O papel da pesquisa no trabalho docente

Autores

  • Débora Roquini de Souza Universidade Federal de Lavras
  • Celso Vallin Universidade Federal de Lavras

DOI:

https://doi.org/10.22195/2447-524620202520075

Palavras-chave:

tempo extraclasse, pesquisa docente, formação continuada, Minas Gerais.

Resumo

Sabemos que a aprendizagem de modo abrangente exige a pesquisa, mas existem dificuldades para essa ação se concretize na rotina de trabalho escolar. Em 2008 foi aprovada uma lei nacional que instituiu que pelo menos um terço da carga horária da docência seja extraclasse. Que fatores dificultam ou impedem a realização de pesquisa na formação continuada de docentes? Este artigo é parte de uma dissertação de mestrado em andamento com pesquisa do tipo etnográfica com observação participante através da observação direta das atividades dos grupos estudados e o registro das conversas com os professores para conhecer suas atividades no âmbito de duas escolas estaduais de Ensino Fundamental, localizada no município de Lavras, Minas Gerais.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Débora Roquini de Souza, Universidade Federal de Lavras

Mestranda em Educação na área de Ciências, Cultura e Ambiente. Pedagoga pelo Centro Universitário de Lavras Unilavras (2013). Possui especialização em Gênero e Diversidade na Escola, pela Universidade Federal de Lavras (2014). É bolsista de Desenvolvimento Tecnológico e Incentivo à Inovação, pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais FAPEMIG, na Agência de Inovação do Café-InovaCafé e no Centro de Inteligência em Mercados, da UFLA. Foi bolsista de Gestão em Ciência e Tecnologia da Fapemig, na Universidade Federal de Lavras. Apóia administrativamente o projeto de extensão Cafeteria Escola CafEsal. Atuou como secretária na Pró-Reitoria de Pesquisa da UFLA (2005 a 2013).

 

Celso Vallin, Universidade Federal de Lavras

Doutor em Educação (Currículo e Novas Tecnologias) pela PUC-SP (2004), Professor do Departamento de Educação na Univ Federal de Lavras-MG, tem trabalho de Extensão em Educação do Campo em Áreas de Reforma Agrária em parceria com o MST. Consultor em educação por 16 anos (de 1994 a 2010), professor e formador de professores e de gestores da educação básica, tendo trabalho na mediação pedagógica em cursos EAD - Educação a Distância (2000-2010). Atuou como coordenador de programa do MEC (Pradime, 2006, 2007) na formação de dirigentes municipais de educação de mais de mil municípios brasileiros. Tem Graduação em Engenharia Civil pelo Mackenzie (1977), e Mestrado em Tecnologia Nuclear pela USP (1980). Trabalhou com cálculo e ensaios estruturais de aviões na Embraer (1982-1993). Participou de trabalhos voluntários: como Orientador de Liberdade Assistida (1,5 ano), Lider Comunitário e Formador de lideranças da Pastoral da Criança.

 

Downloads

Publicado

2021-07-06

Edição

Seção

Artigos