A restituição como processo central na avaliação de contexto

  • Catarina Moro Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Avaliação formativa, Restituição, Avaliação de contexto, Participação

Resumo

A intenção do presente artigo é discutir os desafios e potencialidades da “restituição” a partir da abordagem avaliativa de contexto. Nesta abordagem avaliativa, restituir implica uma função específica do formador, que também atua como avaliador externo e constitui-se uma etapa do processo. Entende-se a restituição numa lógica negocial, participativa, formativa; na antinomia à lógica excludente e classificatória, muitas vezes associada à escola e à avaliação, potencializando a participação democrática, a emancipação e o fortalecimento da profissionalidade docente.

Referências

BECCHI, Egle. Per un’etica della ricerca educativa: il paradigma dela restituzione. In: L. CORRADINI (a cura di). Pedagogia: ricerca e formazione. Formello, Roma: SEAM, 2000.

BONDIOLI, Anna. “Promuovere dall’interno”: un’estensione dell’approccio del “valutare, riflettere, restituire”. In: BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. (a cura di). La valutazione di contesto nei servizi per l’infanzia italiani. Riflessioni ed esperienze. Parma: Junior-Spaggiari, 2015. p. 25-49.

BONDIOLI, Anna. Valutare. In: BONDIOLI, Anna; FERRARI, Monica. (a cura di). Verso un modello di valutazione formativa. Edizioni Junior: Azzano San Paolo (Bg), 2004, p. 11-58.

BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella (a cura di), La valutazione di contesto nei servizi per l’infanzia italiani. Riflessioni ed esperienze. Parma: Junior-S-paggiari, 2015.

BONDIOLI, Anna; FERRARI, Monica. (a cura di). Verso un modello di valutazione formativa. Ragioni, strumenti e percorsi. Azzano San Paolo (Bg): Edizioni Junior, 2004.

BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. Elaborar indicadores de qualidade educativa das instituições de educação infantil: uma pesquisa compartilhada entre Itália e Brasil. In: SOUZA; Gizele; MORO, Catarina; COUTINHO, Angela Scalabrin (orgs.). Formação da rede em Educação In fantil: avaliação de contexto. Curitiba: Appris, 2015, p.21-49.

BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. Participação e qualidade em educação da infância: percursos e compartilhamento reflexivo em contextos educativos. Trad. Luiz Ernani Fritoli. Curitiba: Editora UFPR, 2013.

BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. Uma abordagem reflexiva e dialógica à avaliação de contextos educativos (Parte I). Slides (material digitalizado). Curitiba. Não publicado, 2013a.

BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. Formare i formatori: un approccio maieutico. In: DOMENICI, G; SEMERARO, R. (a cura di). Le nuove sfide della ricerca didattica tra saperi, comunità sociali e culture Roma: Monolite, 2009, p. 467-479.

BORDENAVE, Juan Diaz. O que é Participação. São Paulo: Brasiliense, 1992.

BRASIL. Contribuições para a Política Nacional: a avaliação em educação infantil a partir da avaliação de contexto. Curitiba: Imprensa/UFPR; Brasília, DF: MEC/SEB/COEDI, 2015.

COUTINHO, Angela Scalabrin; MORO, Catarina; BALDEZ, Ettiene Barbosa. Avaliação de Contexto em Educação Infantil: a participação e o protagonismo docente. RELADEI, v. 6, 2017.

CUSSIÁNOVICH, Alejandro; FIGUEROA, Elvira. Participación protagónica: ideología o cambio de paradigma? In: LIEBEL, Manfred; MARTÍNEZ MUÑOZ (coord.). Infancia y Derechos Humanos – Hacia una Ciudadania participante y protagónica. Lima: Ifejant, 2009, p. 83-99.

CUSSIÁNOVICH, Alejandro. Participación ciudadana de la infancia desde el Paradigma del protagonismo. In: II Congreso Mundial de Infancia Adolescencia “Ciudadania Desde la Niñez y Adolescencia y Exigibilidad de sus Derechos. Lima, Peru, 2005.

DAHLBERG, Gunilla; MOSS, Peter; PENCE, Allan. Qualidade na Educação da Primeira Infância – Pesrpectivas pós-modernas. Porto Alegre: Artmed, 2003.

DOLCI, Danilo. La struttura maieutica e l’evolverci. Firenze: La Nuova Italia, 1996.

FERRARI, Monica. Restituire. In: BONDIOLI, Anna; FERRARI, Monica. (a cura di). Verso un modello di valutazione formativa. Edizioni Junior: Azzano San Paolo (Bg), 2004, p. 59-91.

GARIBOLDI, Antonio. Co-costruire la valutazione: le linee guida sulla valutazione della qualità in Regione Emilia Romagna. In: BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella (a cura di), La valutazione di contesto nei servizi per l’infanzia italiani. Riflessioni ed esperienze. Parma: Junior-Spaggiari, 2015, p. 165-173.

MORO, Catarina; COUTINHO, Ângela Scalabrin. Avaliação de Contexto como Processo Formativo. Cadernos de Pesquisa em Educação. PPGE. UFES, v. 20, p. 90-112, 2018. Disponível em: http://www.periodicos.ufes.br/?journal=educacao&page=article&op=view&path%5B%5D=21333&path%5B%5D=14204. Acesso em: 14 jun. 2019.

ROSEMBERG, Fúlvia. Políticas de educação infantil e avaliação. Cadernos de Pesquisa. [online] vol.43, n.148, pp.44-75, jan./abr. 2013 Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0100-15742013000100004&lng=en&nrm=iso. Acesso em: 01 ago. 2019

RUIZ, José Maria. Cómo Hacer Una Evaluación de Centros Educativos. Madrid: Narcea, 1996.

SAVIO, Donatella. A brincadeira e a participação da criança: um desafio educativo e seus pontos nodais. In: BONDIOLI, Anna; SAVIO, Donatella. Participação e qualidade em educação da infância: percursos e compartilhamento reflexivo em contextos educativos. Trad. Luiz Ernani Fritoli. Curitiba: Editora UFPR, 2013, p. 243-303.

SAVIO, Donatella. Il gioco e l’identità educativa del nido d’infanzia. Un percorso di valutazione formativa partecipata nei nidi di Modena. Bergamo: Junior, 2011.

SORDI; Mara Regina Lemes; LUDKE, Menga. Da avaliação da aprendizagem à avaliação institucional: Aprendizagens necessárias. Avaliação. Campinas; Sorocaba, SP, v. 14, n. 2, p. 253-266, jul. 2009.

SOUZA, Gizele; MORO, Catarina; COUTINHO, Angela Scalabrin. Formação da rede em educação infantil: avaliação de contexto. Curitiba: Appris, 2015.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. 14 ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2012.

TOMÁS, Catarina Almeida. Há muitos mundos no mundo... Direitos das Crianças, cosmopolitismo Infantil e Movimentos Sociais de Crianças – diálogos entre crianças de Portugal e Brasil. 2006. Tese (Doutorado em Estudos da Criança), Área Sociologia da Infância, Instituto de Estudos da Criança. Braga: Universidade do Minho, 2006.

Publicado
2020-06-30
Como Citar
Moro, C. (2020). A restituição como processo central na avaliação de contexto. Revista Pesquisa E Debate Em Educação, 10(1), 961 - 977. https://doi.org/10.34019/2237-9444.2020.v10.32014