https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/issue/feed Numen 2023-12-05T13:10:26+00:00 Edson Fernando de Almeida edsonfernandodealmeida@gmail.com Open Journal Systems <p>A Numen: Revista de Estudos e Pesquisa da Religião é uma publicação acadêmica do Programa de Pós-Graduação em Ciência da Religião (PPCIR) da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) que se propõe a ser um espaço para a divulgação de pesquisas relevantes para a compreensão da religião, com abertura para perspectivas diversas e oferecendo oportunidade para contribuições oriundas de diversas áreas de conhecimento.</p> https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/43015 Nominata de Pareceritas (2023) 2023-11-29T17:32:03+00:00 Edson Fernando de Almeida edsonfernandodealmeida@gmail.com <p>.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/43013 Editorial 2023-11-29T17:12:44+00:00 Edson Fernando de Almeida edsonfernandodealmeida@gmail.com <p>.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/43014 Editorial: Dossiê Religião e Ética 2023-11-29T17:15:33+00:00 Eduardo Gross eduardo.gross@ufjf.br 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/42524 Desconstrução da categoria “Religião” e seus desdobramentos epistemológicos 2023-10-24T13:02:28+00:00 Frederico Pieper fredericopieper@gmail.com <p>Esse artigo retoma e discute as críticas recentes feitas à categoria religião no âmbito dos estudos de religião, propondo uma abordagem desde uma perspectiva decolonial. A crítica indica que a categoria religião é inventada pela modernidade europeia com intenções colonialistas, não tendo clareza quanto ao seu referente e, portanto, é destituída de valor analítico ao distorcer os fenômenos aos quais se refere. Essa crítica à categoria religião se desdobra em três aspectos: a) ela é uma invenção acadêmica e não tem referente claro e, portanto, não tem relevância analítica; b) é resultado de contrabando teológico; c) é uma noção colonialista. Na segunda parte, o artigo defende que, não obstante suas limitações e imperfeições, a categoria religião quando entendida dentro dos diversos contextos e das estratégias de investigação e de resistência se mantem relevante e pertinente.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/42046 No mesmo barco? 2023-10-04T22:35:04+00:00 Claudio de Oliveira Ribeiro cdeoliveiraribeiro@gmail.com Magali Cunha magali.ncunha@gmail.com <p>O texto apresenta resultados de pesquisa sobre perspectivas teológico-pastorais do movimento ecumênico internacional para o diálogo inter-religioso. Metodologicamente, a análise foi realizada a partir dos seguintes passos: (i) a identificação de um marco histórico, com a destacada Conferência Missionária Mundial de Edimburgo, Escócia (1910), que, embora tratasse do fortalecimento das missões cristãs protestantes, abriu horizontes para a consideração acerca da relação do cristianismo com as religiões não cristãs; (ii) uma síntese do engajamento ecumênico na promoção da paz e de relações justas entre as religiões durante as décadas do século 20, com destaque para eventos, pronunciamentos e posicionamentos teológicos do Conselho Mundial de Igrejas (CMI) no tocante ao diálogo inter-religioso; (iii) descrição sumária de atividades, iniciativas e projetos ecumênicos que direta ou indiretamente favorecem o diálogo e a cooperação entre as religiões; e (iv) resumo de documentos recentes e materiais orientadores do CMI a respeito das temáticas e experiências interfés.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/40018 O discurso político da Igreja Universal do Reino de Deus a respeito da esquerda 2023-10-09T14:30:42+00:00 Marcelo Silva de Barros celodibarros@gmail.com Glauco Barsalini glaucobarsalini@gmail.com <p>Esse artigo tem por finalidade compreender características do discurso político da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) a respeito da esquerda veiculado na plataforma de <em>streaming</em> Univervideo, concentrando suas investigações em um de seus programas, intitulado <em>Entrelinhas</em>, inaugurado em 2016. Apresenta como se articulam aspectos ideológicos desses discursos e suas possíveis conexões com elementos teológicos que influenciariam as narrativas da IURD. A análise se pretende contributiva para o entendimento do comportamento da IURD nas escolhas políticas que ela faz no cenário nacional, e o recorte temporal se estende das eleições municipais de 2020 às presidenciais de 2022.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/40607 Iemanjá, da África para o Brasil: mitologia e identidade 2023-07-24T21:20:48+00:00 Flavio José de Paula flaviodepaulaofs@gmail.com Paulo Fernando Carneiro de Andrade paulof@puc-rio.br <p>A história de Iemanjá é extremamente rica e ambígua. Na África, a imagem deste orixá está relacionada à vida do povo nagô, que enfatiza sua qualidade de mãe de todos os orixás, de mulher sexualizada, de senhora das grandes águas. No Brasil, outros aspectos sobrevieram, apagando, inclusive, algumas características centrais dela, tal qual era compreendida. Na passagem da África para o Brasil, as narrativas acerca de Iemanjá se transformaram, principalmente ao serem incorporados aspectos de outras mitologias europeias e ameríndias. De fato, a narrativa dos mitos contém em si não apenas aspectos da mística de um povo, mas também um poder civilizatório, que é cosmológico, sociológico e pedagógico. Por isso, as narrativas podem ser compreendidas como engendradoras de identidade, visto que, o fato de narrar uma história, ficcional ou não, tem o poder de estruturar culturalmente um povo.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/40048 A reinterpretação niilista da herança cristã à luz do pensamento de Gianni Vattimo 2023-06-14T14:43:45+00:00 Douglas Ferreira Barros douglasfbarros@gmail.com Irineu José Bottoni bottoniirineu@gmail.com <p>O presente artigo tem o intuito de analisar a reinterpretação niilista da herança cristã à luz do pensamento de Gianni Vattimo. Buscamos identificar o vínculo entre secularização na pós-modernidade, religião e niilismo, bem como situar o <em>pensiero debole</em> do filosofo Italiano Gianni Vattimo como uma postura niilista da ontologia hermenêutica, que procura estabelecer uma relação entre filosofia (<em>pensiero debole</em>) e a mensagem cristã. &nbsp;A pergunta que queremos responder é como a reinterpretação niilista da herança cristã pode contribuir para a formação dos traços constitutivos da cultural Ocidental segundo o pensamento de Gianni Vattimo?&nbsp; A metodologia que utilizamos no artigo é uma análise hermenêutica das obras de Gianni Vattimo, tendo como fonte principal a obra :<em>Crer que se crê</em>- É possível ser cristão apesar da Igreja?&nbsp; Como resultado esperamos destacar o papel da secularização, que para o filosofo italiano, é um processo interior ao cristianismo. &nbsp;Queremos também analisar a importância que o filosofo italiano destaca na encarnação de Jesus Cristo. A partir da Kênosis de Jesus, Vattimo propõe que a secularização seja vista como um mecanismo violento do sagrado natural que Jesus Cristo veio desvelar e desmentir. O resultado obtido é que Vattimo procura estabelecer uma relação entre secularização e o debilitamento do ser, propondo analisar e reinterpretar pensamentos fortes, autoritários e intrinsicamente violentos, tentando pensar o ser fora da objetividade metafísica. A secularização é a efetiva realização do cristianismo como religião não sacrificial, e isso nos levaria a uma a uma ética de não violência</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/40340 A teoria semiótica da cultura de Lotman como subsídio para estudo do discurso religioso no Novo Testamento (Mc12.35-37) 2023-05-11T17:25:57+00:00 Francisco Benedito Leite ethnosfran@hotmail.com <p>O presente texto propõe a aplicação de alguns conceitos teóricos do estudioso russo Iúri Lotman a uma passagem bíblica. Para tanto, procederemos do seguinte modo: em primeiro lugar, contextualizaremos brevemente a obra do intelectual russo, em seguida, exploraremos os conceitos mais importantes presentes na obra estudada, por último aplicá-los-emos a um trecho delimitado de um discurso de gênero religioso que se encontra em Marcos 12.35-37.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/41344 A ideia de religião e sentido ético na obra de Emmanuel Levinas 2023-06-16T02:38:55+00:00 Fabiano Victor Campos fvocampos@hotmail.com Luiz Fernando Pires Dias l.ferna2805@gmail.com <p>O objetivo desse artigo é traçar um panorama sobre a interação entre religião e ética na concepção do filósofo Emmanuel Levinas, cujo pensamento se desenvolveu a partir do diálogo entre duas fontes fundamentais: a inspiração hebraica e o pensamento grego. Levinas é portador de uma perspectiva que, sem perder a preocupação com o rigor e com a objetividade filosófica, nos remete a uma inteligibilidade ética originária, fundada no direito infinito de Outrem e na responsabilidade ilimitada pelo próximo. Nesse contexto, o tema da religião encontra-se enlaçado à esfera ética das relações intersubjetivas, instaurada pela manifestação do rosto do outro homem.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/41032 Fé e suspensão teleológica da ética em Temor e Tremor 2023-07-12T04:07:00+00:00 Paulo Sérgio Lopes Gonçalves paselogo@puc-campinas.edu.br Carlos Eduardo Cavalcanti Alves cecavalcanti@yahoo.com.br <p>Neste artigo se analisa a relação entre a fé e a suspensão teleológica da ética na obra <em>Temor e Tremor</em>, do dinamarquês Søren Aabye Kierkegaard, presente no Problema I dessa publicação. O objetivo é inferir a fé como condição superior e paradoxal da existência humana, não compreensiva pela razão. Para atingir esse objetivo, apresentar-se-á brevemente <em>Temor e Tremor, </em>interpretar-se-á os conceitos de fé e suspensão teleológica da ética no Problema I e analisar-se-á a relação dialética entre fé e ética. O pensamento de Kierkegaard permite concluir que a fé é inapreensível pela razão, tipificada pela ética na obra em questão, apresenta elementos existenciais e relacionais não limitados à racionalidade, e vivida na interioridade, que encontra sentido último no transcendente.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/41336 Lançar fora o Deus criador 2023-07-12T04:04:03+00:00 Felipe de Queiroz Souto felipeqsouto@gmail.com <p>Gianni Vattimo escreve em sua obra <em>La vita dell’altro: bioetica senza metafisica </em>(2006) sua crítica à bioética católica, identifica que o discurso metafísico é o responsável pelas normatizações éticas das sociedades ocidentais sempre atrelada à ideia de um “Deus criador”. Nesta direção, a metafísica é o componente principal da noção de Deus enquanto ente que separado do mundo, o sustenta. A frase “lançar fora o Deus criador” aparece na obra como um apelo do filósofo para se pensar outras construções éticas e bioéticas no mundo contemporâneo, mas também abre espaço para reconsiderar outras teofanias. O presente artigo busca analisar a crítica de Vattimo à bioética pautada sobre a metafísica, mas também buscamos na obra do autor chaves para compor uma alternativa a esse modelo, o qual pode ser encontrado em sua ética da interpretação.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/41334 “Praticar justiça, amar a misericórdia”: 2023-06-16T02:58:31+00:00 Helmut Renders helmut.renders@metodista.br <p>Além da consideração de textos sagrados e de ensinos específicos utiliza-se na reflexão ética religiosa diferentes modos éticos que na sua grande maior podem ser lidas como expressões de quatro perspectivas éticas distintas: perspectivas deontológicas e teleológicas, perspectivas focadas na pessoa ou na situação. O artigo foca na discussão e no grau de integração ou no uso da perspectiva da ética da situação em livros de introdução na ética cristã em uso no Brasil e analisa no conjunto das demais perspectivas seu potencial e papel na defesa de minorias ou situações consideradas excepcionais. Conclua-se que especialmente a perspectiva ética da situação, e ao lado dela em um grau menor a perspectiva da ética da pessoa, são insubstituíveis na consideração do princípio da equidade ao lado do princípio da igualdade que sua vez tem uma ressonância na orientação moral de “amar a misericórdia” ou “amar a bondade” como corretivo ou forma de qualificar a prática da justiça.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/40505 Religiosidade e ética 2023-08-21T17:36:34+00:00 Thiago Antonio Avellar Aquino logosvitae@hotmail.com <p>O presente artigo objetivou discutir acerca das relações entre religiosidade e ética a partir da perspectiva do pensamento de Viktor Frankl. Para tanto, identificou-se, por meio de uma revisão bibliográfica, sua visão acerca da religiosidade e da ética, tendo por base a busca do sentido da vida. Para aprofundar a temática, autores como Martin Buber, Max Scheler e Johannes Hessen serviram como interlocutores para o diálogo sobre a vontade de um sentido último da vida. Dessa forma, foram discutidas as interrelações e implicações existenciais do <em>homo religiosus</em> e do <em>homo ethicus</em>, discorrendo acerca da ética vivencial imbricada na relação do sujeito com o mundo. Concluiu-se que o ético e o religioso, para Frankl, se amalgamam no conceito de consciência (<em>Gewissen</em>) em que, para o homem religioso, ecoa a voz da transcendência.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/41312 Ética, Tecnologia e Educação para a Paz 2023-06-16T03:00:17+00:00 Luis Fernando Lopes fernandocater@gmail.com <p>Este estudo, de caráter bibliográfico, tem como objetivo apresentar algumas reflexões sobre a temática da ética, tecnologia e educação para a paz, a partir das contribuições do Papa Francisco na Encíclica <em>Fratelli Tutti</em>. A problemática questiona em que medida os conteúdos abordados na Encíclica <em>Fratelli Tutti</em> podem contribuir tanto para a promoção de uma Educação Ética em Direitos Humanos, quanto para a paz universal. Após tratar dos aspectos históricos e dos desafios da Educação Ética em Direitos Humanos, busca-se cotejar os conteúdos da Encíclica <em>Fratelli Tutti</em> com os desafios contemporâneos de educar em e para os Direitos Humanos, com vistas à promoção da paz universal.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/41333 A relação entre ética e religião em Filipe Melanchthon 2023-07-03T13:31:00+00:00 Eduardo Gross eduardo.gross@ufjf.edu.br <p class="western" style="margin-bottom: 0cm; line-height: 115%;" align="justify"><span style="font-size: medium;"><span lang="pt-BR"><span style="font-style: normal;"><span style="font-weight: normal;">A ética foi um dos temas principais das publicações de Melanchthon. Sua contribuição desenvolveu as consequências para esse domínio que advinham da nova perspectiva sobre a ação humana </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;"><span lang="pt-BR"><span style="font-style: normal;"><span style="font-weight: normal;">fornecida</span></span></span></span></span><span style="font-size: medium;"><span lang="pt-BR"><span style="font-style: normal;"><span style="font-weight: normal;"> pela Reforma protestante. Ao mesmo tempo, sua formação humanista tanto serviu de motivação quanto forneceu subsídios para a interação entre a herança da nova perspectiva teológica e a tradição filosófica clássica. A sua situação histórica aponta, pois, para a possibilidade de </span></span></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;"><span lang="pt-BR"><span style="font-style: normal;"><span style="font-weight: normal;">se reconhecer contribuições para o futuro desenvolvimento da Modernidade, ainda que, no seu caso, a relativa autonomia da esfera racional (que abrange a ciência, a ética e a política) não signifique uma independência em relação à religião.</span></span></span></span></span></p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/41088 Ignorância científica, racismo religioso e (anti) ética escolar 2023-06-27T21:58:24+00:00 Fabio Coronel Gagno Junior fabio.coronel@fbmg.edu.br Abdruschin Schaeffer Rocha abdo@fuv.edu.br <p>Este artigo visa discutir as bases da tensão entre a prática docente no Ensino Religioso Escolar (ER) e as religiões de matriz africana, considerando duas camadas: científica e social. Na primeira parte, pretende explanar como a falta do reconhecimento de alguns pressupostos epistemológicos pode inviabilizar a compreensão do lugar das religiões de matriz africana no ER. Na segunda parte, debate a origem do preconceito em relação a essas expressões religiosas, tomando por base a tese sociológica de que a escravidão define o funcionamento segregacionista da sociedade brasileira até os dias atuais. Por meio de uma investigação bibliográfica, busca-se evidenciar que as causas de se discriminar as religiões de matriz africana — enquanto conteúdo escolar — podem ser identificadas no desconhecimento do ER enquanto processo técnico-científico; e no racismo culturalista como maneira de persistir a <em>lógica</em> do escravismo por outros meios.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen https://periodicos.ufjf.br/index.php/numen/article/view/41331 A contextualização do "comum" nos pensamentos de comunidade de Roberto Esposito e Georges Bataille 2023-07-12T04:05:15+00:00 Douglas Ferreira Barros douglasfbarros@gmail.com Henrique Jardim Spina henriquejspina@gmail.com <p>O artigo tem como intuito apresentar o estatuto da comunidade a partir de uma análise de aspectos do pensamento de Georges Bataille e de Roberto Esposito. Primeiramente, para aproximar as noções de contágio e as construções de suas interdições no pensamento de Bataille da concepção de <em>immunitas</em>, em Esposito. Logo em seguida, religamos a nossa leitura ao lugar que Esposito reservou em sua pesquisa para Bataille, isto é, a arqueologia do pensamento acerca da comunidade e na possibilidade de repensar o espaço em <em>comum</em>. A metodologia aqui aplicada compreende a combinação do método de análise bibliográfica com a comparativa. Como conclusão, pretende-se demonstrar as reações teológico-políticas que unificam e reduzem a vida em comum a uma defesa da mera sobrevivência biológica humana. Também, partindo de uma desconstrução ontológica da identidade ocidental, propomos uma abertura aos pensamentos contemporâneos acerca da comunidade.</p> 2023-12-05T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2023 Numen