Programa Mais Médicos e a formação dos estudantes de medicina

Palavras-chave: Saúde Pública

Resumo

Em 2013 foi aprovada a Lei 12.871, que instituiu o Programa Mais Médicos no Brasil. O presente estudo objetivou avaliar o grau de conhecimento dos acadêmicos de medicina acerca do programa e os efeitos das novas determinações políticas. Pesquisa do tipo transversal, de natureza quantitativa, realizada com uma amostra de 407 estudantes. 62,9% desconhecem a Lei 12.871 que institui o Programa Mais Médicos e apenas 28,3% tem conhecimento das reformas curriculares propostas. 78,9% se posicionaram contra a obrigatoriedade do Programa de Residência de Medicina Geral da Família e Comunidade. 45,9% optariam por essa modalidade, levando em consideração a possibilidade de obter o título de especialista em menor tempo, mas apenas 12,5% afirmaram ter mudado os objetivos pessoais. 20,1% acreditam que o Programa será efetivo e 99,5% afirmaram que não será suficiente para melhorar a saúde pública do Brasil. A maior parte dos alunos entrevistados desconhece a Lei 12.871, a qual terá maior impacto nos estudantes dos últimos períodos da graduação. É necessário suprir lacunas da lei, ampliando a infraestrutura no SUS e adequando o gerenciamento dos investimentos.

Biografia do Autor

Isadora Figueiredo Vieira, Universidade Federal de Juiz de Fora
Discente de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora.
José Antônio Chehuen Neto, Universidade Federal de Juiz de Fora
Professor Titular Classe E do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora. Mestre e Doutor em Medicina pela Escola Paulista de Medicina (UNIFESP )
Larissa Baccoli de Souza, Universidade Federal de Juiz de Fora
Discente de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora.
Kátia Rocha Paulino, Universidade Federal de Juiz de Fora
Discente de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora.
Louise Lorraine Santos, Universidade Federal de Juiz de Fora
Discente de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora.
Haylla Haramoto, Universidade Federal de Juiz de Fora
Discente de Medicina da Universidade Federal de Juiz de Fora.

Referências

BRASIL. Lei nº 12.871 de 22 de outubro de 2013. Institui o Programa Mais Médicos, altera as Leis n. 8.745, de 9 de dezembro de 1993, e n. 6.932, de 7 de julho de 1981, e dá outras providências. Diário Oficial da União, Poder Legisativo, Brasíia, DF, 23 oct. 2013. Seção 1, p.1-4.

BRASIL. Portaria nº 328, de 05 de abril de 2018. Diário Oficial da União, Ministério da Educação/Gabinete do Ministro, Brasília, DF, 06 abril 2018. Edição 66, Seção 1, p. 114.

CABRAL, S. A. A. O. et al. Reformulação curricular na formação dos profissionais da saúde mediante a política nacional de atenção básica: novas perspectivas para sua efetivação. INTESA, Pombal, v. 9, n. 1, p. 73-76, jan./jun. 2015.

CHEHUEN NETO, J.A.; LIMA W.G. Metodologia da Pesquisa Científica: da graduação à pós-graduação. Curitiba: CRV, 2012.

COMES, Y. et al. Avaliação da satisfação dos usuários e da responsividade dos serviços em municípios inscritos no Programa Mais Médicos. Ciência & Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, v.21, n.9, p. 2749-59, sep. 2016.

CYRINO, E. G. et al. O programa mais médicos e a formação no e para o sus: por que a mudança? Escola Anna Nery Revista de Enfermagem. v.19, n.1, p. 5-10, jan./mar. 2015.

GUSSO, G.D. Programa Mais Médicos: análise dos potenciais riscos e benefícios a partir da experiência como supervisor no município de Jandira. Revista Brasileira de Medicina de Família e Comunidade. v. 12, n.39, p.1-9. jan./dec., 2017.

MORAIS, I. et al. Jornais Folha de São Paulo e Correio Braziliense: o que dizem sobre o programa mais médicos? Revista da Escola de Enfermagem da USP, São Paulo, v. 48, n. 2, p. 107-115, Dec. 2014. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0080-62342014000800107&lng=en&nrm=iso. Acesso em 15 ago. 2016.

OLIVEIRA, F. P. et al. Análise das emendas parlamentares ao programa mais médicos: o modelo de formação médica em disputa. Saúde debate, Rio de janeiro, v. 41, n. 3, p. 60-73, sep. 2017.

OLIVEIRA, F. P. et al. Mais médicos: um programa brasileiro em uma perspectiva internacional. Interface - Comunicação, Saúde, Educação, Botucatu, v. 19, n. 54, p. 623-634, sep. 2015 .

PORTAL DA SAÚDE - SUS. Mais médicos para o brasil, mais saúde para você. Disponível em: http://portalsaude.saude.gov.br/index.php/cidadao/acoes-e-programas/mais-medicos/mais-sobre-mais-medicos/5953-como-funciona-o-programa. Acesso em 09 ago. 2017.

PULICE C. Mais médicos: é importante continuar com o programa? Exame, Brasil, fev. 2018. Disponível em: https://exame.abril.com.br/brasil/mais-medicos-e-importante-continuar-com-o-programa. Acesso em 27 jul. 2018.

RIBEIRO, R.C. Programa Mais Médicos – um equívoco conceitual. Ciência saúde coletiva, Rio de Janeiro v. 20, n. 2, Feb. 2015. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S14138123201500020042-1&lng=en&nrm=iso. Accesso em 21 may 2015.

SCHEFFER, M.; et al. Demografia médica no Brasil 2015. São Paulo: DMPUSP, Cremesp, CFM, 2015.

SCHNEIDER, Y.; OLIVEIRA, J. Políticas públicas de efetivação do direito social à saúde: programa mais médicos sob uma análise da ponderação de princípios. Constituição, economia e desenvolvimento. Revista da academia brasileira de direito constitucional, v. 7, n. 13, p. 371-393, jul./dec. 2015.

SOBRAL, D. T. Três Casos de Inovação Curricular no Panorama recente (1964-1988) da Educação médica Brasileira: Subsídios de um retrospecto Baseado na revisão de Documentos. Revista Brasileira de educação Médica, v. 38, n.4, p. 493-501, dec. 2014.

SOUSA, M. F.; FRANCO M. S.; MENDONÇA, A. V. M. Saúde da Família nos municípios brasileiros: Os reflexos dos 20 anos no espelho do futuro. Campinas: Saberes Editora, 2014.

Publicado
2018-10-15
Como Citar
1.
Figueiredo Vieira I, Chehuen Neto JA, de Souza LB, Rocha Paulino K, Lorraine Santos L, Haramoto H, Ferreira RE. Programa Mais Médicos e a formação dos estudantes de medicina. hu rev [Internet]. 15º de outubro de 2018 [citado 15º de agosto de 2020];43(3):219 -226. Disponível em: https://periodicos.ufjf.br/index.php/hurevista/article/view/2818
Seção
Artigos Originais

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)