Autonomia e hetoronomia do rock brasileiro: juventude, música e estilo de vida na década de 1980

Autores

  • Marcelo Garson Universidade Estadual do Ceará
  • Lucas Souza Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira

DOI:

https://doi.org/10.34019/2318-101X.2018.v13.13979

Resumo

Durante a década de 1980, o rock nacional firma-se como o estilo de maior sucesso no mercado brasileiro de música. Pela ação de uma nova leva de críticos musicais conquista, também, legitimidade cultural. Ao longo do processo, constrói uma certa imagem de juventude que se torna uma de suas marcas principais. O objetivo deste artigo é detalhar as estratégias e percalços que explicam o êxito do gênero em sua busca por mercado e prestígio, bem como as razões que fizeram da juventude uma categoria central para pensar esse processo.

Biografia do Autor

Marcelo Garson, Universidade Estadual do Ceará

Doutor em Sociologia pela USP e professor visitante da Universidade Estadual do Ceará.

Lucas Souza, Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira

Doutor em Sociologia pela USP e professor de sociologia da Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-brasileira
  

Downloads

Publicado

2018-12-20