Confiabilidade no médico relacionada ao pedido de exame complementar

Autores

  • José Antônio Chehuen Neto Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Mauro Toledo Sirimarco Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Flávio Roberto Silva Rocha Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Camila Freitas de Souza Universidade Federal de Juiz de Fora
  • Francisca Simões Pereira Universidade Federal de Juiz de Fora

Palavras-chave:

Exames Médicos, Serviços de Diagnóstico, Confiança,

Resumo

A prática medica é continuamente atualizada com a introdução de novos exames e métodos de diagnostico e tratamento. À medida que novas tecnologias são introduzidas, a anamnese e o exame físico são desvalorizados e eventualmente, observa-se inversão de valores na prática do profissional médico. O objetivo deste estudo foi identificar a relação entre a confiança no exercício médico e a necessidade de confirmação do diagnóstico por exames complementares (ECs). Para a coleta de dados foi utilizado um questionário aplicado a 200 usuários do Posto de Atendimento – PAM MARECHAL, SUS / Juiz de Fora – MG. A análise estatística foi feita de forma quanti-qualitativa e descritiva. Os resultados, quanto à confiança depositada nas informações dadas pelo médico em uma consulta, apontaram que 52,5% dos entrevistados confiam plenamente. Os motivos que mais suscitam confiança no paciente são o médico ouvi-lo com atenção (67,5%) e solicitar-lhe ECs (60,5%). Esses percentuais são maiores do que aqueles relacionados às razões como perguntar seguramente (33,0%) e/ou ao examinar no consultório (33,5%). A postura mediante um diagnóstico médico baseado apenas na consulta, para 55,0% dos indivíduos entrevistados, é não acreditar no diagnóstico sem a realização de exames médicos subsidiários. Quanto à possibilidade de retorno após consulta sem solicitação de ECs, 76,5% das pessoas questionadas afirmam que não retornariam, sendo que 91,5% dos entrevistados acreditam que o pedido dos mesmos seja necessário. Concluímos que, apesar do alto grau de confiança na atuação do profissional, a população percebe a necessidade de exames complementares como meio confirmação da opinião médica.

Downloads

Publicado

2008-02-01

Como Citar

1.
Neto JAC, Sirimarco MT, Rocha FRS, Souza CF de, Pereira FS. Confiabilidade no médico relacionada ao pedido de exame complementar. hu rev [Internet]. 1º de fevereiro de 2008 [citado 16º de setembro de 2021];33(3):77-82. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/62

Edição

Seção

Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo(s) autor(es)

1 2 > >>