Livros didáticos de história

uma análise sobre as representações de mulheres

Autores

Palavras-chave:

Mulheres, História, Livros didáticos, Gênero

Resumo

Este trabalho analisou representações de mulheres e outras representações de gênero veiculadas em dois livros didáticos de História, do 5º ano do Ensino Fundamental das séries iniciais, em escolas situadas na região central da cidade de Montes Claros/MG. Realizamos a análise de textos e imagens, verificando se estes eram abordados de forma estereotipada ou de forma que permitisse reflexão por parte de professores(as) e estudantes. Os resultados indicam que em um livro a temática de gênero não é tratada diretamente e apresentou representações estereotipadas das mulheres na história e na atualidade, ao passo que no outro pode-se constatar maior ênfase sobre o papel das mulheres na história e uma preocupação em desconstruir representações estereotipadas de mulheres. Concluímos que pode haver grandes diferenças entre livros de uma mesma série e da mesma disciplina e que o momento da escolha dos livros pela escola é de suma importância para a formação crítica dos(as) estudantes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rafael Baioni do Nascimento, Universidade Estadual de Montes Claros

Professor na Universidade Estadual de Montes Claros. Professor dos Programas de pós-graduação em Educação, História e Desenvolvimento Social na mesma instituição. Doutor em Psicologia pela Universidade de São Paulo. Psicólogo pela Universidade de São Paulo.

Bruna Alves Lacerda, Universidade Estadual de Montes Claros/MG

Pedagoga pela Universidade Estadual de Montes Claros.

Referências

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo: Tradução Luís Reto, Augusto Pinheiro. São Paulo: Edições 70, 2016.

BIROLI, Flávia. Gênero e desigualdades: limites da democracia no Brasil. São Paulo: Boitempo Editorial, 2018.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes. Ensino de história: fundamentos e métodos. São Paulo: Cortez, 2004.

BITTENCOURT, Circe Maria Fernandes (Org.). O saber histórico em sala de aula. 12. ed. São Paulo: Contexto, 2015.

BOULOS, Alfredo Júnior. Conectados História: 5° ano: componente curricular história: ensino fundamental, anos iniciais. São Paulo: FTD, 2018.

BRASIL. Ministério da Educação. Edital de convocação para o processo de inscrição e avaliação de obras Didáticas para o programa nacional do Livro e do material didático PNLD 2019. Disponível em: https://www.fnde.gov.br/index.php/centrais-de-conteudos/publicacoes/category/165-editais?download=12589:edital-2019-minuta-8%C2%AA-retif-20-09-18. Acesso em: 17 maio 2019.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: feminismo e subversão da identidade. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2016.

CANDAU, Vera Maria. Multiculturalismo e educação: desafios para a prática pedagógica. In: MOREIRA, Antônio Flávio. & Candau, Vera Maria. (Orgs.). Multiculturalismo: diferenças culturais e práticas pedagógicas. Petrópolis: Vozes, 2011. p. 13-37.

CASSIANO, Célia Cristina de Figueiredo. Aspectos políticos e econômicos da circulação do livro didático de História e suas implicações curriculares. História, Franca, v. 23, n. 1-2, 2004. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-90742004000200003. Acesso em: 16 maio 2016.

CHARTIER, Roger. História cultural: entre práticas e representações. Trad. Maria Manuela Galhardo. Rio de Janeiro: Berthand do Brasil, 1990.

CHARTIER, Roger. O mundo como representação. Estud. Av., São Paulo, v. 5, n. 11, p. 173-191, abr. 1991.

FREITAG, Bárbara. O livro didático em Questão. 3. ed. São Paulo: Cortez, 1997.

FOUCAULT, Michel. História da sexualidade: a vontade de saber. Rio de Janeiro: Graal, 1988.

LAQUEUR, Thomas Walter. Inventando o sexo: o corpo e gênero dos gregos a Freud/Thomas Laqueur. Tradução Vera Whately. Rio de Janeiro: Relume Dumará, 2001.

LOURO, Guacira Lopes. Corpo, escola e identidade. Rev. Educação e Realidade, Porto Alegre, 2000. Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&ved=2ahUKEwiB7NPnvc3iAhXVHrkGHS7AA5sQFjAAegQIAxAC&url=https%3A%2F%2Fseer.ufrgs.br%2Feducacaoerealidade%2Farticle%2Fdownload%2F46833%2F29119&usg=AOvVaw28EiLMrkXFuWfBMVw7I5Ro. Acesso em: 03 maio 2019.

MISKOLCI, Richard. Pânicos morais e controle social: reflexões sobre o casamento gay. Cad. Pagu, Campinas, n. 28, p. 101-128, jun. 2007. Disponível em http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010483332007000100006&lng=pt&nrm=iso . Acesso em: 04 ago. 2020. DOI: https://doi.org/10.1590/S0104-83332007000100006.

MISKOLCI, Richard. Exorcizando um fantasma: os interesses por trás do combate à “ideologia de gênero”. Cad. Pagu, Campinas, n. 53, e185302, 2018. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S010483332018000200402&lng=en&nrm=iso . Acesso em: 04 ago. 2020. Epub June 11, 2018. http://dx.doi.org/10.1590/18094449201800530002.

OLIVEIRA, Letícia Fagundes de; ALVES, Alexandre. Ligamundo História: 5º ano: ensino fundamental, anos iniciais. 1. ed. São Paulo: Saraiva, 2017.

SCOTT, Joan. Gênero: uma categoria útil de análise histórica. Educação & Realidade, Porto Alegre, v. 20, n. 2, p. 71-99, jul/dez, 1995.

SILVA, Jeferson Rodrigo da. O livro didático de História como objeto central das práticas de ensino: contextos históricos de uma questão atual. In: CONGRESSO INTERNACIONAL DE HISTÓRIA, 5, Curitiba, 2011. Anais, Curitiba, 21-23 set. 2011. Disponível em: https://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=&esrc=s&source=web&cd=1&ved=2ahUKEwiTkcqHtM3iAhXFLkGHUpmCxgQFjAAegQIBBAC&url=http%3A%2F%2Fwww.cih.uem.br%2Fanais%2F2011%2Ftrabalhos%2F110.pdf&usg=AOvVaw2ZwXMqzJ9aILu2wvJMUayJ. Acesso em: 29 maio 2019.

WAISELFISZ, Julio Jacobo. Mapa da violência 2015: homicídio de mulheres no Brasil. 1. ed. Brasília, DF: 2015. Organização Pan-Americana da Saúde – Organização Mundial da Saúde. OPAS/OMS. Disponível em: www.mapadaviolencia.org.br. Acesso em: 10 nov. 2019.

Downloads

Publicado

2021-12-30

Edição

Seção

Artigos