A história da literatura brasileira “vista de fora” - a contribuição do estrangeiro Ferdinand Wolf (1796-1866)

  • Carlos Augusto de Melo
Palavras-chave: história literária, instinto de civilização, Ferdinand Wolf, O Brasil Literário (1863)

Resumo

O texto pretende avaliar a formação das histórias literárias no Brasil. Por meio da análise da narrativa historiográfica de Ferdinand Wolf, houve a preocupação de repensar alguns dos aspectos mais relevantes da legitimação da história cultural e literária americana que, na maioria das vezes, precisou do forte condicionante “olhar estrangeiro”. E, nesse aspecto, propõe-se sumariamente trabalhar o “instinto de civilização”, pertencente à revelada “idéia de nação” do romantismo, e que transparece nos discursos de intelectuais brasileiros.

Biografia do Autor

Carlos Augusto de Melo
Professor da Universidade Paulista em Campinas
Publicado
2008-07-12
Seção
Artigos