Déjà vu

capitalismo à brasileira

Autores

  • Maria Ilda Trigo Instituto de Artes UNICAMP

DOI:

https://doi.org/10.34019/2525-7757.2020.v5.32660

Palavras-chave:

Covid-19, memória, história, crise

Resumo

Este artigo trata do contexto de múltiplas crises que assola o tempo presente, especialmente no Brasil. A crise de saúde pública detonada pela COVID-19, num país com já não poucos problemas sanitários, é vista como o pano de fundo para o acirramento de outras mais amplas e recorrentes, de ordem social, política, econômica e comunicacional. Assim, com base em eventos recentes e amplamente divulgados por veículos midiáticos de diferentes naturezas, pretende-se apontar pemanências que denunciam crise maior e que está na base da persistência de todas as outras: a crise de memória histórica.

A reflexão, de caráter transdisciplinar, apoia-se em autores de diferentes áreas, principalmente historiadores e filósofos, e também em imagens, a maioria delas apropriada da internet, que ajudam a reconstituir o panorama mais amplo em que se originou este artigo: o da circulação massiva de informações, muitas delas visuais e nem sempre verdadeiras, que dão corpo a tal contexto de crises.

Downloads

Publicado

2020-12-31

Edição

Seção

Dossiê#2 A Corrente do Tempo: inflexões [Artigos]