Religião e violência: um ensaio a partir do sacrifício de Isaac e alguns desdobramentos para pensar um conceito de religião

  • Jonas Roos UFJF
Palavras-chave: Religião, violência, Kierkegaard, duplo-movimento, amor, sacrifício

Resumo

o texto parte da conhecida narrativa do sacrifício de Isaac, como encontrada em Gênesis 22 e, a partir de uma perspectiva da Filosofia da Religião, centra sua atenção na ideia de fé como duplo movimento e na relação dialética entre finitude e infinitude, como elaborados pelo pseudônimo kierkegaardiano Johannes de Silentio em Temor e Tremor. A fé enquanto duplo movimento é articulada ao conceito de amor como chave para pensar a relação entre finitude e infinitude e, portanto, o próprio conceito de religião. Nas conclusões, o texto pergunta se nossa vida cotidiana teria algo a ver com sacrifícios religiosos como o de Isaac.

Biografia do Autor

Jonas Roos, UFJF

Licenciado em Filosofia, mestre e doutor em Teologia, professor do Departamento e do Programa de Pós-graduação em Ciência da Religião da Universidade Federal de Juiz de Fora. Contato: jonas.roos@yahoo.com.br

Publicado
2019-04-23