A vingança e o sagrado no filme “Abril Despedaçado”: uma análise segundo o teórico René Girard

  • Maiara Rubia Miguel
Palavras-chave: sagrado, vingança, cinema, religião

Resumo

Compreender que os símbolos e as metáforas presentes em uma produção audiovisual desvelam algum sentido primordial e mais profundo é uma forma de apreender como os significados são construídos no mundo, bem como o sentido do religioso derivada dessa construção. Sublinhar esses símbolos e metáforas presentes no filme Abril Despedaçado (2001) de Walter Salles, por intermédio dos sons, enquadramento, luzes e diálogo entre as personagens, para compreender o sentido do sagrado e sua respectiva relação para com o ciclo de vingança da narrativa em questão é o que se objetiva nesse artigo. Para tanto, será articulada a teoria do francês René Girard (1923-2015), presente em seu livro A violência e o sagrado (1990), possibilitando, assim, a articulação entre os temas da vingança, religião, sagrado e cinema. Sendo assim, metodologicamente, será apresentada o enredo, narrativa, símbolos e metáforas espaço-temporais do filme afim de evidenciar a relação para com a teoria girardiana, em vista do refletir da seguinte questão: como o sagrado é manifesto na adaptação cinematográfica Abril Despedaçado (2001) de Walter Salles?

Publicado
2019-02-06
Seção
Seção Temática: Cultura Visual e Religião