A FORMAÇÃO DE FORMADORES NA CIBERCULTURA E A ATUAÇÃO DOCENTE UNIVERSITÁRIA

Palavras-chave: Pesquisa-formação multirreferencial. Cotidianos. Formação de formadores. Cibercultura.

Resumo

Este artigo é parte da Pesquisa Institucional “Formação de Formadores e Educação Superior na Cibercultura: itinerâncias de Grupos de Pesquisa no Facebook”, realizada em 2013 e teve como objetivo compreender a formação do formador no contexto da Cibercultura e como este vem estruturando a atuação docente universitária. O tema da formação está geralmente calcado no modelo da racionalidade técnica, instaurando a separação entre teoria e pratica, reflexão e ação. Num movimento contrário, vêm tomando corpo, cada vez com mais intensidade, pesquisas e estudos que defendem outras perspectivas sobre o tema. Como teóricos mais expressivos nesse campo, dialogamos com as abordagens de Josso, Nóvoa, Macedo e Alves. A metodologia inscreveu-se no movimento da perspectiva epistemológica da multirreferencialidade com os cotidianos e pelo método da ciberpesquisa-formação, tendo como campos de pesquisa a universidade e a rede social Facebook. Como dispositivos, bricolamos oficinas, interações nas redes sociais e entrevistas. A pesquisa revelou que a formação do formador com o advento da cibercultura forja outros espaços e tempos de pesquisa acadêmica e de criação de dispositivos online. Revelou também que os usos do digital em rede pelos praticantes da pesquisa fizeram emergir outros processos de articulação da cidade–universidade, estabelecendo outros sentidos para a prática pedagógica e para a pesquisa acadêmica.

Biografia do Autor

Rosemary Santos, Universidade do Estado do Rio de Janeiro -UERJ
Professora Adjunta do Departamento de Formação de Professores da Faculdade de Educação da Baixada Fluminense (FEBF-UERJ). Doutora e Mestre em Educação pela UERJ. Professora da Rede Municipal de Educação Duque de Caxias. Formada em Letras(FEUDUC) e Pedagogia(UERJ), Pós Graduada em Docência do Ensino Superior(UCAM) e Informática Aplicada à Educação(UERJ). Vice-coordenadora do GPDOC - Grupo de Pesquisa Docência e Cibercultura. Membro do GT 16 Educação e Comunicação da ANPED
Publicado
2018-07-24
Seção
Artigos