Notícias

Dossiê "As Cidades e as diverCidades: experiências com imagens nos espaços urbanos na história e na contemporaneidade"

2022-11-09

Chama de artigos - Revista Teoria e Cultura

Dossiê "As Cidades e as diverCidades: experiências com imagens nos espaços urbanos na história e na contemporaneidade."

Organizadoras: Caterine Reginensi (UENF), Mariana Cunha Pereira (UFRR) e Rubia-Mar Nunes Pinto (UFG)

Em um diálogo possível entre a Antropologia urbana e Visual, a Sociologia das Imagens, a História das Cidades e a História da Educação, esta proposta de dossiê temático pressupõe ser possível reunir artigos e, pelo menos, um ensaio fotográfico que traduzam reflexões sobre as várias linguagens que constituem o cenário da cidade na sua diversidade. Entre estas linguagens que traduzem a espacialidade urbana estão o grafite, a ilustração, a pixação e as pinturas publicitárias que interferem na paisagem das cidades expondo o que pensam e o modo de viver e sentir dos sujeitos sociais que as constituem. Se a cidade é movimento, como sugere Michel Agier, há que se pensar nos encontros e desencontros que fomentam as desigualdades e diferentes formas de viver estes espaços. 

As consequências que se mostram no espaço urbano por meio das distintas formas de expressão precisam ser interpretadas. Aqueles que vivem nas ruas ou que vivem as ruas, os espaços de uso público, perenes de intervenções, para eles são seus cadernos de desenhos, suas pranchetas de arquitetura, talvez um mural. Pode ser, por isso, que muitas destas expressões artísticas redefinem o que foi planejado e instituído de um tal modo a desconhecer outras formas de sociabilidade que ali existem. É com este olhar sobre a cidade e sobre as formas de expressão e de experiências na cidade que aguardamos artigos de pesquisas realizadas e em andamento ensaios teóricos-metodológicos para compor este número da Revista Teoria e Cultura. Serão bem-vindos textos que abordem a cidade a partir do cotidiano de personagens urbanos muito diversos: grafiteiros, pichadores, mas, também trabalhadores e moradores das ruas, vendedores, flanelinhas, artistas no sinal de trânsito, entre outros. 

Para mais informações, acesse o link: Dossiê As Cidades e as diverCidades

Prazo para o envio de contribuições: 31 de janeiro de 2023.

Saiba mais sobre Dossiê "As Cidades e as diverCidades: experiências com imagens nos espaços urbanos na história e na contemporaneidade"

Edição Atual

v. 17 n. 2 (2022): Ação coletiva, movimentos sociais e organização: Trabalhos Selecionados do Fórum ISA 2021
					Visualizar v. 17 n. 2 (2022): Ação coletiva, movimentos sociais e organização: Trabalhos Selecionados do Fórum ISA 2021

Este dossiê é produto de uma ação (e subjetividade) coletiva(s). Predominantemente assíncrona, tecnologicamente mediada e envolvendo diferentes escalas e regiões do globo, a edição que ora vos é apresentada teve como pano de fundo e ponto de partida uma sessão temática abrigada no âmbito Comitê de Pesquisa 17: “Sociologia Organizacional” (RC 17 Organizational Sociology), por sua vez hospedado e realizado no âmbito do evento ISA3 Fórum 2021. A ideia deste dossiê surgiu a partir do contato entre os editores convidados deste número, no contexto daquele evento, e da constatação da lacuna existente em termos de participação e aproximação da academia brasileira e mundial no tocante ao tema específico em tela. Particularmente, a reflexão sobre a extensão e o papel da organização no seio da teoria sociológica (Akroyd, 2000) tem sido um problema frequentemente apontado, embora parcial e timidamente “atacado”.

Publicado: 2022-11-08

Edição completa

Nota Editorial

Sobre os autores

Ver Todas as Edições

Teoria e Cultura é uma publicação semestral do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da Universidade Federal de Juiz de Fora, destinada à divulgação e disseminação de textos na área de Ciências Sociais (antropologia, ciência política e sociologia), estimulando o debate científico-acadêmico. O projeto editorial contempla artigos científicos, verbetes, ensaios, resenhas, entrevistas, fotografias e traduções de textos da área de ciências sociais. A revista publica predominantemente em português e é aberta a outras línguas, havendo justificativa editorial. A revista está classificada, de acordo com a atual avaliação da CAPES, como QUALIS B2 em Sociologia.