliense, 1994.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2012.

CANGI, Ádrian. Imagens do horror. Paixões tristes. In: SELIGMANN-SILVA, Márcio. História, memória, literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Unicamp, 2003.

DANIEL, Herbert. Passagem para o próximo sonho. Rio de Janeiro: Codecri, 1982.

DIDI-HUBERMAN, Georges. Sobrevivência dos vaga-lumes. Tradução Vera Casa Nova; Márcia Arbex. Belo Horizonte: UFMG, 2011.

FRANCO, Renato. Literatura e catástrofe no Brasil: anos 70. In: SELIGMANN-SILVA, Márcio. História, memória, literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Unicamp, 2003.

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Lembrar, escrever, esquecer. São Paulo: 34, 2006.

MACHADO, Ana Maria. Tropical sol da liberdade: a história dos anos de repressão e da juventude brasileira pós-64 na visão de uma mulher. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1988.

MUÑOZ, Heraldo. A sombra do ditador: memórias políticas do Chile sob Pinochet. Tradução Renato Aguiar. Rio de Janeiro: Zahar, 2010.

ROSA, Susel Oliveira da. Mulheres, ditaduras e memórias: não imagine que precise ser triste para ser militante. São Paulo: Intermeios; Fapesp, 2013.

SELIGMANN-SILVA, Márcio. Reflexões sobre a memória, a história e o esquecimento. In: SELIGMANN-SILVA, Márcio. História, memória, literatura: o testemunho na era das catástrofes. Campinas: Unicamp, 2003.

Biografia do Autor

Evandro Figueiredo Candido, Universidade Federal de Minas Gerais

Doutorando em Letras (Estudos Literários) pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestre em Letras (Estudos Literários) pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ). Graduado em Letras (Licenciatura - Português/Inglês) pela Universidade Federal de São João del-Rei. Graduado em História (Bacharelado e Licenciatura) pela Universidade Federal de Viçosa (UFV).

Suely da Fonseca Quintana, Universidade Federal de São João del-Rei

Possui Mestrado em Letras (Letras Vernáculas) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (1989) e Doutorado em Literatura Comparada, pela Universidade Federal de Minas Gerais (2001). Atualmente é professora Titular da Universidade Federal de São João del-Rei. Tem experiência na área de Letras, com ênfase em Teoria Literária, atuando principalmente nos seguintes temas: memórias, escritas (Auto)biográficas, Estudos de gênero, relacionados ao público LGBT+.Pós-doutorado realizado na Universidad de Santiago de Chile, sob supervisão da professora Ana Pizarro.

Publicado
2019-12-06