A Dinâmica Capitalista da Operação Urbana Consorciada do Porto do Rio: Flexibilização da Legislação Urbana, Apropriação Privada do Fundo Público e Financeirizaçãoda Terra Urbana / The Capitalist Dynamics of Port Urban Operation Consortion: Flexibilization of Urban Legislation, Private Appropriation of Public Funds and Financialization of Urban Land

  • Isabel Cristina da Costa Cardoso Professora adjunta da Faculdade de Serviço Social/UERJ.
  • Caroline Rodrigues da Silva
Palavras-chave: Desenvolvimento urbano. Produção do espaço. Projeto Porto Maravilha. Expropriação da terra. Certificado de potencial adicional de construção.urbanização de favelas

Resumo

O artigo problematiza a política de desenvolvimento urbano para a região portuária do Rio de Janeiro formulada através do Projeto Porto Maravilha. Analisa a centralidade da produção social do espaço urbano para a dinâmica contemporânea da acumulação por espoliação. Discute a forma como esta política está ancorada na flexibilização do planejamento urbano, na transformação da terra em finança, na apropriação privada dos recursos do fundo público e da terra pública e em uma concepção de cidade baseada em
um modo de vida desigual.

Biografia do Autor

Isabel Cristina da Costa Cardoso, Professora adjunta da Faculdade de Serviço Social/UERJ.
Professora titular aposentada da ESS/UFRJ. Coordenadora do Núcleo de Pesquisa e Extensão Favela e Cidadania.
Caroline Rodrigues da Silva
Mestre em Serviço Social/UERJ. Assistente Social, coordenadora da Diretoria de Demanda
Habitacional da Subsecretaria de Habitação da Prefeitura de Duque de Caxias.
Publicado
2013-12-23