CONSTRUÇÕES IDENTITÁRIAS E SUAS CONFLUÊNCIAS NO INGLÊS AFRO-AMERICANO E NO PORTUGUÊS AFRO-BRASILEIRO: ALICE WALKER E CAROLINA MARIA DE JESUS

  • Alice Maria de Lemos Gramosa
  • Ana Lígia Leite e Aguiar

Resumo

O artigo  tem como objetivo fazer um levantamento das representações linguísticas presentes nos livros A cor púrpura (1982), de Alice Walker, e Quarto de despejo (1960), de Carolina de Jesus, que denotam a relação entre língua e identidade, rasurando a lógica canônica, de matriz eurocêntrica, ao inscrever uma escrita expressiva do inglês afro-americano e do português afro-brasileiro na cena dos estudos literários.

Publicado
2019-10-29