REFLEXÕES SOBRE GÊNERO NA POESIA CONTEMPORÂNEA BRASILEIRA: O ÚTERO ARMADO PELA PALAVRA

  • Gilvan Procópio Ribeiro Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Alessandra Barros Pereira Ferreira Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Aline Guimarães Couto Universidade Federal de Juiz de Fora

Resumo

Entre as produções poéticas de autoria feminina da atualidade, a que mais se destaca são as obras de Angélica de Freitas. Com punhos armados de humor, ironia e sarcasmo, ela passa por cima de qualquer tabu. Suas poesias são como pedras atiradas, defendendo que a pluralidade de vozes implica numa pluralidade de gêneros, que expõem as dicotomias sobre o homem e a mulher que a sociedade patriarcal quer impor.

Palavras-chave: Gênero. Poesia. Autoria feminina.

Referências

 ALVES, Branca Moreira; PITANGUY, Jacqueline. O que é feminismo? São Paulo: Abril Cultural/Brasiliense, 1985.

BASSANEZI, Carla. Mulheres dos anos dourados. In: PRIORE, Mary Del (org.). História das mulheres no Brasil. 7. ed. São Paulo: Contexto, 2004. p. 607- 639.

BEAUVOIR, Simone de. O segundo sexo. Tradução de Sérgio Milliet. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1980.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero. 8. ed. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2015. p. 1-70.

DUARTE, Constância Lima. Feminismo e literatura no Brasil. Estudos Avançados, São Paulo, n. 17, 2003.

______. O cânone literário e a autoria feminina. In: AGUIAR, Neuma (org.). Gênero e ciências humanas: desafio às ciências desde a perspectiva das mulheres. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 1997.

EVARISTO, Conceição. Eu-mulher. In: ______. Poemas da recordação e outros movimentos. Belo Horizonte: Nandyala, 2008.

FREITAS, Angélica. Rilke shake. São Paulo: Cosac Naify, 2007.

______ . Um útero é do tamanho de um punho. São Paulo: Cosac Naify, 2012.

MARTINS MARQUES, Ana. Da arte das armadilhas. São Paulo: Companhia das Letras, 2011.

______. O livro das semelhanças. São Paulo: Companhia das Letras, 2015.

______. A vida submarina. Belo Horizonte: Scriptum, 2009.

OLIVEIRA, Rosiska Darcy de. As mulheres em movimento: feminizar o mundo. In: ______. Elogio da diferença: o feminismo emergente. Rio de Janeiro: Rocco, 2012. p. 69-90.

PIETRANI, Anélia Montechiari. Questões de gênero e política da imaginação na poesia de Angélica Freitas. Revista Fórum Identidades, Itabaiana, v. 14, jul./dez. 2013.

RIBEIRO, Ana Elisa. Anzol de pescar infernos. São Paulo: Patuá, 2013.

______. Meus segredos com Capitu: livros, leituras e outros paraísos. Natal: Jovens Escribas, 2013.

RODRIGUES, Carla et al. A quarta onda do feminismo: dossiê. Cult, São Paulo, ano 19, n.219, p. 30-47, dez. 2016.

SHOWALTER, Elaine (ed.). The new feminist criticism: essays on women, literature and theory. New York: Pantheon, 1985.

______. A literature of their own: British women novelists from Bronte to Lessing. Londres: Virago, 2009.

TELLES, Norma. Escritoras, escritas, escrituras. In: PRIORE, Mary Del (org.). História das mulheres no Brasil. 7. ed. São Paulo: Contexto, 2004. p. 401-442.

WOOLF, Virginia. Um teto todo seu. Rio de Janeiro: Nova Fronteira, 1985.

Biografia do Autor

Gilvan Procópio Ribeiro, Universidade Federal de Juiz de Fora

Professor Associado II da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF). Graduado em Letras pela UFJF, Mestre em Letras: Estudos Literários pela UFJF e Doutor em Literatura Comparada pela Universidade Federal Fluminense (UFF).

Alessandra Barros Pereira Ferreira, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestre em Letras: Estudos Literários pela UFJF. Graduada em Letras pelo Centro de Ensino Superior de Valença. Especialista em Literatura Brasileira pelo Centro de Ensino Superior de Valença.

Aline Guimarães Couto, Universidade Federal de Juiz de Fora

Mestranda em Letras: Estudos Literários pela UFJF. Graduada em Letras pela Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP).

Publicado
2019-12-04