O CORPO E A CRIAÇÃO EM LYGIA BOJUNGA

  • Maria Aparecida Barbosa Universidade Federal de Santa Catarina
  • João Marcos da Silva Universidade Federal de Santa Catarina

Resumo

O artigo pretende compreender o impulso de uma prática erótica que se manifesta como criação literária na obra da escritora brasileira Lygia Bojunga. Entende-se que tal prática tange o domínio do corpo. O estudo tem como objeto primeiro o texto de Bojunga, Livro – um encontro, posto em diálogo com as considerações sobre erotismo de Bataille (2017), bem como erotismo na linguagem, que Barthes estuda em O prazer do texto (1987).

Palavras-chave: Lygia Bojunga. Erotismo. Criação. Corpo.

Referências

AGAMBEN, Giorgio. O autor como gesto. In: ______. Profanações. São Paulo: Boitempo, 2007.

ANTELO, Raúl. O lugar do erotismo. In: BATAILLE, Georges. O erotismo. Tradução Fernando Scheibe. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

BARTHES, Roland. O prazer do texto. São Paulo: Perspectiva, 1987.

BATAILLE, Georges. O erotismo. Tradução Fernando Scheibe. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

BOJUNGA, Lygia. A casa da madrinha. 18. ed. Rio de Janeiro: Agir, 1999.

______. Livro – um encontro. 6. ed. Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2007.

______. A bolsa amarela. 34. ed. 6 ed. Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2008.

______. 6 vezes Lucas. 4. ed. Rio de Janeiro: Casa Lygia Bojunga, 2009.

______. Intramuros. Rio de Janeiro. Casa Lygia Bojunga, 2016.

LISPECTOR, Clarice. Felicidade clandestina: contos. Rio de Janeiro: Rocco, 1998.

PESSOA, Fernando. A espantosa realidade das coisas. In: ______. Poemas de Alberto Caeiro. Fernando Pessoa. (Nota explicativa e notas de João Gaspar Simões e Luiz de Montalvor.) 10. ed. Lisboa: Ática, 1993. Disponível em: http://arquivopessoa.net/textos/3364. Acesso em: 30 maio 2019.

TV CULTURA DIGITAL. Lygia Bojunga – Entrelinhas (11/03/2012). 2012. Disponível em: https://www.youtube.com/watch?v=9KKob3AWnGk Acesso em: 19 maio 2019.

 

Biografia do Autor

Maria Aparecida Barbosa, Universidade Federal de Santa Catarina

Professora do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Membro da Pós-Graduação em Estudos da Tradução e do Programa de Pós-Graduação em Literatura da UFSC com os projetos de pesquisa: “Dos afetos e dos sentidos - a poesia de Ivan Goll” e “Amizades intelectuais - Poética e crítica literária com Walter Benjamin”.

João Marcos da Silva, Universidade Federal de Santa Catarina

Mestrando do Programa de Pós-graduação em Literatura da UFSC. Integrante do projeto de pesquisa "Amizades intelectuais - Poética e crítica literária com Walter Benjamin".

Publicado
2019-12-06