Avaliação clínica e laboratorial de pacientes admitidos com anemia grave em um hospital universitário

Autores

DOI:

https://doi.org/10.34019/1982-8047.2023.v49.42333

Palavras-chave:

Anemia, Hospitalização, Transfusão de Sangue

Resumo

Introdução: A anemia é definida como massa eritrocitária insuficiente para transportar oxigênio aos tecidos, e, frequentemente, representa a presença de uma doença subjacente. Pacientes hospitalizados com anemia grave podem apresentar piores desfechos clínicos. Objetivo: Determinar a frequência das etiologias de anemia grave em pacientes hospitalizados, avaliando comorbidades mais prevalentes, exames realizados, necessidades transfusionais e mortalidade durante internação. Métodos: Estudo observacional, retrospectivo, com pacientes com anemia grave (hemoglobina ≤7,0 g/dL) que realizaram transfusão de hemácias entre janeiro de 2018 e dezembro de 2019 em um Hospital Universitário. Foram coletados dados sociodemográficos, clínicos (motivo da internação, comorbidades, exames realizados, etiologia da anemia, duração e desfecho da internação, necessidade de readmissão), laboratoriais (níveis de hemoglobina; contagem de leucócitos, neutrófilos, linfócitos, plaquetas; volume corpuscular médio eritrocitário; níveis séricos de ferritina, vitamina B12) e transfusionais. Resultados: Foram incluídos 141 pacientes, com média de idade de 52,3 anos e predomínio do sexo feminino. A maior parte dos pacientes foi direcionada para a internação a partir de ambulatórios do próprio hospital, principalmente devido a quadros infecciosos. As etiologias mais prevalentes para anemia foram carencial (32,6%) e associada à inflamação (21,3%). Cerca de 16% dos pacientes evoluíram para óbito e cerca de 19% necessitaram de nova hospitalização. Discussão: Os pacientes hospitalizados com anemia grave representam um grupo de grande morbimortalidade. Chama a atenção a prevalência da etiologia carencial, uma causa sensível à atenção primária. Destaca-se também a proporção de pacientes portadores de uma doença de base possivelmente associada à anemia, mostrando a importância da atenção à saúde no cenário ambulatorial. Conclusão: A anemia aumenta significativamente a morbimortalidade em pacientes hospitalizados. Profissionais de saúde devem estar atentos ao surgimento e agravamento da anemia em pessoas com doenças crônicas, assim como às causas carenciais. Além disso, estabelecer a etiologia da anemia é necessário para um tratamento precoce e eficiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

World Health Organization. Haemoglobin concentrations for the diagnosis of anaemia and assessment of severity [Internet]. World Health Organization: 2011 [citado em 2023 set. 7]. Disponível em: https://apps.who.int/iris/handle/10665/85839.

Alfradique ME, Bonolo PF, Dourado I. Internações por condições sensíveis à atenção primária: a construção da lista brasileira como ferramenta para medir o desempenho do sistema de saúde (Projeto ICSAP - Brasil). Cad Saúde Pública. 2009; 25(6):1337-49.

Akin S, Ergin K, Tukel NK et al. Assesment of the patients presenting with severe anemia to the emergency internal medicine clinic. North Clin Istanb. 2014; 1(2):84-8.

Bates I, McKew S, Sarkinfada F. Anaemia: a useful indicator of neglected disease burden and control. PLoS Med. 2007; 4(8):e231.

Cei M, Ferretti A, Mumoli N. Patients with severe anemia: a case series. Rev Bras Hematol Hemoter. 2017; 39(3):285-7.

Milovanovic T, Dragasevic S, Nikolic AN et al. Anemia as a problem: GP approach. Dig Dis. 2022; 40(3):370-5.

American Society of Anesthesiologists. practice guidelines for perioperative blood management: an updated report by the American Society of Anesthesiologists Task Force on perioperative blood management. Anesthesiology. 2015; 122:241-75.

Means Jr RT, Glader B. Anemia: general considerations. In: Greer JP, Rodgers GM, Glader B et al, ed. Wintrobe´s clinical hematology. 14th. ed. Philadelphia: Wolters Kluver; 2019. p. 588-614.

Ministério da Saúde (BR). Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Especializada e Temática. Guia para uso de hemocomponentes. 2. ed. Brasília: Ministério da Saúde; 2015.

Riva E, Tettamanti M, Mosconi P et al. Association of mild anemia with hospitalization and mortality in the elderly: the health and anemia population-based study. Haematologica. 2009; 94(1):22-8.

World Health Organization. Nutritional anaemias: tools for effective prevention and control [Internet]. Geneva: WHO; 2017 [citado em 2023 set. 7]. Disponível em: https://apps.who.int/iris/rest/bitstreams/1091289/retrieve.

Oliveira MF, Malozze PC, Oliveira MF et al. Estudo clínico e epidemiológico das anemias em pacientes hospitalizados. Rev Med. 2019; 98(1):23-9.

Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora (BR). Carta de serviços ao cidadão [Internet]. Juiz de Fora: HU-UFJF; 2015 [citado em 2023 set. 7]. Disponível em: https://www2.ufjf.br/cartadeservicos/wp-content/uploads/sites/18/2019/03/JF-HU.pdf.

Conselho Nacional de Saúde (BR). Resolução n° 466, de 12 de dezembro de 2012 [Internet]. Brasília: CNS; 2012 [citado em 2023 nov. 27]. Disponível em: https://conselho.saude.gov.br/resolucoes/2012/Reso466.pdf.

Tarancon-Diez L, Genebat M, Roman-Enry M et al. Threshold ferritin concentrations reflecting early iron deficiency based on hepcidin and soluble transferrin receptor serum levels in patients with absolute iron deficiency. Nutrients. 2022; 14(22):4739-48.

Bashir F, Nageen A, Kidwai SS, Zulfikar S, Shiraz S, Ara J. Anemia in hospitalized patient: prevalence, etiology and risk factors. J Liaquat Uni Med Health Sci. 2017; 16(02):80-5.

Alsaeed M, Ahmed SS, Seyadi K, Ahmed AJ, Alawi AS, Abulsaad K. The prevalence and impact of anemia in hospitalized older adults: a single center experience from Bahrain. Journal of Taibah University Medical Sciences. 2022; 17(4):587-95.

Entezari-Maleki T, Khalili H, Karimzadeh I, Jafari S. Approach to anemia in hospitalized patients with infectious diseases; is it appropriate? Iran J Pharm Res. 2015; 14(2):487-93.

Randi ML, Bertozzi I, Santarossa C, Cosi E, Lucente F, Bogoni G et al. Prevalence and causes of anemia in hospitalized patients: impact on diseases outcome. J Clin Med. 2020; 9(4):950.

Garlo L, Williams D, Lucas L, Wong R, Botler J, Abramson S et al. Severity of anemia predicts hospital length of stay but not readmission in patients with chronic kidney disease: a retrospective cohort study. Medicine. 2015; 94(25):e964.

Shander A, Hardy JF, Ozawa S, Farmer SL, Hofmann A, Frank SM et al. A global definition of patient blood management. Anesth Analg. 2022; 135(3):476-88. doi: 10.1213/ANE.0000000000005873

Downloads

Publicado

2024-01-15

Como Citar

1.
Sassaki IP, Mafra AC, Vieira CM de AS, Ferreira AA, Grunewald STF. Avaliação clínica e laboratorial de pacientes admitidos com anemia grave em um hospital universitário. HU Rev [Internet]. 15º de janeiro de 2024 [citado 13º de abril de 2024];49:1-6. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/42333

Edição

Seção

Artigos Originais