A formação cidadã através do letramento literário

Vida e poesia em "Quarto de Despejo"

Autores

Palavras-chave:

Letramento literário, Formação cidadã, Quarto de despejo

Resumo

O presente relato de experiência refere-se a uma sequência de letramento literário focada no livro ‘Quarto de Despejo’, implementada em uma turma de 1º ano do Ensino Médio. O projeto teve como ponto de partida a oficina literária básica proposta por Rildo Cosson (2018), e foi elaborado em resposta às dificuldades para o efetivo desenvolvimento do letramento literário no Ensino Médio e à necessidade de integrar à formação estética do leitor literário uma formação cidadã, com abordagem crítica e reflexiva da obra literária (BARBOSA, 2011; COSSON, 2018). Durante esse processo, de forma a integrar essas dimensões, além do desenvolvimento de habilidades de leitura, escrita, oralidade e análise linguística, objetivamos: (i) levar os alunos a apreciarem a obra ‘Quarto de Despejo’ em seus aspectos estéticos, durante muito tempo ignorada devido às origens da autora; (ii) discutir temas transversais relevantes para a formação crítica e reflexiva contemporânea, com destaque para questões de gênero, raça e classe, que são recorrentes na obra.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Beatriz Pinto, Universidade Federal de Juiz de Fora

Graduada em Letras pela Universidade Federal de Juiz de Fora, tendo cursado um período de Educação Básica no Instituto Politécnico de Portalegre (Portugal), através do Programa de Intercâmbio Internacional de Graduação (PIIGRAD - UFJF). Integrante do grupo de pesquisa GISE (Grupo Interação, Sociedade e Educação), na Faculdade de Educação (UFJF), onde no momento pesquisa-se linguagem, trabalho e formação docente, e também do grupo de pesquisa Análise Linguística na Escola, da Faculdade de Letras (UFJF), com interesse em ludicidade no ensino-aprendizagem de Análise Linguística em Língua Portuguesa. Atualmente é docente residente de Língua Portuguesa no Colégio de Aplicação João XXIII (UFJF).

Carolina Alves Fonseca, Universidade Federal de Juiz de Fora/ Colégio de Aplicação João XXIII

Professora de Língua Portuguesa do Colégio de Aplicação João XXIII - UFJF. Possui graduação em Letras (2012) e mestrado em Linguística (2015) pela Universidade Federal de Juiz de Fora. Realizou doutrado pelo Programa de Pós-Graduação em Linguística na mesma instituição, pesquisando o ensino de Semântica na educação básica. Tem experiência na área de Linguística, com ênfase em Linguística Cognitiva e Linguística Aplicada. 

Referências

BARBOSA, Orestes; CALDAS, Sílvio. Chão de Estrelas (1937). Curitiba: Revivendo Músicas: 1993. 1 disco sonoro (59 min).

CORONEL, Luciana Paiva. A censura ao direito de sonhar em Quarto de despejo, de Carolina Maria de Jesus. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, n. 44, p. 271-288, jul./dez. 2014. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/elbc/n44/a13n44.pdf. Acesso em: 22 jul. 2020.

COSCARELLI, Carla Viana. O ensino da leitura: uma perspectiva psicolinguística. In: Boletim da Associação Brasileira de Linguística. Maceió: Imprensa Universitária, dez. 1996. p. 163-174.

COSSON, Rildo. Letramento literário: teoria e prática. 2a. ed. São Paulo: Contexto, 2018.

COSSON, Rildo. O espaço da literatura na sala de aula. In: COSSON, Rildo; MACIEL, Francisca; PAIVA, Aparecida (Org.). Literatura: ensino fundamental. Brasília: Ministério da Educação: Secretaria de Educação Básica, 2010. p. 55-68. Disponível em: http://educacaointegral.mec.gov.br/images/pdf/bibioteca/2011_literatura_infantil_capa.pdf. Acesso em: 22 jul. 2020

JESUS, Carolina Maria de. Quarto de despejo: diário de uma favelada. São Paulo: Editora Paulo de Azevedo, 1960.

LEAL, Telma Ferraz. É possível ensinar a produzir textos! Os objetivos didáticos e a questão da progressão escolar no ensino da escrita. In:______. Produção de textos na escola: reflexões e práticas no ensino fundamental. 1. ed. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

LISPECTOR, Clarice. O primeiro beijo e outros contos. São Paulo: Ática: 1997.

MACHADO, Marília Novais da Mata. Os escritos de Carolina Maria de Jesus: determinações e imaginário. Psicologia & Sociedade, Porto Alegre, v. 18, n. 2, p. 105-110, maio/ago. 2006. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/psoc/v18n2/13.pdf. Acesso em: 22 jul. 2020.

PERPÉTUA, Elzira Divina. Aquém do Quarto de despejo: a palavra de Carolina Maria de Jesus nos manuscritos de seu diário. Estudos de Literatura Brasileira Contemporânea, n. 22, p. 63-83, 19 jan. 2011. Disponível em: https://periodicos.unb.br/index.php/estudos/article/view/8944/7976. Acesso em: 22 jul. 2020

OLIVEIRA, Raquel Trentin. Duas formas e um mesmo tema: ser mulher entre os laços de família. Verbo de minas: letras, Juiz de Fora, v. 13, n. 21, p. 61-71, jan./jul. 2012. Disponível em: https://seer.cesjf.br/index.php/verboDeMinas/article/view/185/110 Acesso em: 22 jul. 2020

PASQUIER, Auguste; DOLZ, Joaquim. Um decálogo para ensinar a escribir. Cultura y Educación. Madrid: Infancia y Aprendizaje, 1996. p. 31-41.

PLAT, Kamala. Race and Gender Representations in Clarice Lispector’s “A Menor Mulher do Mundo” and Carolina Maria de Jesus’ Quarto de Despejo. Afro-Hispanic Review, v. 11, n. 1, p. 51-57, 1992.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Edição

Seção

Relatos