Avaliação, currículo e o construtivismo

quais são as relações?

Autores

  • Naira Muylaert Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Programa de Pós-graduação em Educação, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, Brasil

DOI:

https://doi.org/10.34019/2237-9444.2020.v10.31762

Palavras-chave:

BNCC, Avaliação em larga escala, Construtivismo

Resumo

O processo de formulação da BNCC se deu em um contexto de muita instabilidade política e de tensionamentos e conflitos entre os especialistas do campo educacional que se posicionaram a favor e contra a sua elaboração. Dentre os vários conflitos, está o debate sobre a relação entre o currículo e a avaliação em larga escala, que parece ser caracterizada por uma lógica inversa e controversa. Partindo deste debate, o presente estudo procura apresentar a principal corrente teórica que fundamenta a maioria dos currículos dos sistemas de ensino brasileiros e que se encontra, no momento, em revisão, devido à necessidade de implementação da BNCC. O trabalho finaliza apresentando algumas provocações que podem ser objeto de investigações futuras.

Referências

ANPED. Exposição de Motivos sobre a Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: https://anped.org.br/sites/default/files/resources/Of_cio_01_2015_CNE_BNCC.pdf. Acesso em: 20 de ago. 2020.

BOTO, Carlota. Alfabetização: entre o método fônico e o construtivismo, a necessidade de reconstruir o debate. Jornal da USP, São Paulo, 3 maio 2019. Disponível em: https://jornal.usp.br/artigos/alfabetizacao-entre-o-metodo-fonico-e-o-construtivismo-a-necessidade-de-reconstruir-o-debate/. Acesso em: 25 ago. 2020.

BRASIL. Constituição da República Federativa do Brasil de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicaocompilado.htm. Acesso em 25 ago. 2020.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 dezembro de 1996a. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/civil/leis/L9394. Acesso em: 25 ago. 2020.

BRASIL. Lei n.13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação – PNE e dá outras providências. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_ 03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em: 25 ago. 2020.

BRASIL. Resolução CNE/CP no 2, de 22 de dezembro de 2017. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a base. Disponível em http://basenacionalcomum.mec.gov.br/download-da-bncc/. Acesso em: 25 ago. 2020.

BROOKE, Nigel; BONAMINO, Alicia. (Orgs.) GERES 2005: razões e resultados de uma pesquisa longitudinal sobre eficácia escolar. Rio de Janeiro: Walprint, 2011.

CHEVALLARD, Yves. La transposicioón didáctica. Del saber sábio al saber enseñado. Editora Aique. Buenos Aires, 2000.

ENDLICH, Ana Paula. Os discursos da UNESCO e a avaliação da alfabetização infantil na américa latina e caribe (1980-2012): diálogo com o contexto brasileiro. Tese de Doutorado, 2019, 194 fls. Programa de Pós-Graduação em Educação. Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), 2019. Disponível em: https://repositorio.ifes.edu.br/bitstream/handle/123456789/474/TESE_Discursos_Unesco_avaliacao_alfabetizacao_infantil.pdf?sequence=3&isAllowed=y. Acesso em: 20 ago. 2020.

FERREIRO, Emilia. Reflexões sobre alfabetização. São Paulo: Cortez & Autores Associados, 6ª edição, 1985.

FERREIRO, Emília; TEBEROSKY, Ana. Psicogênese da língua escrita. Porto Alegre. Artes Médicas, 1999.

FRANCO, Creso; BROOKE, Nigel; ALVES, Fátima. Estudo longitudinal sobre qualidade e equidade no ensino fundamental brasileiro: GERES 2005. Ensaio: aval. pol. públ. Educ., Rio de Janeiro, v. 16, n. 61, p. 625-638, out./dez. 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ensaio/v16n61/v16n61a08.pdf. Acesso em: 19 ago. 2020.

MOREIRA, Cláudia. Os estágios de aprendizagem da escritura pela criança: uma nova leitura para um antigo tema. Linguagem em (Dis)curso, Palhoça, SC, v. 9, n. 2, p. 359-385, maio/ago. 2009. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ld/v9n2/07.pdf. Acesso em: 20 ago. 2020.

OLIVEIRA, Lúcia Helena. Habilidades de leitura e práticas de leitura associadas ao seu aprendizado. Tese de Doutorado, 2012, 158 fls. Programa de Pós-Graduação em Educação. Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio), 2012.

WEISZ, Telma. A aprendizagem do sistema de escrita: questões teóricas e didáticas. Revista Veras. São Paulo, v. 6, n. 1, p. 11-20, janeiro/junho, 2016. Disponível em: https://site.veracruz.edu.br/instituto/revistaveras/index.php/revistaveras/article/view/264. Acesso em: 25 ago. 2020.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Como Citar

Muylaert, N. (2020). Avaliação, currículo e o construtivismo: quais são as relações?. Pesquisa E Debate Em Educação, 10(2), 1274–1286. https://doi.org/10.34019/2237-9444.2020.v10.31762

Edição

Seção

Pesquisa aplicada