A memória literária da ditadura: autoridade, identidade, liberdade

  • Clara Rocha
Palavras-chave: literatura portuguesa, historia e crítica, literatura e sociedade - Portugal, autores clássicos

Resumo

O artigo mostra como a literatura portuguesa contemporânea constrói representações de spectos da história recente do país, vinculados à ditadura salazarista e aos seus mecanismos de manutenção, como repressão política e cultural, censura e propaganda ideológica. A memória literária da ditadura opera por três grandes linhas temáticas: autoridade, identidade e liberdade, significativas para a leitura crítica de obras que formam um corpus que se constitui como uma contranarrativa performativa, desafiadora dos discursos pedagógicos e totalizantes do poder.

Biografia do Autor

Clara Rocha
Universidade Nova de Lisboa
Publicado
2003-12-11
Seção
Artigos