SUBJÉTIL E ALTERIDADE: UMA INTERPRETAÇÃO DAS DIFERENÇAS DOS MATERIAIS E A POESIA DE PRISCA AGUSTONI

  • Luana Martins de Arruda Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Luiz Fernando Medeiros de Carvalho Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

O presente artigo objetiva definir o conceito de subjétil, discutido por Jacques Derrida no livro intitulado Enlouquecer o subjétil (1998), como pressuposto investigativo para se interpretar o pensamento de Antonin Artaud. Com base nesse conceito, pretende-se mostrar o seu funcionamento na análise crítica da obra pictórica de Van Gogh, desenvolvida no livro Van Gogh o suicida da sociedade (2007), escrito por Artaud. Em seguida, interessa, sobretudo, refletir sobre um segundo conceito, o de alteridade, para ler, em poemas da escritora suíço-brasileira Prisca Agustoni, um rastro dessa pertinência conceitual.

Palavras-chaves: Subjétil. Alteridade. Prisca Agustoni.

Referências

AGUSTONI, Prisca. Animal extremo. São Paulo: Patuá, 2017.

AGUSTONI, Prisca (Prisca Agustoni). Poemas-quartos. Juiz de Fora, 14 dez. 2018. Disponível em Facebook: priscaagustoni: https://www.facebook.com/profile.php?id=100008277098140. Acesso em: 20 maio 2019.

ARTAUD, Antonin. Van Gogh: o suicida da sociedade. Tradução Ferreira Gullar. Rio de Janeiro: José Olympio, 2007.

DERRIDA, Jacques; BERGSTEIN, Lena. Enlouquecer o subjétil. Tradução Geraldo Gerson de Souza, revisão técnica de Anamaria Skinner. São Paulo: UNESP, 1998.

LÉVINAS, Emmanuel. En découvrant l´existence avec Husserl et Heidegger. Paris: J.Vrin, 1982.

Biografia do Autor

Luana Martins de Arruda, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestranda em Letras: Estudos Literários na Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Graduada em Letras: Português e respectivas Literaturas e em Letras: Italiano e respectivas Literaturas  na mesma instituição.

Luiz Fernando Medeiros de Carvalho, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor Visitante no PPG Letras: Estudos Literários da UFJF. Pós-Doutorado em Paris-I Pantheon-Sorbonne sob a supervisão de Sarah Kofman e na École des Hautes Études en Sciences Sociales sob a supervisão de Jacques Derrida. Doutorado e Mestrado em Letras pela PUC-Rio. Graduação em Letras pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ).  

Publicado
2019-12-05