Notícias

  • Volume 17 número 1 Dossiê Olhar o sol e a morte: reflexões das Ciências Sociais sobre a pandemia de Covid-19 no Brasil.

    2022-05-31

    O volume 17, número 1, da Revista Teoria e Cultura nos aspresenta as recentes pesquisas desenvolvidas sobre a pandemia de Covid-19, contribuindo para uma reflexão que se faz necessária, com destaque para a pluralidade de abordagens e métodos selecionados com esmero. Organizado por Marta Mendes (UFJF), Leonardo Soares (UFPA) e Lilian Chaves (UFRR), o dossiê “Olhar o sol e a morte: contribuições das Ciências Sociais sobre a pandemia de Covid-19 no Brasil” reflete nosso empenho pela atualidade de temas e reflexões que nos permitem lançar luz sobre o cenário nacional, marcado por uma crise político-sanitária cuja extensão e impacto urge investigar. Nesta edição contamos ainda com quatro artigos do fluxo contínuo, duas resenhas e um ensaio fotográfico! Boa leitura!

    Saiba mais sobre Volume 17 número 1 Dossiê Olhar o sol e a morte: reflexões das Ciências Sociais sobre a pandemia de Covid-19 no Brasil.
  • Dossiê Autoetnografias: (In)visibilidades, reflexividades e interações entre “Eus” e “Outros”

    2022-01-18

    Chamada para o Dossiê

    Autoetnografias: (In)visibilidades, reflexividades e interações entre “Eus” e “Outros”

     

    Organizadores:

    Dr. Carlos P. Reyna (UFJF) e Dr. Silvio Matheus A. Santos (UNICAMP)

     

    Envio de artigos: até 30 de maio de 2022

    (Marque a opção “dossiê” no processo de submissão)

     

    Resumo:

    Existem muitos trabalhos nas Ciências Sociais que derivam, em grande medida, do próprio compromisso biográfico do autor com um dado mundo social. Alguns autores têm demonstrado que o empreendimento etnográfico é sempre, em algum grau, autoetnográfico, onde o “eu” do etnógrafo está sempre imbricado no processo de investigação. A autoetnografia advoga o relevo dos microprocessos (individuais) para o entendimento dos processos macrossociais, por exemplo, as desigualdades, as discriminações, dentre outras questões que interessam o campo das Ciências Sociais e outros campos interdisciplinares. Este método se mostra como uma abordagem que reconhece e envolve a subjetividade, memória, a emotividade e a perspectiva do(a) pesquisador(a) sobre a investigação. Além disso, ajuda a ampliar o entendimento das principais questões investigadas (questão racial e estudos de gênero, por exemplo) evitando as definições rígidas, e tornando, dessa forma, a pesquisa mais significativa e útil. É a partir das interações desses indivíduos, inclusive com os sujeitos pesquisadores, que poderemos estar mais próximos de captar o sentido das representações sociais e das estratégias individuais, permitindo um grau de análise social mais apurado. Logo, trata-se de um método que tem ganhado muita força na contemporaneidade e que advoga não apenas o reconhecimento da subjetividade e experiências como fatores importantes no processo de construção de conhecimento, mas também está associado à ideia de propostas (auto)etnográficas de variadas perspectivas: por exemplo, decoloniais, das relações raciais, de gênero, queer, feministas e feministas negras. Deste modo, percebe-se a existência de inúmeras possibilidades de (re)pensarmos tanto a função do sujeito/objeto como também outros modos de se fazer pesquisa na atualidade. Assim, este dossiê almeja receber trabalhos que visem repensar as dicotomias, indivíduo/coletividade, sujeito/objeto produtor de conhecimento, como também, artigos que potencializem reflexões e discussões sobre diferentes jornadas epistemológicas e metodológicas onde o sentido do “eu”, “outros” e do “nós” autoetnográficos sejam resultados de explorações, análises e estudos nas Ciências Sociais e áreas afins.

    Nesse sentido, também serão muito bem vindos artigos ou trabalhos frutos de pesquisas que: a) utilizem a experiência pessoal de um pesquisador para descrever e criticar as crenças culturais, práticas e experiências; b) reconhecem e valorizam as relações de um(a) pesquisador(a) com os “outros” (sujeitos da pesquisa) e c) visem uma profunda e cuidadosa autorreflexão (entendida aqui como reflexividade) para aludir e interrogar as interseções entre o macro e micro, o sujeito e o social, o pessoal e o político; d) tratem de contextos de repressão estatal e possibilidades de resistência inerentes às diferentes histórias de vida e de autoetnografia; e) memórias e histórias de vida, diferentes formas de identidades; f) abordem diferentes “vozes”, autorrepresentações, gênero e interseccionalidade; g) apresentem narrativas de produções audiovisuais em primeira pessoa a partir da autoetnografia; h) discorram ou discutam sobre formas de desterritorialização de pesquisa, onde, contemporaneamente, a subjetivação do “atual” se atualiza no “virtual”; e, por fim, i) trabalhos que discutam as recentes formas de (re)interpretação/(res)significação das diferentes subjetividades no ciberespaço.

     

    Para maiores informações, veja a chamada completa.

    Saiba mais sobre Dossiê Autoetnografias: (In)visibilidades, reflexividades e interações entre “Eus” e “Outros”
  • Volume 16 número 2 - Dossiê Ressocialização penal: um debate teórico nas Ciências Sociais

    2021-09-23
    É com satisfação imensa que anunciamos a mais nova edição da revista Teoria e Cultura. Neste número imperdível contamos com a colaboração dos professores Rogéria Martins (UFJF) e Elionaldo Julião (UFF) organizando o Dossiê Ressocialização penal: um debate teórico nas Ciências Sociais. Além dos artigos selecionados do fluxo contínuo. Agradecemos ainda ao Prof. Rafael Fonseca (UFRJ) pela maravilhosa ilustração da capa. Aproveitem! Segue o link: https://periodicos.ufjf.br/.../TeoriaeCultura/issue/current Saiba mais sobre Volume 16 número 2 - Dossiê Ressocialização penal: um debate teórico nas Ciências Sociais
  • Chamadas para ensaios, resenhas e verbetes

    2021-08-04

    Divulgamos chamada para ensaios, resenhas e verbetes!

    A Revista Teoria e Cultura convida a todos os interessados a nos enviarem seus ensaios (teóricos ou fotográficos), bem como resenhas de livros (recentemente publicados ou traduzidos) e, ainda, verbetes. Daremos preferência a ensaios, resenhas e/ou verbetes que tratem dos temas relacionados aos nossos próximos dossiês. Vale lembrar que o recebimento destas submissões é de fluxo contínuo. Portanto, todas as contribuições são bem-vindas.

    Submeta seu ensaio, resenha ou verbete AQUI.

    Atenciosamente,

    Teoria e Cultura.

    Saiba mais sobre Chamadas para ensaios, resenhas e verbetes
  • Chamadas para ensaios, resenhas e verbetes

    2021-08-04

    Divulgamos chamada para ensaios, resenhas e verbetes!

    A Revista Teoria e Cultura convida a todos os interessados a nos enviarem seus ensaios (teóricos ou fotográficos), bem como resenhas de livros (recentemente publicados ou traduzidos) e, ainda, verbetes. Daremos preferência a ensaios, resenhas e/ou verbetes que tratem dos temas relacionados aos nossos próximos dossiês. Vale lembrar que o recebimento destas submissões é de fluxo contínuo. Portanto, todas as contribuições são bem-vindas.

    Submeta seu ensaio, resenha ou verbete AQUI.

    Atenciosamente,

    Teoria e Cultura.

    Saiba mais sobre Chamadas para ensaios, resenhas e verbetes
  • Ação coletiva, movimentos sociais e organização: Trabalhos Selecionados do Fórum ISA 2021

    2021-07-06

    CHAMADA DE ARTIGOS/CALL FOR PAPERS

    DOSSIÊ/SPECIAL ISSUE

    “Ação coletiva, movimentos sociais e organização: Trabalhos Selecionados do Fórum ISA 2021”

    Revista Teoria e Cultura (ISSN 2318-101X)

    https://periodicos.ufjf.br/index.php/TeoriaeCultura/issue/view/1512

    published by the Universidade Federal de Juiz de Fora

    listed in the DOAJ

     

    Submission deadline: até 31 de Agosto de 2021 (abstracts)
    Manuscript languages: Portuguese, English, French or Spanish

     

    Editora Chefe

    Cristina Dias da Silva

    Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF, Brasil

    Editores Convidados

    Thiago Pimentel

    Universidade Federal de Juiz de Fora/UFJF, Brasil

     thiago.pimentel@ich.ufjf.br 

     

    Michael Grothe-Hammer

    Department of Sociology and Political Science (ISS), Norwegian University of Science and Technology (NTNU) in Trondheim, Norway

     michael.grothe-hammer@ntnu.no

     

    Propósito da edição temática

    Esta edição procura explorar a convergência entre as teorias organizacionais, os movimentos sociais e as sociologias da ação coletiva, a fim de produzir um diálogo e promover avanços em direção a uma estrutura teórica mais geral e comum. Normalmente, pode-se identificar uma divisão de debates a este respeito. Por um lado, os pesquisadores organizacionais tendem a se concentrar no estudo das organizações formais como atores coletivos bastante estáveis - negligenciando assim, muitas vezes, formas organizadas de ação coletiva e movimentos sociais que não vêm na forma de entidades formalizadas (Ahrne, Brunsson & Seidl 2016). Por outro lado, os cientistas sociais que estudam os movimentos sociais e a ação coletiva frequentemente colocam uma lente mais fluida e diversificada em seus objetos empíricos, que muitas vezes aparece bastante dissociada dos debates de pesquisa organizacional. No entanto, como apontado por Erhard Friedberg (1993) e outros, no que se convencionou chamar de Ação Coletiva Organizada (Action Colective Organiseé), estas teorias e objetos empíricos podem ser vistos como pontos diferentes no mesmo continuum de ação coletiva, segundo seus diferentes graus de organização. Seguindo esta lógica, Pimentel (2012) fez sua própria interpretação, de forma realista e crítica, entregando um modelo atualizado de Ação Coletiva Organizada. Da mesma forma, mas fundamentado em uma abordagem construtivista, Dobusch e Schoeneborn (2015) assim como Grothe-Hammer (2019) se engajaram na teorização de diferentes graus de "organicidade" dos coletivos, reconhecendo e sistematizando que a ação coletiva organizada não implica necessariamente atores coletivos estáveis.

    Neste contexto, a Edição Especial visa coletar contribuições daqueles que estão trabalhando em algum tipo de fusão, diálogo ou modelos comparativos que lidam com movimentos sociais e teoria organizacional como dois lados diferentes de um mesmo objeto: a ação coletiva. Esperamos fomentar e produzir um debate aproximando essas diferentes escolas e seus interesses específicos, a fim de gerar um quadro mais amplo, visando construir modelos teóricos mais profundos e suas aplicações.

    Teoria e Cultura é uma revista de Acesso Livre sem taxas de publicação, listada no DOAJ e publicada pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Além disso, é classificada B2 pelo sistema de classificação da revista Qualis (http://qualis.capes.gov.br/webqualis/ ).

     

    Saiba mais sobre Ação coletiva, movimentos sociais e organização: Trabalhos Selecionados do Fórum ISA 2021
  • Revista Teoria e Cultura, volume 16, número 1

    2021-07-01
    Amigos, É com enorme satisfação que anuncio a publicação do Volume 16, número 1, da Revista Teoria e Cultura. Nesta edição, contamos com o incrível dossiê Gênero, reprodução, sexualidade, raça e direitos sexuais e reprodutivos, organizados por Camila Fernandes, Marianna Holanda e Cínthia Marques. Boas leituras!   Cristina Dias da Silva Editora-responsável da Revista Teoria e Cultura. Saiba mais sobre Revista Teoria e Cultura, volume 16, número 1
  • Prorrogado - Dossiê “Olhar o sol e a morte: reflexões das Ciências Sociais sobre a pandemia de Covid-19 no Brasil”

    2021-06-15

    Prazo prorrogado! O Dossiê Olhar o sol e a morte: reflexões das Ciências Sociais sobre a pandemia de Covid-19 no Brasil, organizado pelos professores Marta Mendes (UFJF), Leonardo Soares (UFPA) e Lilian Chaves (UFRR), teve seu prazo para submissão de artigos prorrogado até 05 de julho.

    Ajude-nos a divulgar!

    Chamada completa: http://tinyurl.com/a5akmdvv

    Submissões e instruções para autores: http://periodicos.ufjf.br/index.php/TeoriaeCultura/about/submissions

    Saiba mais sobre Prorrogado - Dossiê “Olhar o sol e a morte: reflexões das Ciências Sociais sobre a pandemia de Covid-19 no Brasil”
  • RESULTADO BOLSA TPA 2021 - TEORIA E CULTURA

    2021-05-26

    O resultado da seleção de um bolsista para o projeto Editoração e revisão da revista Teoria e Cultura está disponível em Resultado Final seleção TPA 2021. As notas de cada etapa podem ser consultadas em Notas seleção TPA 2021.

    Gostaríamos de agradecer a todas as pessoas que participaram e destacar a qualidade dos candidatos. Muito obrigada a todes!

    O termo de com´promisso para o bolsista selecionado deve ser preenchido e enviado para o email da revista o mais rápido possível. Caso a primeira pessoa colocada não possa/queira assumir, favor enviar o termo de desistência preenchido.

    atenciosamente,

    Saiba mais sobre RESULTADO BOLSA TPA 2021 - TEORIA E CULTURA
  • Edital bolsa TPA - projeto Editoração e revisão da revista Teoria e Cultura

    2021-05-20

    Atenção discentes da graduação!

    Estão abertas as inscrições para uma bolsa de Treinamento Profissional Acadêmico (TPA) para o projeto "Editoração e revisão da revista Teoria e Cultura"  Inscrições até 25 de maio de 2021.

    Informações completas no edital. Acesse o link: Edital TPA TeC 2021 - RETIFICADO atenciosamente, Equipe Teoria e Cultura. Saiba mais sobre Edital bolsa TPA - projeto Editoração e revisão da revista Teoria e Cultura