POÉTICA FEMINISTA E VIOLÊNCIA: UMA LEITURA DO CONTO “ÁGUA”, DE ANA PAULA PACHECO

  • Heidy Cristina Boaventura Siqueira
  • Osmar Pereira Oliva

Resumo

Este artigo objetiva analisar o conto “Água”, do livro A casa deles, de Ana Paula Pacheco, no qual a mulher fala sobre si mesma, promove questionamentos sobre sua condição social e denuncia violências praticadas pelo seu companheiro. O processo de memória/invenção é apontado, neste trabalho, como uma categoria metodológica possível de análise. A memória, forjada no imaginário da autora, promove o que é visto como invenção, mas contendo um gesto questionador, subversivo, feminista.

Publicado
2019-10-29