Porto Maravilha, Renovação Urbana e o uso da Noção de Risco: Uma Confluência Perversa no Morro da Providência

  • Rafael Soares Gonçalves
Palavras-chave: Remoção. Porto Maravilha. Morro da Providência. Risco Ambiental.

Resumo

O projeto Porto Maravilha está modificando completamente o tecido urbano da zona portuária da cidade. Nesse contexto, o Morro da Providência é alvo de inúmeras intervenções públicas. Dentre as inúmeras intervenções, o presente artigo pretende-se voltar, em especial, para as intervenções legitimadas pelo discurso do risco. Nesse sentido, analisaremos, em primeiro lugar, a dinâmica de retorno ao centro,  sobretudo com o projeto Porto Maravilha. Posteriormente, trabalharemos a emergência do discurso do risco como norteador de políticas urbanas locais, sobretudo depois das chuvas de abril de 2010 e, por fim, analisaremos a confluência perversa entre renovação urbana e risco, tendo como foco de análise o Morro da Providência e, em especial, a localidade da Pedra Lisa.

Biografia do Autor

Rafael Soares Gonçalves
Doutor em História pela Universidade Paris VII. Professor do Departamento de Serviço Social
da PUC-Rio.
Publicado
2013-12-23